Camila Estephania
Camila EstephaniaFoto: Alfeu Tavares/Folha de Pernambuco

Composta para a peça “Nossos Ossos”, do Coletivo Angu, a música “Morrer em Pernambuco” foi o assunto das redes sociais no último final de semana. Depois de ganhar o tablado, a canção escrita por Juliano Holanda foi assimilada por outros artistas e produtores do Estado, que gravaram vídeos de suas versões da música como forma de endossar o protesto contra a falta de políticas públicas para a cultura. “Morrer em Pernambuco como quem morre pela boca, como quem engole a própria língua e míngua, e mágoa”, dizem os versos do frevo-manifesto, que questiona a competitividade no mercado cultural. Além da interpretação de Juliano Holanda ao lado da cantora Isadora Melo, até agora entraram na corrente nomes como Marcello Rangel, Vinícius Barros, Rogério Samico e Helton Moura. No Facebook, Holanda comemorou a união provocada pela canção. “É uma expressão política. A materialização de uma atitude. Saber ouvir o próximo é a grande revolução. Parece pequeno. Mas não é. Pra mim, foi o melhor presente”, comentou ele.

“Morrer em Pernambuco”, de Juliano Holanda, vem sendo reproduzida por outros artistas para endossar o protesto contra a falta de políticas públicas para a cultura
BAIANA > Confirmado como uma das atrações da prévia Guaiamum Treloso Rural, que ocorrerá em Aldeia, em 4 de fevereiro do ano que vem, a banda Baiana System lançou uma música nova na semana passada. A faixa instrumental “Forasteiro” foi incluída na coletânea “20 Before 17”, da Red Bull. A música traz a habitual mistura de dub, rock e elementos do axé e já vinha sendo tocada nos shows do grupo, que vem fazendo bastante sucesso por conta das suas apresentações ao vivo.

NAS LOJAS > Para quem perdeu o show do último dia 2 de dezembro, ou quer repetir a dose, o CD e DVD “O Grande Encontro: 20 anos” já está nas lojas e nas plataformas digitais. O material foi gravado no dia 7 de outubro, no Citibank Hall, em São Paulo. O registro é da segunda apresentação do reencontro entre Alceu Valença, Elba Ramalho e Geraldo Azevedo. O repertório conta com sucessos como “Sabiá”, “Táxi Lunar” e “Anunciação”, além de inéditas de Alceu e Geraldo. O trabalho já está confirmado entre os shows da virada da praia de Copacabana, no Rio de Janeiro.

veja também

comentários

comece o dia bem informado: