Hercilia_Nova
Hercilia_NovaFoto: Divulgação

Em tempos onde tudo se resume ou se justifica com o uso da palavra “crise”, alguns setores se reinventam ou aprendem a explorar novos mercados. Isso tem se aplicado ao setor de desenvolvimento de games. Embora não existam dados oficiais, estima-se que, nos últimos três anos, o mercado nacional cresceu acima dos 10%. O setor de jogos eletrônicos do Brasil, que representa apenas 3% do mercado mundial, tem mesmo um campo imenso a conquistar. A maioria das produtoras brasileiras (74,40%) tem faturamento anual de até R$ 240 mil; 21,60%, entre R$ 240 mil e R$ 2,4 milhões, e 4% entre R$ 2,4 milhões e R$ 16 milhões. Os pequenos estúdios de desenvolvimento espalhados pelo País estão sabendo tirar proveito da possibilidade de uso das plataformas online, onde as produtoras não precisam pagar nada para disponibilizar o jogo e ainda ficam com um percentual das vendas. Aliado a isso, elas têm mirado e tentado se adequar ao perfil do mercado de fora, mais competitivo e com um grau de maturidade bem maior. E na busca pelo dinheiro para investir pesa a criatividade, desde diversificar produtos, a buscar pelos financiamentos coletivos na internet ou editais pela Agência Nacional do Cinema (Ancine). Afinal, potencial não falta e mercado a ser explorado, menos ainda.

Banda larga fixa
Segundo a Anatel, o número de usuários de banda larga fixa cresceu 4,33% em 2016 na comparação com 2015, o equivalente a um ganho de 1,104 milhão de novos clientes. A TIM liderou a ampliação com crescimento de 29,04% na base de assinantes, seguida pela Sky, com 17,46%.

Recife Geek >
Encerrando a programação de convidados do Recife Geek, o Shopping Recife recebe, no próximo domingo, o escritor carioca Eduardo Spohr, nome à frente do blog Jovem Nerd e um dos componentes do podcast NerdCast. Por lá, a partir das 16h, Spohr lançará o livro “Filhos do Éden - Universo Expandido”, com sessão de bate-papo com fãs e autógrafos.

Incubação > O Porto Digital abriu as inscrições para a segunda turma de incubadas no Armazém da Criatividade, em Caruaru. Os empreendedores podem inscrever suas startups até 24 de março para participar do processo seletivo. Os arquivos da chamada e o formulário de inscrição estão disponíveis no www.armazemdacriatividade.org.

Cenários de Futuro > Cenários de Futuro para a Tecnologia é o tema de palestra, hoje, às 17h, no SoftexRecife com a presença da americana entusiasta da tecnologia Joyce Gioia e Jacques Barcía, do Porto Digital. No encontro, no auditório do Empresarial ITBC, os dois falam de suas expectativas sobre o cenário tecnológico.

‘ChegaJá’ > Com intuito de redefinir a maneira de pedir um serviço de entrega e transporte, empreendedores recifenses do Porto Digital desenvolveram o ‘ChegaJá’, aplicativo que conecta usuários com entregadores motoqueiros de forma rápida e segura. A ferramenta, pioneira no Nordeste, está disponível na plataforma Android, IOS e em qualquer navegador no computador.

Análise de Karnal > A entrevista do historiador e professor da Universidade Estadual de Campinas, Leandro Karnal, à BBC merece reflexão. Entre as observações dele, destaque para o trecho: “Antes era preciso ler livros para criar ódios. Mesmo para um homem médio da década de 1930, ele precisava comprar o Mein Kampf, de Hitler, e percorrer suas páginas mal redigidas. Hoje é um clique e um site, com muitas imagens. Facilitamos muito para quem odeia. O ódio tem imenso poder retórico. Ele sempre existiu. Agora, existe este ódio prêt-à-porter, pronto, onde você se serve à la carte e pega seu prato preferido”.

 

veja também

comentários

comece o dia bem informado: