Plínio David de Nês foi confirmado novo Presidente da Chapecoense
Plínio David de Nês foi confirmado novo Presidente da ChapecoenseFoto: Futura Press/Folhapress

Toda a comoção demonstrada com a tragédia do voo da Chapecoense não se reverteu em doações. Logo após o dia 29 de novembro de 2016, muitas promessas foram feitas, diante de toda a tristeza que assolou o Brasil e o mundo com os 71 mortos e seis feridos no voo da LaMia, que caiu na Colômbia. Porém, até agora apenas 220 mil foram doados para o time de Chapecó se reerguer. E o fato que mais chama a atenção dessa arrecadação é que o Sport foi responsável por quase metade dessa quantia.

Um dos sobreviventes da tragédia, o radialista Rafael Henzel informou através de seu twitter que dos R$ 220 mil R$ 98 mil foram entregues pelo Leão. O valor doado pelos pernambucanos veio através da última partida do Brasileirão do ano passado, quando o então presidente João Humberto Martorelli decidiu que toda a renda da partida seria revertida para o clube catarinense.

Com a Ilha do Retiro praticamente lotada, o valor só não foi superior porque a diretoria leonina havia feito uma promoção de gratuidade para sócios. Mesmo assim, foi uma iniciativa louvável que deveria ter sido copiada por mais clubes.

Com quase todo o elenco vítima fatal da tragédia, a Chape começou a montar o seu elenco praticamente da estaca zero. Até agora, foram 11 nomes anunciados pelo clube para a temporada 2017.

veja também

comentários

colabore com a folha

comece o dia bem informado: