No próximo dia 22, estreia nas salas de cinema de todo o País o longa “Capitão Fantástico”, com Viggo Mortensen. O filme retrata a vida de um pai e seus filhos que optam por viver nas florestas do noroeste norte-americano, até que a morte da mãe os obriga a se readaptar para uma ida à cidade. A “dramédia” é uma produção simples e que comove com suas boas atuações, mas enquanto o filme só agora chega às telas brasileiras, nos EUA, ele já havia sido exibido desde julho. O atraso em relação ao lançamento internacional não é uma exclusividade dos filmes “alternativos”. “Sully”, que estreia nesta quinta-feira, estava programado para o dia 1º, sendo adiado por conta do acidente aéreo que vitimou mais de 70 pessoas, entre jornalistas e jogadores do time Chapecoense. Situações imprevistas como essa podem ocorrer, é verdade, mas mesmo assim, a data inicial era distante do lançamento internacional do filme, que foi em 9 de setembro. Exemplo mais explícito ainda foi o adiamento de “Star Trek: Sem Fronteiras”, estreia em julho nos EUA, que só chegou aos cinemas nacionais em setembro.

Datas de lançamento envolvem estratégias de marketing bem definidas para cada mercado, mas a partir do momento em que se leva mais de um mês para lançar um filme, a probabilidade é de que este acabe saindo em versões de alta qualidade para streaming em outros países, a um passo de cair nos sites de pirataria. Ou seja, será que correr o risco vale mesmo a pena para os estúdios?

Berlinale >
Em cartaz nas salas de cinema do Brasil com o filme “Elle”, o cineasta Paul Verhoeven foi anunciado como presidente do júri da edição 2017 do Festival de Berlim. O prestigiado evento será realizado em fevereiro. Neste ano, a escolhida foi a atriz norte-americana Meryl Streep.

Herói >
A Marvel liberou no fim de semana o primeiro trailer de “Homem-Aranha: De Volta ao Lar”, que sai em julho de 2017. O filme traz no elenco Michael Keaton, Marisa Tomei e Robert Downey Jr. Reprisando o papel de Homem de Ferro.

veja também

comentários

comece o dia bem informado: