Juninho, atacante do Sport
Juninho, atacante do SportFoto: Alfeu Tavares/Folha de Pernambuco

Abrir os cofres, realizar a segunda maior compra da história da sua empresa e assim convencê-lo a voltar a trabalhar no Brasil. Esse script seria garantia de sucesso na grande maioria dos ramos, menos no futebol. O mundo da bola carrega tem os seus caprichos, onde dois mais dois nem sempre é igual a quatro. Recebido por uma multidão no Aeroporto Internacional dos Guararapes/Gilberto Freyre, o atacante André foi festejado e recepcionado com a certeza de que a vaga de homem-gol do Sport estava preenchida para os próximos cinco anos, tempo de contrato assinado. No elenco, teria apenas uma disputa, praticamente ganha previamente, com Leandro Pereira.

Para obter 70% dos direitos econômicos do jogador, o Leão pagou R$ 5,2 milhões, sendo ultrapassado apenas por Rogério, por quem o clube desembolsou recentemente um montante de R$ 6 milhões.

Para o bem ou para o mal, fato é que a previsão ainda não se confirmou. Sem marcar há oito partidas, André vem tendo a sua posição ameaçada por um personagem inesperado: o prata-da-casa Juninho, que teve o seu primeiro contrato profissional assinado no começo do ano passado, com vínculo até fevereiro de 2019. Com apenas 18 anos, o garoto vem mostrando que tem estrela e personalidade. Enquanto o concorrente passou em branco nos últimos oito jogos, Juninho anotou cinco gols nos últimos cinco compromissos, sendo dois deles no último domingo, arrancando uma vitória surpreendente nos últimos minutos do Clássico dos Clássicos.

Apesar de rasgar elogios à jovem promessa leonina, citando inclusive algumas semelhanças de Juninho com Gabriel Jesus, do Manchester City, Ney Franco adotou um tom mais cauteloso e preferiu não antecipar nada sobre titularidade ou não nas próximas partidas. "Sem dúvida é um jogador de muito potencial e que vem fazendo muito bem essa transição para o profissional, mas vamos pensar ainda sobre titularidade ou não", comentou o técnico.

No que diz respeito aos números, Juninho largaria bem na frente dos seus concorrentes. Não apenas pelos cinco gols nos últimos cinco jogos, mas também pelo aproveitamento nos minutos que está em campo. Atuando com o time principal - sem contar com o empate em 2x2 com o Salgueiro, quando foi utilizado o elenco sub-20 -, Juninho entrou apenas no segundo tempo das partidas e atuou cerca de 110 minutos, conseguindo uma média incrível de um gol a cada 22 minutos jogados.

Na última segunda-feira (18), o atacante treinou normalmente no CT José Médicis com os que não foram titulares contra o Náutico. No treinamento de hoje pela manhã, Ney Franco deve sinalizar a equipe titular que define a classificação na Copa do Brasil contra o Joinville. Na ida, jogando em casa, o Leão venceu por 2x1.

veja também

comentários

colabore com a folha

comece o dia bem informado: