Lance de Sport x Bahia
Lance de Sport x BahiaFoto: Paullo Allmeida/Folha de Pernambuco

Catimba, estádio lotado e emoção para todos os lados. O caldeirão da primeira partida da final da Copa do Nordeste 2017 continha todos os ingredientes. No resultado final da receita, tudo igual entre Sport e Bahia, nesta quarta-feira (17), na Ilha do Retiro, com o duelo terminando empatado em 1x1. O grande campeão será conhecido na próxima quarta-feira (24), na Arena Fonte Nova, em Salvador. Com o gol marcado fora de casa, os baianos possuem a vantagem de atuar pelo 0x0. Em caso de empates em 2x2 em diante, os rubro-negros levam a melhor. Vitória simples dá o título ao vencedor.

Todos os ingredientes postos à mesa, a decisão começou tensa, truncada, como manda o protocolo. Saindo um pouco do óbvio, os visitantes começaram se sentindo mais à vontade. Nervoso, o Leão tinha de volta o seu grande craque, Diego Souza, mas o time não conseguia jogar, parecia afobado. Tanto que o primeiro grande lance rubro-negro veio de bola parada. Em bola levantada na área, aos 12 minutos, Matheus Ferraz acertou a trave de Jean. O lance parece ter acordado os mandantes, que passaram a tomar conta da partida parcialmente, criando três chances claras dos 22 aos 26 minutos. Na melhor delas, Rogério bateu com categoria e a bola passou raspando. Em seguida, os baianos concentraram as ações e até chegaram a abrir o placar, aos 43. Em lance polêmico, Zé Rafael chutou cruzado e a bola passou por Renê Júnior, em posição irregular, e entrou. O impedimento foi assinalado e o tento anulado.

Na etapa final, um Sport irregular novamente, sem organização. Com mais atitude, o Bahia foi premiado com o gol. Aos 11, em rápida descida pela esquerda, Matheus Reis cruzou, a zaga leonina afastou mal e Juninho acertou uma bomba, sem chance para Magrão: 1x0. Em desespero precoce, os rubro-negros queimavam a bola a todo momento, não conseguindo criar. E a melhor chance veio para o Bahia, com Magrão fazendo milagre em cabeçada de Edigar Júnio. E quando tudo parecia perdido, eis que surge um heroi improvável. Acionado no meio do segundo tempo, Juninho desviou escanteio de cabeça e fez a Ilha do Retiro explodir: 1x1. Mais na transpiração do que na inspiração, o Leão não conseguiu chegar ao gol da virada e tudo ficou em aberto para a decisão em Salvador.

Sport 1
Magrão; Samuel Xavier, Matheus Ferraz, Durval e Raul Prata; Fabrício, Ronaldo, Diego Souza, Everton Felipe (Juninho) e Rogério; André. Técnico: Ney Franco.

Bahia 1
Jean; Eduardo, Tiago, Lucas Fonseca e Matheus Reis; Renê Júnior, Juninho e Zé Rafael (Maikon Leite); Allione (Gustavo), Matheus Sales (Feijão) e Edigar Junio. Técnico: Guto Ferreira.

Local: Ilha do Retiro (Recife).
Árbitro: Antônio Dib Moraes de Sousa (PI). Assistentes: Flávio Gomes Barroca (RN) e Pedro Jorge Santos de Araújo (AL).
Gols: Juninho, do Bahia (aos 11 do 2ºT) e Juninho, do Sport (aos 35 2ºT). Cartões amarelos: Durval e Diego Souza (Sport). Matheus Reis e Renê Júnior (Bahia).
Público: 26.685. Renda:R$ 557.825,00.

Lance de Sport x Bahia
Lance de Sport x BahiaFoto: Paullo Allmeida/Folha de Pernambuco
Sport x Bahia
Sport x BahiaFoto: Anderson Stevens/Folha de Pernambuco
Sport x Bahia
Sport x BahiaFoto: Anderson Stevens/Folha de Pernambuco
Goleiro Jean comemora gol do Bahia
Goleiro Jean comemora gol do BahiaFoto: Paullo Allmeida/Folha de Pernambuco

veja também

comentários

comece o dia bem informado: