Campi da UFPE na Cidade Universitária, Recife
Campi da UFPE na Cidade Universitária, RecifeFoto: Divulgação

O primeiro semestre de 2017 na Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) começa nesta segunda-feira (6). A instituição organiza campanhas de conscientização para recepcionar os mais de 4 mil alunos novos. Uma delas é a #EuNãoAceito, que traz como tema o combate à violência contra mulher. Serão espalhados cartazes em todo o campus, com mensagens como “A diversidade nos fortalece” e “A tolerância nos une”.

A intenção da campanha, organizada pela agência Minerva, vinculada com o curso de Publicidade e Propaganda, é divulgar o protocolo de atendimento a mulheres vítimas de violência na Universidade, que através do núcleo de saúde do estudante (Nase) e tendo sido estabelecido pela pró-reitoria para assuntos estudantis (PROAES), chama a atenção para a temática da violência contra a mulher com o objetivo de garantir mais segurança e qualidade no atendimento das estudantes da UFPE.

Essa já é a segunda campanha institucional de caráter social da universidade. Em 2015, a UFPE lançou a “Meu nome importa”, ao qual era referente ao uso do nome social por travestis, transexuais, trânsgeneros e intersexuais. De acordo com a assessoria de comunicação da Universidade, o fundamental nessas campanhas é mostrar que a instituição não é conivente com nenhum tipo de situação desrespeitosa e violenta.

No quesito violência, de acordo com o superintendente de segurança da UFPE, Armando Nascimento, a operação “Campus Seguro” continuará neste semestre. Segundo ele, a segurança interna da universidade trabalhará em conjunto com a Polícia Militar para garantir o máximo de segurança aos alunos tanto dentro do campus quanto nas paradas de ônibus no entorno. “Temos cerca de 300 servidores dividindo quatro turnos, além da Polícia Militar. Trabalharemos juntos para zelar pelos alunos”, disse Armando.

veja também

comentários

comece o dia bem informado: