Leusa Santos
Leusa SantosFoto: Arthur de Souza/Folha de Pernambuco

O Café Colombo estava cheio naquela noite de sexta. Rubem, Suzana e a filha deles, Lili, esperaram uns trinta minutos para conseguir uma mesa. Ao se acomodarem e fazerem o pedido, Lili, quatro anos, já mostrou quem dominaria o jantar:

- Papai, por que você e mamãe não se separam?

Rubem ficou surpreso, mas, acostumado com as perguntas intempestivas da filha, sorriu levemente e respondeu:

- Mas por que teríamos de nos separar? Está tudo bem, filhota!

- Por que os pais dos meus colegas na classe são separados. Só os meus que não são.

Suzana, que arrumava as coisas em uma cadeira, interessou-se em puxar a conversa:

- Filhinha, e você gostaria que papai e mamãe se separassem?

-...

- É, Lili! Você gostaria? Diz pra gente.

- Na verdade, não sei.

Suzana puxou mais:

-  Mas se a mamãe e papai fossem separados você seria feliz?

- Humm... Pelo menos teria assunto pra conversar com meus colegas.

- E o que seus colegas falam dos pais deles? – Rubem já estava interessando-se pela conversa.

- Ah! Eles dizem que os pais deles brigam por telefone, que a mãe não deixa que o pai leve todo fim de semana, que não deviam dar sorvete quando a gente está com gripe...

- E você acha isso bom, querida? – Suzana também se instigou.

- Não acho nem bom, nem ruim. Só queria ter assunto pra conversar.

- Mas você pode conversar sobre seus pais, que estão juntos, que são felizes... – Rubem aconselhou.

- E vocês são felizes?

- Claro, filhota! Que pergunta! - riu Suzana.

Ao ver o garçom, Rubem cortou o papo:

- Agora vamos jantar que a comida já chegou!

Lili ficou calada durante todo o jantar. Quando terminaram, vendo a garota quieta,
Rubem perguntou:

- O que foi, filha? Está pensando em quê?

- Que só vocês são felizes.

- Que bobagem é essa, filhinha!

- É, mamãe... Infelizmente, meus pais não são separados e eu sou a única diferente na turma.

- Mas, meu amor, isso é bom, muito bom!

- Bom? Por quê?

- Porque sua família é feliz e vivem todos juntos! Não é legal? – Rubem tentou contemporizar

- Ah! Deixa pra lá... Vocês fazem muitas perguntas! Quero um sorvete de chocolate, pode ser?

Quando a sobremesa chegou, Lili soltou outra:

- Garçom, você é casado?

veja também

comentários

comece o dia bem informado: