Inaldo Sampaio
Inaldo SampaioFoto: Colunista

Quatro pernambucanos do PSB e um do PT estão sendo investigados por alguma das operações da Lava Jato e todos têm prerrogativa de foro, o chamado “foro privilegiado”. São eles Paulo Câmara, Geraldo Julio, Fernando Bezerra Coelho, Tadeu Alencar e Humberto Costa. Câmara, por sua condição de governador, só pode ser processado no STJ e o prefeito do Recife no Tribunal de Justiça. Quanto aos outros três, por serem congressistas, o foro processante é o STF. Hoje muito se discute se seria mesmo um “privilégio” ser julgado apenas por um Tribunal Superior. Alguns ministros do STF entendem que sim e são a favor de que se mude isto, ou por meio de uma PEC ou interpretando-se a Constituição de outra forma. Mas é preciso lembrar também que o político com direito a “foro privilegiado” fica com duas instâncias a menos para acertar-se com a Justiça (a 1ª e a 2ª). Caso seja condenado na 3ª, não tem mais a quem recorrer.

Político com foro privilegiado que for condenado na terceira instância não tem mais para onde recorrer

Pedido de desligamento
Após pedir desligamento do PSB, o advogado Antonio Campos passou a ter o nome cogitado para filiar-se ao Partido Verde a fim de compor, na condição de vice, a chapa presidencial do partido que deverá ser encabeçada pelo senador Álvaro Dias (PR).
Teatro > Roberto Freire (Cultura) anunciou a volta do “Projeto Pixinguinha” que permitiu a muitos estudantes pobres do Recife assistirem a shows na década de 80 dos principais astros da MPB a preços acessíveis. Os shows eram no Teatro do Parque, ora fechado para reforma.
Pressão > Temer instalou telão em seu gabinete para monitorar deputados contrários à reforma da Previdência. Mas não é fácil mudar o voto de Gonzaga Patriota e Danilo Cabral (PSB-PE).
Cadê ele? > Muita gente de PE gostaria de saber o que faz Sarney Filho à frente do Ministério do Meio Ambiente, que tinha projeção internacional quando era chefiado por Marina Silva.
Origem > É pernambucano de Exu o juiz federal Odilon Alencar (radicado no MS). Acaba de requerer aposentadoria, após ter-se notabilizado nacionalmente pela prisão de traficantes de drogas.
Salvação > Quando Aécio diz ser preciso “salvar a política” para evitar um “salvador da Pátria” está coberto de razão, pois tivemos no país dois precedentes: Jânio Quadros e Collor de Mello.
Paternidade > Não há briga pela “paternidade” da transposição do São Francisco porque até as pedras do Cariri paraibano sabem que o seu único e legítimo “dono” é o ex-presidente Lula.

veja também

comentários

comece o dia bem informado: