Hercília Galindo
Hercília GalindoFoto: Paullo Allmeida

A Agência Nacional do Cinema (Ancine) anunciou esta semana o lançamento do primeiro edital específico para o mercado de consoles (videogames), computadores ou dispositivos móveis. O incentivo será do Fundo Setorial do Audiovisual (FSA), que vai disponibilizar R$ 10 milhões para a produção de até 24 games brasileiros. Os projetos serão selecionados a partir de três categoriais: dois projetos receberão até R$ 1 milhão cada, dez terão aporte de R$ 500 mil e 12 vão ganhar R$ 250 mil. Ao menos 30% das empresas contempladas devem estar sediadas nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste. Há ainda um percentual mínimo de 10% para produtoras do Sul e dos estados de Minas Gerais e Espírito Santo. A ideia é ampliar a participação das empresas brasileiras no mercado de jogos eletrônicos, um setor que fatura US$ 99, 6 bilhões por ano em todo o mundo e US$ 1,28 bilhão no Brasil. O incentivo é visto como ponto primordial para a conquista de mercado pelas 125 empresas brasileiras que hoje atuam no ramo de games, 74,4% delas faturando até R$ 240 mil por ano, com uma média de oito funcionários.

O incentivo faz parte do programa “Brasil de Todas as Telas”, que investe na produção de obras audiovisuais brasileiras independentes.

Nova legislação de telecom
O presidente da Anatel, Juarez Quadros, disse, ontem, que a nova legislação do setor de telecomunicações, aprovada pela Comissão Especial de Desenvolvimento Nacional (CEDN) do Senado, deverá atrair investimentos para o País especialmente em banda larga. Pelo projeto de lei que modifica a Lei Geral de Telecomunicações (LGT), as concessões podem ser transformadas em autorizações, mediante pedido das empresas. Para isso, elas deverão assumir compromissos de garantia da prestação dos serviços em áreas onde não há concorrência, além de sua continuidade.

PESQUISA DE PREÇOS > Startup recifense do Porto Digital desenvolveu o FarmaZap, um aplicativo que permite que os usuários pesquisem preços, comparem e comprem remédios nas farmácias da RMR em tempo real, pelo celular. O aplicativo já está disponível nas plataformas IOS e Android.

RANKING DO TWITTER > E os balanços de final de ano começaram a surgir. Entre eles, o tradicional do Twitter, com os assuntos mais comentados no ano pela rede social. Em 2016, o tema que teve mais força no mundo foi a Olimpíada do Rio de Janeiro, com a hashtag #Rio2016. No Brasil, o assunto foi seguido pela #MasterChefBr, que ficou em segundo lugar. Na sequencia: #BBB16 e #ImpeachmentDay.

APP DO GOOGLE > “Quando iniciamos o Chrome, não pensávamos em superar o Internet Explorer, mas em como construir uma navegação mais rápida. Demorou muito tempo. Até que as pessoas começaram a usar o Chrome, e a nossa base aumentou. A mesma coisa aconteceu com o e-mail e até com as buscas, na verdade”. Afirmação de Nick Fox, vice-presidente de comunicações do Google, em entrevista ao G1, sobre as perspectivas da companhia com o aplicativo de bate-papo Allo, recém-lançado em português.
MUDANÇA > A partir da próxima semana, esta coluna e o conteúdo sobre tecnologia serão incorporados ao caderno de Economia. Dessa forma, esta FolhaTech substitui, às quartas-feiras, a Folha Econômica. E os textos sobre TI você acompanha no dia a dia do noticiário econômico.

veja também

comentários

colabore com a folha

comece o dia bem informado: