Startups
StartupsFoto: reprodução

Uma pesquisa feita pela Comunidade Manguez.al identificou mais de 300 empreendedores de startups e segmentos relacionados em Pernambuco. O número mais do que dobrou em relação ao ano passado, quando o Mapeamento de Negócios Inovadores registrou 123 negócios. Isso mostra o fortalecimento do empreendedorismo ligado ao polo de inovação no Estado e à própria Manguez.al, que é focada nas startups e afins.

O levantamento mapeou R$ 13 milhões em investimentos feitos por 38 empresas. Os principais investidores foram as empresas Saints (da Holding Ikewai), Triaxis e Tynno. Dentro desses aportes estão fusões e aquisições, como a compra da pernambucana Eventick pela empresa mineira Sympla. Outro exemplo é a aquisição da Audio Alerta pela Avantia, que é da área de segurança.

Os negócios também estão mais diversificados. A pesquisa verificou que as startups pernambucanas das áreas de educação, saúde, e-commerce, finanças e jogos já representam 35% das empresas consultadas. Neste aspecto, o segmento de saúde é o mais promissor. No ano passado eram dois negócios da área ligados à comunidade. Este ano já são dez. Porém, a maioria continua sendo do segmento de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC). 

A Manguez.al agrupa todas essas iniciativas, explica Ed Dantas, gestor de Inovação da CMTech e responsável pela análise dos dados. “A iniciativa surgiu há seis anos, reunindo apenas três empresas. A comunidade aproxima esses negócios e proporciona o intercâmbio de ideias", ressaltou. “A troca de experiências é o maior ganho”, avaliou o fundador da Even3 - plataforma online voltada para eventos acadêmicos e científicos - Leandro Reinaux, que participa do grupo.

veja também

comentários

comece o dia bem informado: