Camila Estephania
Camila EstephaniaFoto: Alfeu Tavares/Folha de Pernambuco

Os fãs da banda pernambucana Comadre Fulozinha poderão reviver os velhos tempos amanhã, às 19h, quando as integrantes originais Karina Buhr e Isaar estreiam um novo projeto para a prévia do bloco Essa Fada. O evento ocorrerá na Casa Astral, no bairro de Casa Forte, e conta com a dupla à frente de uma banda formada ainda por Aishá Lourenço, também ex-Comadre, a percussionista e cantora Andreza Karla, filha de Aurinha do Coco, e a trombonista Nerisvanda Rodrigues. Assim como o bloco, o novo projeto busca expandir a expressividade feminina, por isso, o repertório conta com músicas autorais inéditas, além de versões de nomes como Aurinha do Coco, Dona Selma e Lia de Itamaracá. Além do show, a festa também contará com imagens da fotógrafa Priscilla Buhr para retratar versos da música brasileira que reverenciam mulher. Os ingressos custarão R$ 15.

Os fãs da banda pernambucana Comadre Fulozinha poderão reviver os velhos tempos amanhã, às 19h, quando as integrantes originais Karina Buhr e Isaar estreiam um novo projeto para a prévia do bloco Essa Fada. O evento ocorrerá na Casa Astral, no bairro de Casa Forte, e conta com a dupla à frente de uma banda formada ainda por Aishá Lourenço, também ex-Comadre, a percussionista e cantora Andreza Karla, filha de Aurinha do Coco, e a trombonista Nerisvanda Rodrigues. Assim como o bloco, o novo projeto busca expandir a expressividade feminina, por isso, o repertório conta com músicas autorais inéditas, além de versões de nomes como Aurinha do Coco, Dona Selma e Lia de Itamaracá. Além do show, a festa também contará com imagens da fotógrafa Priscilla Buhr para retratar versos da música brasileira que reverenciam mulher. Os ingressos custarão R$ 15.

A dupla lança novo projeto musical nesta quarta-feira (21), na prévia do bloco Essa Fada

MIKLOS > Aprovado no Natura Musical, o ex-Titãs Paulo Miklos começa a desenhar aquele que será o seu terceiro álbum solo e promete surpreender. O produtor será o baterista da Nação Zumbi, Pupillo, que também esteve à frente do álbum “Tropix”, de Céu. O disco ainda contará com a direção artística de Marcus Preto, que também auxilia grandes como o baiano Tom Zé. O que tudo indica é que o cantor seguirá um caminho bem diferente do que o da sua antiga banda.

RANKING > Eleito o melhor álbum do ano no Brasil em 2015, o disco “A Mulher do Fim do Mundo”, de Elza Soares, foi lançado internacionalmente neste ano e roubou a cena. Neste mês, o trabalho figurou em 10º lugar na lista dos melhores do jornal The New York Times e também em 32º no site especializado Pitchfork. Muito do mérito do primeiro CD de inéditas se deve aos músicos paulistanos Kiko Dinucci, Marcelo Cabral, Rodrigo Campos, Felipe Roseno, Celso Sim e Rômulo Fóes, que compuseram e dirigiram as músicas. A idade de Elza é uma incógnita, mas fica claro que nunca é tarde para começar de novo. Vale destacar que, embora o show do álbum já tenha passado pelo Festival de Garanhuns, o Recife ainda não recebeu o espetáculo.

veja também

comentários

comece o dia bem informado: