Governador participou de XX Marcha a Brasília  e fez defesa veemente de novo pacto para País
Governador participou de XX Marcha a Brasília e fez defesa veemente de novo pacto para PaísFoto: Enio Benning/SEI

O governador Paulo Câmara (PSB) foi exaltado pelo presidente da da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), durante a XX Marcha a Brasília em defesa dos Municípios, em Brasília, na tarde de quarta-feira (17). Após o discurso do chefe do Executivo estadual, o democrata afirmou que o pernambucano é o melhor governador do País, surpreendendo a plateia presente com o elogio. O dirigente declarou, inclusive, que voltou ao evento depois da abertura somente para assistir a palestra do gestor do PSB.

Em frente a uma plateia de em torno de três mil prefeitos, Rodrigo ponderou que não estava no evento na condição de palestrante, mas como "atento observador" do que iria dizer o governador pernambucano. Segundo ele, Paulo é o melhor governador do País porque conseguiu equilibrar as contas públicas em meio à crise econômica do País. Ele ponderou que a ação é um feito que nenhum gestor conseguiu nos outros Estados.

"Paulo é um exemplo para o País, que está com suas contas desequilibradas", enfatizou Rodrigo. O gestor fez uma analogia no Rio de Janeiro, em seu Estado, que está quebrado com o desiquilíbrio fiscal. Em um elogio reforçado, o democrata confessou que gostaria de ter no Rio, o seu estado, um governador com a capacidade gerencial de Câmara. "Eu não disse que Paulo era o melhor governador para agradar a ele e aos pernambucanos. Afirmei porque o que ele fez nas finanças em Pernambuco teria que servir de modelo para todos os estados e ao Governo Federal", afirmou.

Pacto Federativo

Antes dos elogios rasgados de Rodrigo Maia, o governador Paulo Câmara fez um discurso em defesa da Reforma do Pacto Federativo Brasileiro, durante debate promovido na programação da Marcha dos Prefeitos. "A unidade dos prefeitos e dos governadores pode fazer a diferença, de forma que possamos oferecer melhores serviços de Educação, Saúde e Segurança Pública à população. Um novo Pacto Federativo é urgente e necessário", afirmou Paulo.

O governador lembrou que, em 1990, a União era responsável por 75,6% dos gastos públicos com Saúde, enquanto estados e municípios somavam 24,4%. Hoje, essa relação passou para 43% da União e 57% para estados e municípios. "Precisamos desconcentrar receitas e competências. Nos últimos anos, prefeitos e governadores ganharam novas competências sem que tenha ocorrido a respectiva redistribuição de receitas", explicou Paulo Câmara.

Para o governador pernambucano, o debate sobre as reformas institucionais é fundamental. "Precisamos de mais discussões como essa promovida pela Confederação Nacional dos Municípios (CNM). O diálogo é fundamental para que a gente construa o Brasil que desejamos", ponderou.

A XX edição da Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios começou no último dia 15 e vai até hoje, com a bandeira da luta pela melhoria dos serviços prestados ao cidadão nas cidades, através da revisão do Pacto Federativo e da implementação de medidas que promovam maior equilíbrio das contas públicas municipais.

Deputado Silvio Costa é vice-líder de oposição na Câmara
Deputado Silvio Costa é vice-líder de oposição na CâmaraFoto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Vice-líder de Oposição na Câmara Federal, o deputado Silvio Costa (PTdoB) divulgou um vídeo na noite da quinta-feira (17) no qual afirmou, após as denúncias envolvendo o presidente Michel Temer, que se o peemedebista está preocupado com o futuro do País, que renuncie já.

“Você renuncia para que a gente faça novas eleições e efetivamente o Brasil volte à normalidade. É renúncia já ou o impeachment. Mas impeachment ainda vai demorar uns quatro ou cinco meses. E evidentemente você não pode continuar mais nem um dia”, disparou Silvio Costa.

Veja o vídeo:

.
.Foto: Reprodução do Facebook

Uma das principais legendas na linha de frente contra o impeachment da então presidente Dilma Rousseff, o PCdoB divulgou nota, na noite de quarta-feira (17), na qual defende, diante das “gravíssimas denúncias veiculadas pela imprensa”, a saída do presidente Michel Temer e a realização de eleições diretas.

“O governo de Temer, oriundo de um golpe de Estado, não pode continuar. Nem ele e nem a sua pauta de destruição do futuro do povo e da nação. A ilegitimidade do governo, que vem desde o seu nascedouro, atinge com as notícias de hoje níveis que não lhe permitem continuar existindo”, diz trecho da nota.

De acordo com o texto, só com as Diretas Já será possível colocar os programas em disputa.

“Nesse momento, acima das posições programáticas de cada agremiação ou movimento social, deve estar ideia de promover o gesto patriótico e democrático de dar ao povo a oportunidade de decidir”, conclama o PCdoB.

Veja a íntegra da nota:

*Nota do PCdoB*:

Fora Temer! Diretas já!

O Brasil foi surpreendido nesta tarde pelas gravíssimas denúncias veiculadas pela imprensa contra Michel Temer.

A revolta que já tomava conta da população diante da situação econômica dramática, das reformas feitas para liquidar direitos históricos, da entrega do patrimônio nacional, exige respostas imediatas por parte das forças democráticas e comprometidas com o Brasil.

O governo de Temer, oriundo de um golpe de Estado, não pode continuar. Nem ele e nem a sua pauta de destruição do futuro do povo e da nação. A ilegitimidade do governo, que vem desde o seu nascedouro, atinge com as notícias de hoje níveis que não lhe permitem continuar existindo.

A única forma de recolocar o Brasil nos trilhos do desenvolvimento e de devolver a esperança ao nosso povo é realização de eleições diretas. A palavra precisa ser dada à população para que ela, de forma livre e soberana, aponte os rumos que o Brasil deve tomar.

Para que isso aconteça é necessária uma frente ampla, suprapartidária, que congregue todos os que estão comprometidos com a ideia de é o povo quem deve se pronunciar.

Convocadas as eleições, será a hora de colocar os programas em disputa. Nesse momento, acima das posições programáticas de cada agremiação ou movimento social, deve estar ideia de promover o gesto patriótico e democrático de dar ao povo a oportunidade de decidir.

O PCdoB lutará por isso, no parlamento e nas ruas, com a coragem a amplitude que nos caracterizam.

Fora Temer!
Diretas Já!

Partido Comunista do Brasil
Brasília, 18/05/2017

Postagem no Facebook do ex-presidente Lula
Postagem no Facebook do ex-presidente LulaFoto: Reprodução do Facebook

Pouco mais de uma hora depois da divulgação de que o presidente Michel Temer teria negociado o silêncio do ex-presidente Michel Temer, o perfil oficial do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no Facebook não perdeu a oportunidade para alfinetar os adversários. De quebra, ainda cutucou o juiz Sérgio Moro, responsável pela Lava Jato.

A provocação veio por meio de duas fotos, sem nenhuma palavra. Ambas ligando os citados na delação dos donos da JBS – Joesley Batista e o seu irmão Wesley – à Lava Jato.

Na primeira delas, o presidente Temer aparece cumprimentando o juiz Sérgio Moro.

Na outra, por trás de Temer, o presidente Nacional do PSDB, senador Aécio Neves (PSDB), conversa, entre risos, com o juiz Moro.

Aécio, na gravação, aparece pedindo R$ 2 milhões a Joesley Batista, sob a justificativa de que precisava da quantia para pagar despesas com sua defesa na Lava-Jato.

Esqueceu um
A provocação do líder petista só não atingiu o ex-ministro das gestões petistas Guido Mantega, citado nas gravações como sendo o contato do empresário Joesley com o PT.

Daniel Coelho afirmou que a reforma tributária tem que sair do papel para ser apreciada pela Câmara
Daniel Coelho afirmou que a reforma tributária tem que sair do papel para ser apreciada pela CâmaraFoto: Agência Câmara

Logo após a notícia de que o presidente Michel Temer havia sido flagrado em uma gravação em que estaria negociando o silêncio do ex-presidente da Câmara, Eduardo Cunha, a sessão da Câmara Federal foi encerrada e os deputados correram para a frente da TV para aguardar as reportagens sobre o caso.

"Ainda é muito cedo para dizer alguma coisa. Temos que ver os vídeos primeiros e, só depois, analisar", afirmou o deputado federal pernambucano Daniel Coelho (PSDB), após o encerramento da sessão.

Ainda sobre o impacto da notícia, outros parlamentares pernambucanos preferiram aguardar a divulgação do teor das gravações para, só então, se pronunciar.

Isaltino Nascimento (PSB) é líder do Governo na Alepe
Isaltino Nascimento (PSB) é líder do Governo na AlepeFoto: João Bita/Alepe

A Assembleia Legislativa de Pernambuco aprovou nesta quarta-feira (17), em segunda votação, o projeto de lei nº 1.196, que declara a Associação Sport Club Recife em instituição de utilidade pública e interesse social.

De autoria do líder do Governo na Casa, Isaltino Nascimento (PSB), a proposta permitirá que o clube tenha acesso a benefícios ficais.

Quando apresentou a proposta, o parlamentar justificou a matéria pelo fato de o clube é “promotor de atividades sociais de apoio à população, principalmente nas áreas de saúde, cultura e esporte”.

“O Sport promove inúmeras campanhas e ações que dão contribuição para a redução do impacto social”, explica o deputado.

Leia também:

Isaltino propõe enquadrar Sport como instituição de utilidade pública

Reunião ocorreu nesta quarta-feira (17)
Reunião ocorreu nesta quarta-feira (17)Foto: Divulgação

Em reunião nesta quarta-feira (17) com o vice-governador e secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Raul Henry (PMDB), a deputada estadual Priscila Krause (DEM) apresentou ao Governo do Estado as demandas do movimento “A Força do Leite”, composto por produtores da bacia leiteira do Agreste. Acompanhada por representantes do grupo, a deputada solicitou a intermediação do Executivo na busca de soluções emergenciais para o setor.

Entre as pautas colocadas pelo movimento, considerou-se prioritária a atuação da pasta de Desenvolvimento Econômico em três vertentes: a descentralização e regularização da oferta do milho pelo governo federal através da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab); um programa emergencial para o abastecimento de água na região atingida pela seca, além da aceleração das obras da Adutora do Agreste e, por fim, uma atuação junto ao setor sucroalcooleiro para disponibilizar aos produtores da cadeia econômica do leite 45 mil toneladas de bagaço de cana-de-açúcar para compra. O bagaço é rico em nutrientes e compõe o chamado “volumoso” da alimentação do rebanho.

Manifesto assinado pelo movimento ressaltou a importância da bacia leiteira, que agrega em torno de 400 mil pessoas e atualmente produz 50% do montante oferecido ao mercado em 2011.

Priscila Krause considerou a reunião produtiva. “Eu pedi essa audiência com o vice-governador, como secretário, muito mais para dar possibilidade dos produtores se colocarem, para ouvirmos uma pauta extensa, justa e, mais importante, decisiva para a retomada da economia no Interior de Pernambuco. Foi uma etapa importante de um processo que terá continuidade”, explicou.

No próximo dia 26 de maio, uma audiência pública será realizada pela Comissão de Desenvolvimento Econômico da Assembleia Legislativa (Alepe) em Garanhuns, no Agreste, por solicitação dos deputados Eduíno Brito (PP) e Júlio Cavalcanti (PTB).

Betinho Gomes * 

Desde que a Petrobras anunciou a retomada das obras no Trem 1 da Refinaria Abreu e Lima, um fio de esperança de reconquistar o emprego perdido reacendeu os ânimos de milhares de trabalhadores da região. Logo após o anúncio, cuidei de conversar pessoalmente com a diretoria da petrolífera brasileira para que a mão-de-obra local fosse priorizada no preenchimento das 800 vagas que serão geradas nesta retomada das obras. Movimentos neste mesmo sentido também foram feitos pelo Sintepav junto à empresa contratante, a Qualiman.

Mas, eis que está de volta um velho assombro: o medo de ver os empregos gerados pela Rnest irem parar nas mãos de profissionais de fora do Estado. E não estou falando de suposições ou hipóteses, mas de fato concreto. Fotos e áudios que já estão circulando nas redes sociais da região demonstram a construção de uma grande alojamento para trabalhadores “de fora” contratados para a retomada da Refinaria.

Não se trata aqui de um discurso xenófobo, ao contrário, estou cobrando que seja cumprida uma palavra dada porque os nossos profissionais possuem, sim, qualificação para o serviço. Não estamos pedindo aqui reserva de mercado, mas que seja levado em consideração a experiência e a qualificação dos nossos profissionais, os quais, em sua grande maioria, já deram sua contribuição em obras da própria Refinaria e foram sendo desligados após as denúncias que atingiram em cheio a Petrobras.

E a pergunta que não quer calar: qual a necessidade de a Qualiman assumir os custos de um alojamento para centenas de trabalhadores de fora, podendo baratear seus custos com profissionais locais qualificados?

Além disso, não faz muito tempo que toda a imprensa pernambucana estampava em suas manchetes o caos social provocado pelo excesso de profissionais temporários particularmente no Cabo de Santo Agostinho. Eram recorrentes as denúncias de aumento da prostituição, do crescimento do consumo de drogas, da gravidez infanto-juvenil.

Já solicitei uma nova reunião com a Diretoria da Petrobras para cobrar o acordo firmado. E, como já havia dito anteriormente, reitero que o meu mandato está à disposição para ajudar nessa luta!

* Betinho Gomes é deputado federal pelo PSDB

Fábio Barros (PSB) é presidente da Câmara dos Vereadores do Paulista
Fábio Barros (PSB) é presidente da Câmara dos Vereadores do PaulistaFoto: Divulgação

O presidente da Câmara dos Vereadores de Paulista, Fábio Barros (PSB), anunciou, na manhã desta quarta-feira (17), aos servidores da Casa a instalação de uma Comissão de Inquérito com o objetivo de apurar denúncia de supostas irregularidades no ingresso de servidores.

Segundo Barros, as denúncias partiram do Ministério Público de Contas (MPCO) sobre o ingresso de vários servidores no ano de 1992. Recentemente, o Tribunal de Contas (TCE-PE), por meio do órgão, mais uma vez exigiu do Legislativo providências.

De acordo com a promulgação da Constituição de 1988, os servidores municipais, estaduais ou federais que tinham mais de cinco anos no serviço público foram incorporados ao quadro de efetivos. O problema é que muitas instituições no Brasil forjaram documentos e pessoas mesmo depois de 1988 tiveram seus registros feitos com data anterior e ingressaram de forma irregular.

Existem denúncias que a Câmara, na década de 1990, admitiu servidores que foram beneficiados por esta irregularidade administrativa.


De acordo com Fábio Barros, todos os servidores terão a oportunidade de se defender apresentando todas as provas documentais para que, de forma definitiva, esta questão seja resolvida, e que se existir irregularidades elas serão apuradas e será encaminhada a solução legal.

Governador Paulo Câmara se reuniu nesta quarta-feira com o ministro Helder Barbalho
Governador Paulo Câmara se reuniu nesta quarta-feira com o ministro Helder BarbalhoFoto: Ennio Benning/SEI

O governador Paulo Câmara a vinda, no início de junho, do ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, para a inauguração da Adutora do Siriji, na Mata Norte. Os dois estiveram reunidos nesta quarta-feira (17), em Brasília, para tratar de obras hídricas de Pernambuco feitas em parceria entre o Governo Estadual e o Governo Federal.

"Essa Adutora é uma obra fundamental para o Agreste Setentrional. Vamos interligar o Sistema Siriji (em Vicência, Mata Norte) ao Sistema Palmerinha (Bom Jardim) e à cidade de Surubim. Vamos beneficiar 150 mil pessoas. É mais uma confirmação da prioridade que o nosso Governo tem dado à questão hídrica", disse o governador Paulo Câmara.

Siriji está recebendo um investimento de R$ 34 milhões. A interligação irá permitir o reforço do abastecimento de água a partir da Barragem de Palmerinha, também conhecida como Pedra Fina, responsável pelo atendimento das cidades de Bom Jardim, João Alfredo e Orobó, além de abastecer a cidade de Surubim por meio do ramal reativado pela Compesa em 2016.

A região era atendida pelo Sistema Jucazinho, cuja barragem encontra-se em colapso. A obra irá garantir a segurança hídrica dos municípios da região, retirando as cidades do colapso do abastecimento de água.

"Estamos no sétimo ano consecutivo de seca. É necessário que estreitemos essa parceria com o Governo Federal. A solução será a conclusão da Adutora do Agreste, mas essas obras que estamos entregando vão ajudar muito a reduzir o sofrimento do nosso povo", completou o governador de Pernambuco.

Também participaram da audiência com Hélder Barbalho, hoje, em Brasília, o deputado federal Fernando Monteiro, os secretários Antônio Carlos Figueira (Casa Civil) e João Campos (chefe de gabinete) e o presidente da Compesa, Roberto Tavares.

comece o dia bem informado: