Material apreendido em revista no Pamfa
Material apreendido em revista no PamfaFoto: Divulgação

Duas armas de fogo, dezenas de armas brancas e vários equipamentos proibidos para presidiários - como um tablet - foram encontrados no Complexo Prisional do Curado após uma revista nesta quarta-feira (11). O "pente-fino" teria gerado insatisfação entre os reeducandos, que causaram um princípio de tumulto.

Leia mais:
Princípio de tumulto deixa Complexo do Curado em alerta


De acordo com a Secretaria Executiva de Ressocialização (Seres), a revista no Presídio Aspirante Marcelo Francisco de Araújo (Pamfa), ainda encontrou drogas, celulares, fones de ouvido e usinas de cachaça artesanais. Duas armas de fogo foram localizadas com a ajuda de cães farejadores da Companhia Independente de Policiamento com Cães (CIPCães).

Confira a lista de materiais apreendidos: uma pistola .40, 10 munições .40, revólver calibre 38, 12 munições calibre 38. Entre armas brancas, foram 18 facões e 55 facas industriais, 21 facas artesanais, um facão artesanal. Também foram encontrados 26 barrotes de madeira, 27 celulares, um tablet, 13 baterias de celular, duas balanças de precisão, 37 carregadores de celular, quatro chips telefônicos, três chuços e 15 fones de ouvido.

Ainda foram retirados do presídio cinco usinas de cachaça artesanal - com total de 268 litros de cachaça artesanal. As equipes da Polícia Militar e da Seres ainda acharam 2,6 kg de maconha, 467 gramas de crack e 65 gramas de ácido bórico.

Versões para princípio de tumulto

As versões para o princípio de motim são distintas. Uma delas indica que detentos teriam ficado revoltados com a realização da revista no Pamfa, uma das unidades do Complexo do Curado. 

Outra versão, porém, aponta que os reeducandos estariam descontentes com a demora para serem levados para audiências judiciais, supostamente ocasionada pela operação padrão da Polícia Militar. O Complexo do Curado tem 6.430 detentos num espaço onde cabem somente 1.819.

veja também

comentários

comece o dia bem informado: