Principal jogador  rubro-negro no momento, Diego Souza recuperou-se  e tem presença confirmada diante do tricolor baiano
Principal jogador rubro-negro no momento, Diego Souza recuperou-se e tem presença confirmada diante do tricolor baianoFoto: Anderson stevens

Ingressos esgotados para o público em geral, treinos secretos e foto oficial no Aeroporto dos Guararapes/Gilberto Freyre dos mascotes Léo e Super-Homem, na terça (16). Esses três fatores decretam: é dia de final da Copa do Nordeste. Com muita expectativa e cinco títulos da competição reunidos em campo, Sport e Bahia se enfrentam nesta quarta (17), às 21h45, na Ilha do Retiro, no primeiro confronto da grande final do Nordestão.

O segundo e decisivo duelo está marcado para o próxima quarta-feira (24), na Arena Fonte Nova, em Salvador, aonde será conhecido o grande campeão do torneio. No regulamento da disputa, são considerados os chamados “gols qualificados”, marcados fora de casa e que servem como critério de desempate. Por isso, tão importante como tentar furar o bloqueio adversário para atacar, os pernambucanos precisarão tomar muito cuidado para não serem vazados. Ontem. o técnico Ney Franco resolveu fechar os portões do CT José Médicis e não deu pistas sobre o time que irá escalar.

Tricampeão do Nordestão, o Sport chega para a grande final com vários desfalques, sendo três deles do time titular, dois por lesão e um por suspensão. O primeiro deles é o zagueiro Ronaldo Alves, lesionado na coxa direita desde o dia 6 de abril, no jogo de ida contra o Danubio. Diante do Santa Cruz, pela Copa do Nordeste, o defensor tentou voltar, mas atuou apenas os primeiros 39 minutos e assim segue vetado. Com isso, Matheus Ferraz permanece como titular.

Também cortado pelo Departamento Médico, Mena deixou a maior dor de cabeça para Ney Franco. Isso porque Evandro, substituto imediato, foi expulso mesmo estando no banco de reservas diante da Cobra Coral. Por ainda não sentir confiança no garoto Caio, de 18 anos, as informações de bastidores é que ele escalou o lateral-direito Raul Prata improvisado na função.

O terceiro e último desfalque não é por lesão, mas sim por punição. Protagonista negativo no jogo contra o Santa Cruz, Rithely pegou cinco jogos de suspensão pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) e também não joga. Por conta da ausência, o comandante leonino deverá abandonar o esquema com três volantes, deixando apenas Fabrício e Ronaldo no setor de marcação e voltando a atuar com um quarteto ofensivo.

Everton Felipe e Rogério devem atuar nas pontas, com Diego Souza centralizado e André atuando como referência. Segundo atleta mais experiente do elenco, o zagueiro Durval tentou dimensionar a grandeza de uma final entre dois gigantes nordestinos. “Será um jogo de um peso enorme, difícil até de mensurar a grandeza dessa decisão. O título estará em boas mãos, pois são os dois maiores clubes. Mas, neste caso, Pernambuco é melhor”, disse o zagueiro, esboçando um leve sorriso, algo incomum.

FICHA DE JOGO

Sport

Magrão; Samuel Xavier, Matheus Ferraz, Durval e Raul Prata; Fabrício, Ronaldo, Diego Souza, Everton Felipe e Rogério; André. Técnico: Ney Franco.

Bahia
Jean; Eduardo, Tiago, Lucas Fonseca e Matheus Reis; Renê Júnior, Juninho e Zé Rafael; Allione, Diego Rosa e Edigar Junio. Técnico: Guto Ferreira.

Local: Ilha do Retiro (Recife). Horário: 21h45. Árbitro: Antônio Dib Moraes de Sousa (PI). Assistentes: Flávio Gomes Barroca (RN) e Pedro Jorge Santos de Araújo (AL). Transmissão: TV Globo e EI MAXX

veja também

comentários

comece o dia bem informado: