Conta Causo
Conta CausoFoto: Lana Pinho

A Rádio Matraquinha é muito fã do trabalho dos Doutores da Alegria! Já entrevistamos alguns integrantes do Elenco: Doutor Lui (Luciano Pontes - Programa sobre Brinquedos Populares), Doutor Ado (Arilson Lopes - Programa Especial de ano Novo, dez/15), Dra Mary En (Enne Marx - Programa sobre Humor, abril/16)... e eles são simplesmente Fantásticos! Doutores da Alegria é uma ONG que utiliza a arte do palhaço para intervir junto a crianças, adolescentes e outros públicos em hospitais públicos e ambientes adversos. É um trabalho lindo e super importante!

Nesta quarta-feria, 23, os Doutores participam do Festival Recife do Teatro Nacional, contando histórias. Os encontros cotidianos entre os palhaços Doutores da Alegria e as crianças internadas, seus acompanhantes e profissionais da saúde se transformam em histórias lúdicas na ação intitulada Conta Causos. Esse relato encenado das vivências dos “besteirologistas” nos hospitais da capital pernambucana será apresentado pelos atores/palhaços no Teatro Joaquim Cardozo, às 19h, primeira vez dentro da programação do 18º Festival Recife do Teatro Nacional (FRTN). A entrada é gratuita, mas sujeita à lotação do teatro.

No Recife, a atuação da ONG Doutores da Alegria completou 13 anos em 2016. Atualmente, quatro hospitais - Hospital Universitário Oswaldo Cruz e Procape, Barão de Lucena, Restauração e Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Figueira (Imip) – recebem a intervenção artística, duas vezes por semana, de uma dupla de palhaços. “O foco do nosso trabalho é o encontro com o outro. Em todos esses anos, acumulamos experiência e muitas histórias para contar. Nessa atividade, temos o desafio de escolher algumas delas para compartilhar”, explica Arilson Lopes, coordenador artístico da unidade Recife da ONG Doutores da Alegria.

Os próprios atores que integram o elenco da associação Doutores da Alegria, sem caracterização de palhaço, apresentam o Conta Causos. Nesta edição especial dentro do FRTN, participam os atores/palhaços Enne Marx (Dra. Mary En), Fábio Caio (Dr. Eu_Zébio), Greyce Braga (Dra. Monalisa), Juliana de Almeida (Dra. Baju), Luciano Pontes (Dr. Lui) e Tamara Floriano (Dra. Tan Tan).

São histórias engraçadas, de superação, e algumas até mesmo tristes, mas sempre vistas sob a perspectiva lúdica trazida pela presença do palhaço no hospital. A música, a interação com o público, são elementos fundamentais dessa vivência proposta pelos Doutores da Alegria



Conta Causos

https://www.youtube.com/watch?v=F35CswR9A-w




Você pode ajudar na manutenção da associação Doutores da Alegria:

O trabalho da associação Doutores da Alegria, gratuito para os hospitais, é mantido por doações de empresas e de pessoas físicas, tanto por recursos próprios quanto por recursos advindos por meio das leis de incentivo fiscal. Os recursos das contribuições permitem a manutenção e expansão das atividades e da estrutura do grupo, a realização de atividades de formação, oficinas e o aprimoramento técnico dos artistas. Para saber como ajudar, entre no site: www.doutoresdaalegria.org.br.



Serviço:

Conta Causos

Quando: 23 de novembro, quarta-feira, às 19h

Onde: Teatro Joaquim Cardozo (Rua Benfica, 157, Madalena Fone: 2126-7388)

Quanto: entrada gratuita, sujeita à lotação do espaço. Os ingressos estarão disponíveis na bilheteria a partir das 16h

Informações: (81) 3466-2373

*DICA DA MATRAQUINHA*
Essa foi uma das nossas dicas do programa do sábado, 19/11, em homenagem ao mês da Consciência Negra. Matracamos sobre "Heranças da África", e nada melhor que aproveitar o tema para debater racismo, preconceito, e outras coisas muito feias, que devem desaparecer do mundo (!) e dar lugar ao carinho, à tolerância e ao respeito!

Nesse tom, vale demais conhecer a animação adaptada do livro "Menina Bonita do Laço de Fita", de Ana Maria Machado! O curta é da Oger Sepol Produções de Curitiba-PR!

Aperta o play >>>>

https://www.youtube.com/watch?v=UhR8SXhQv6s

Consciência Negra
Consciência NegraFoto: Divulgação

Dia 20 de Novembro é Dia da Consciência Negra, e a Rádio Matraquinha está preparando para este sábado (19/11), um programa especial sobre as Heranças da África! Vamos ter entrevista com a Banda Cordelândia, que está apresentando o projeto infantil Minha Pequena África, teremos história, música, dicas e a agenda cultural e muita diversão, para a família inteira ouvir! 

A música e os ritmos africanos são contagiantes! É claro, essa musicalidade corre em nosso sangue! É nossa herança sim!

Uma das dicas para quem quer apresentar esta cultura rica para as crianças,é o  vídeo Olêlê!, do DNA - África - Diásporas das Nações Africanas. É uma música de roda africana

 


Nome: Olélé moliba makasi
(Olelê! A correnteza está forte!)
Línguas: Lingala e francês
Tradução e pesquisa: DNA - África - Diáspora das Nações Africanas (Miranda)

Mais do que uma simples brincadeira, essas canções e ilustrações trazem a tona o valor da representatividades, quantas crianças negras estão se vendo nesse barquinho agora?!

Tradução:

Olelê
Olelê
Olelê
A correnteza está forte*
Olelê
Olelê
Olelê
A correnteza está forte
Ei barqueiro
Pegue seus remos
E empurre a água para atrás de você
Olelê
Olelê
Olelê
A correnteza está forte
Olelê
Olelê
Olelê
A correnteza está forte
Barqueiro! Você rema forte!
Você rema rápido!
Sua canoa desliza na água!
Olelê
Olelê
Olelê
A correnteza está forte
Olelê
Olelê
Olelê
A correnteza está forte
Barqueiro, você ainda está de pé
Vamos, reme
Vamos
A Kinshasa** (Pode ser substituído pelo nome de outra cidade)
Olelê
Olelê
Olelê
A correnteza está forte
Olelê
Olelê
Olelê
A correnteza está forte
Olelê
Olelê
Olelê
A correnteza está forte

*Tradução da língua lingala
**Kinshasa: Capital da República Democrática do Congo

Viajamos na cultura oriental, trouxemos várias informações e curiosidades da Terra do Sol, o Japão. Apresentamos para as crianças (de todas as idades) o universo da culinária, falamos sobre os animes, os games, entrevistamos a jornalista Eva Duarte falando sobre origamis. Trouxemos muitas músicas como a da Turma do Cocoricó, de Fernanda Takai, da Banda Mirim, do grupo Mawaca, e a história de uma tradicional lenda japonesa: Uurashima, o pescador.

 

Para conhecer mais sobre as frutas e aprender o valor que elas tem em nossa alimentação, a Rádio Matraquinha entrevistou Ilana Ventura sobre o lançamento do seu CD "Você & Eu" que traz muitas músicas sobre o tema. Assim como a história de autoria de Mariane Bigio "Que Fruta Sou Eu?", um cordel super educativo e que acaba virando uma grande brincadeira de adivinha! Vamos ouvir?!

Você conhece as curiosidades e tradições da comemoração do halloween? Sabe como chegou ao Brasil? A radio Matraquinha fala sobre tudo isso sem esquecer do Dia do Saci e das bruxas brasileiras! Tem muita música com Palavra Cantada, Pé de Sonho, Oswaldo Montenegro e Fafi Siqueira. Tem entrevista com o Jornalista Felipe Falcão, e a história aterrorizante da Baba Yaga, com Marcia Cruz da Cia Maravilhas, e a participação da criançada.

 

Será que magia é coisa do mundo da fantasia? A Radio Matraquinha fala sobre o assunto com muita diversão e trazendo muitas curiosidades. Tem entrevista e história com Camila Sátiro e João Menelau do "Baú da Camilinha", tem música com as Fadas Magrinhas, Palavra Cantada, Pé de Sonho, Encantoré, Bita, Hélio Ziskind, muitas dicas com Claudia Bettini, Mariane Bigio, e Vanessa Oliveira assinando a direção musical.

Com entrevistadas especiais: Mariana Lindoso, do Blog Turma da Tia Mari, e as gêmeas Ana Alice e Ana Tereza, do Blog Anas Bacanas, Mariane Bigio e Cláudia Bettini comandaram o programa ao vivo, em homemangem as crianças e aos professores, com muita música, com história e com muitas curiosidades. Você sabe como surgiu as comemorações do Dia das Crianças e dos Professores? Então é só dá o play para conferir!  

 

Já ouviu falar na família Schurmann, em Amyr Klink, curte viajar e conhecer novos lugares? Nosso programa Viagem ao Mundo vai te levar a conhecer muita coisa, com música, história, entrevista e dicas!

 

Na Mancha Ninguém Me Pega
Na Mancha Ninguém Me PegaFoto: Gustavo Bettini/ Divulgação

"Crianças não brincam de brincar, brincam de verdade" Mário Quintana

A Em Cena Arte e Cidadania estreia neste sábado (19/11), as 16h, no Teatro Marco Camarotti, no Sesc Santo Amaro, o espetáculo "Na Mancha Ninguém Me Pega", uma releitura da primeira apresentação feita pelo grupo em 2002. Quinze anos depois, e o tema central continua cada dia mais necessário: as brincadeiras infantis são colocadas em palco de forma envolvente e divertida. Na Mancha Ninguém Me Pega provoca o entusiasmo pelo universo do brincar, pela liberdade e alegria que as crianças precisam ter.

As 19 bailarinas são crianças e adolescentes que fazem parte da Associação Em Cena Arte e Cidadania, no bairro dos Coelhos. Na apresentação, parlendas, charadas e brincadeiras de rua se entrelaçam aos movimentos da dança. Para a releitura, o espetáculo, que tem duração de 50 minutos, ganhou novos cenário, figurino, plano de luz e trilha sonora.

Batatinha 1 2 3, passa anel, cabra-cega, estrelinha, adoleta, guerreou, estátua, boca de forno, esconde-esconde, pega-pega, lagarta pintada, amarelinha, cama de gato, roda, bambolê, são algumas das brincadeiras que o espetáculo traz em cena, com direção e coreografia de Maria Paula Costa Rêgo, figurino e cenário criados por Walther Homes, trilha sonora de Berna Vieira, Gabriel Melo e Irandê Naguê.

Para promover a inclusão social, duas apresentações do espetáculo serão feitas com tradução em libras. No sábado (26/11), as 16h e no domingo (27/11), as 10h.

Na Mancha Ninguém Me Pega tem incentivo do Funcultura PE (Fundo Pernambucano de Incentivo à Cultura), e a associação Em Cena Arte e Cidadania tem apoio de pessoas físicas, empresas, e do Conselho Municipal de Defesa e Promoção dos Direitos da Criança e do Adolescente.

Os ingressos estão à venda no site https://www.eventic.com.br/na-mancha-ninguem-me-pega (cartão) e na bilheteria do Teatro, uma hora antes do espetáculo (pagamento em dinheiro).

A Em Cena Arte e Cidadania é uma associação civil sem fins lucrativos, com sede no bairro dos Coelhos, em Recife, e que desde 1998 atua no ensino de dança para crianças e adolescentes. Entre os espetáculos já montados estão Na Mancha Ninguém Me Pega (2002-2004), Estações: Uma História de Amor Impossível (2003), O Quebra Nozes no reino do meio dia (2005)-2008), Amanhã é Depois, hoje é brinquedo (2011-2012) e Disse Me Dança (2013, 2014, 2015).


Serviço:

Local: Teatro Marco Camarotti (Sesc Santo Amaro, na Rua Treze de Maio, 455, Santo Amaro - Recife)

Programação:

19/11 - sábado | 16h
20/11 - domingo | 10h e 16h

26/11 - sábado | 16h
27/11 - domingo | 10h e 16h

04/12 - domingo | 10h e 16h

Informações: (81) 3216.1728
Ingressos: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia)
Apresentações com Tradução em Libras (26/11, as 16h), e 27/11 (as 10h).

Ficha Técnica
Realização: Em Cena Arte e Cidadania
Direção e coreografia: Maria Paula Costa Rêgo
Assistentes de Direção e Ensaios: Mieja Chang e Ketully Leal
Elenco: Alana Luiza, Ana Clara Kirsten, Andreline Evangelista, Anna Terra, Dênia Delany, Eduarda Lima, Emilly Flávia, Emylin Lopes, Geovana Nascimento, Gersanita Gomes, Jamilly Rayssa, Ketully Leal, Lara Rafaelly, Miriam Santana, Naise Nascimento, Rebecka Helena, Rebeka Thamilis, Suely Vicente e Thâmara Lima.
Cenário e Figurino: Walther Holmes
Trilha sonora: Berna Vieira, Gabriel Melo e Irandê Naguê
Operação de som: Marcelo Nascimento
Iluminação: Luciana Raposo

comece o dia bem informado: