Abrigo de idosos no Cordeiro
Abrigo de idosos no CordeiroFoto: Angélica Renepont/SEDH/Divulgação

Nesta quinta-feira (18), a Secretaria de Justiça e Direitos Humanos (SJDH) determinou, através do Procon Pernambuco, a interdição de mais uma Instituição de Longa Permanência para Idosos (ILPI), no bairro do Cordeiro, Zona Oeste do Recife. Entre as irregularidades, alimentação insuficiente, ambiente sugestivo de impregnação e maus tratos aos 28 idosos atendidos pela instituição. Com a medida, a instituição tem o prazo de 15 dias para comunicar os familiares, que devem providenciar a remoção para outra unidade, e 30 dias para encerramento em definitivo das atividades.

Presente na ação, o Ministério Público de Pernambuco requisitou à Delegacia do Idoso a instauração de inquérito policial. Durante fiscalização foram identificadas diversas irregularidades.

As duas geladeiras estavam praticamente vazias. A falta de higiene, somados a ausência de mobilidade e acessibilidade, com áreas de desníveis do piso em vários ambientes. Falta de ventilação, excesso de camas por dormitório, colocando em risco a integridade física dos idosos, sem falar da ausência de atividades ocupacionais e a desatualização nos relatórios de evolução médica.

Os medicamentos ainda estavam sem identificação, fracionados e sem conter registro de data de validade. Os idosos não tinham acompanhamento nutricional e cardápio, inclusive, sem diferenciação para idosos com patologias como diabetes ou alteração de pressão arterial. Ainda identificaram irregularidade contratual, uma vez que nenhum dos contratos de prestação de serviço indica o valor da mensalidade.

O problema é digno de uma fiscalização intensa, no último dia 11 deste mês também foi interditada uma instituição no bairro da Várzea. Dessa forma, o secretário-executivo de Direitos Humanos, Eduardo Figueiredo, destacou que as ações de fiscalização serão permanentes e rigorosas com as instituições que estejam violando os direitos da pessoa idosa. “Não vamos transigir com qualquer tipo de irregularidade ou violência contra a pessoa idosa. A política de direitos humanos é uma prioridade da Governo do Estado. Vamos realizar ações de fiscalização regulares, adotando medidas severas com as instituições que descumprirem as leis e os direitos dos idosos”, afirmou.

As fiscalizações são uma ação conjunta com participação do Centro Integrado de Atenção e Prevenção à Violência Contra a Pessoa Idosa (Ciappi), da Secretaria Executiva de Direitos Humanos (SEDH), Procon, Vigilância Sanitária do Recife e Ministério Público de Pernambuco. Durante o prazo para cumprimento da determinação, o CIAPPI realizará o monitoramento e acompanhamento junto aos familiares dos idosos do processo de transferência para outras instituições de longa permanência.

O Centro também atua prestando apoio psicossocial e jurídico, recebendo denúncias de violação dos direitos da pessoa idosa, e encaminhando para entidades e órgãos responsáveis. A equipe técnica do Ciappi é composta por psicólogos, assistentes sociais e advogados. Mais informações através do telefone (81) 3182-7649.

Abrigo de idosos no Cordeiro
Abrigo de idosos no CordeiroFoto: Angélica Renepont/SEDH/Divulgação
Instituição de Longa Permanência para Idosos é interditada
Instituição de Longa Permanência para Idosos é interditadaFoto: Divulgação/SEDH
Abrigo de idosos
Abrigo de idososFoto: Divulgação/SEDH
Abrigo de idosos no Cordeiro
Abrigo de idosos no CordeiroFoto: Angélica Renepont/SEDH/Divulgação
Abrigo de idosos no Cordeiro
Abrigo de idosos no CordeiroFoto: Angélica Renepont/SEDH/Divulgação
Abrigo de idosos no Cordeiro
Abrigo de idosos no CordeiroFoto: Angélica Renepont/SEDH/Divulgação
Abrigo de idosos no Cordeiro
Abrigo de idosos no CordeiroFoto: Angélica Renepont/SEDH/Divulgação

veja também

comentários

comece o dia bem informado: