Torta
TortaFoto: Anderson Stevens/Folha de Pernambuco

Se não soubéssemos em que anos estamos, ao entrar na nova Boleira das Marias, nas Graças, a chance de achar que estamos em uma casa de décadas atrás seria grande. Ambientada pela arquiteta Ísis Almeida, a confeitaria tem aquele ar retrô inspirado nas antigas residências dos nossos avós. Paredes sustentam fotos antigas, uma mesa com cadeiras de madeira se destaca no salão principal, sem falar objetivamente do imóvel - que fica nas imediações da rua Amélia: uma casa antiga com vários cômodos, extremamente agradável.

A primeira filial do empreendimento das sócias Maria Elisabeth Guimarães e Maria Jackelyne Aleixo foi inaugurada no apagar das luzes de 2016 e, além de mais espaço que a matriz em Setúbal, acomodando 60 clientes, também tem novidades no cardápio. Os bolos continuam sendo os astros, em sua maioria na versão mini, com calda ou sem, mas disponíveis para encomenda ainda em forma padrão. Entre eles, os destaques continuam sendo o de Ninho com o próprio brigadeiro mole e o de churros.

Novidade açucarada são as tortinhas geladas, de maçã, limão e frutas vermelhas (de R$ 8 a R$ 9,90) e itens salgados, inspirados em culinária caseira, como o cachorro-quente com carne moída, salsicha picadinha e batata palha (R$ 9,90), tortas grandes e individuais de bacalhau, camarão, frango, palmito, mais croissant, folhados e quiches. As panelinhas - potinhos de cerâmica com gratinados de cará com calabresa, macaxeira com carne de sol, batata-doce com charque e de batata inglesa com bacalhau (R$ 14,90 cada) - são o xodó das donas e está virando a vedete entre a clientela da Zona Norte. Bolo no pote e outras sobremesas completam o mix para lá de atraente da boleria com cara delicada. Fica na rua Antônio Novaes, 75, Graças (3877.8998).

Levinho
A vivência no fornecimento dos principais insumos da culinária saudável levou o grupo Verdfrut a inaugurar seu primeiro restaurante de comida fit no Recife. A proximidade com essa cozinha já era tanta, que o novo endereço surgiu colado ao mercado da marca, na movimentada rua Joaquim Nabuco, no bairro das Graças. O casarão antigo, reformado para a nova operação, é como uma grande vitrine da rede, e acerta quando a proposta é interligar os trabalhos e oferecer uma área onde o cliente monta seu próprio prato.

É quando entram em cena três possibilidades de salada, que variam na quantidade de ingredientes. A completa, com quatro opções de folhas hidropônicas, mix de hortifruti, quatro tipos de frios, dois  complementos e molho, sai por R$ 20. Isso sem contar em extras como frango, camarão e carne, listados com preços individuais. “O cultivo é em Chã Grande e a distribuição de Vitória de Santo Antão. A entrega é para os dois destinos, com o benefício de tudo chegar diariamente fresquinho”, conta um dos diretores da Verdfrut, Jefferson Rafael dos Santos. O formato do cardápio ganhou a consultoria dos chefs Carlos Vinícius e Bárbara Viegas, que também expandiram as ofertas para massas de grano duro montadas ao gosto do cliente. Tem espaguete, talharim, penne, fuzili e integral, com oito opções de frios e duas possibilidades de molho (R$ 18,30).

veja também

comentários

comece o dia bem informado: