Inaldo Sampaio
Inaldo SampaioFoto: Arthur Mota/Folha de Pernambuco

Partido de bons quadros desde a sua fundação na década de oitenta, o PSDB resolveu apostar na renovação visando às eleições de 2018. Isso ficou claro no programa político do partido que foi ao ar na última quinta-feira em cadeia nacional de rádio e TV. Dos quadros tradicionais só tiveram espaço no programa o ex-presidente FHC, o governador Geraldo Alckmin e o senador Aécio Neves. A maioria do tempo foi ocupado por jovens tucanos, entre eles a prefeita de Caruaru, Raquel Lyra, que ao lado do ministro Bruno Araújo e dos deputados Daniel Coelho e Betinho Gomes tem a responsabilidade de renová-lo pensando nas próximas eleições. O PSDB aposta na tese de que só se sai de uma crise política como a que o Brasil atravessa hoje através da política e talvez por isso não tenha aberto espaço no programa para o prefeito de São Paulo, João Dória, que não se considera “político” e sim “gestor”.

Em sintonia com Temer
Representante do PTB no governo Temer, o ministro Ronaldo Nogueira (Trabalho), deputado federal pelo RS, considera uma “mentira” a afirmação do PT de que a reforma trabalhista retira direitos dos trabalhadores. “É justamente o contrário. Os empregos temporários e terceirizados passam a ser regulados em carteira assinada”, diz ele. Esta é também a tese do PTB-PE.

Mentira > O sociólogo José Luiz Ratton, um dos “pais” do “Pacto pela Vida”, nega a versão da vice-governadora do CE, Isolda Cela, de que foi contratado pelo Fórum Nacional de Segurança Pública, presidido pelo coronel pernambucano Humberto Viana, para trabalhar na elaboração do plano “Ceará Pacífico”.

Batalhão > Paulo Câmara atendeu pedido do deputado Danilo Cabral (PSB) e vai instalar uma Companhia da PM em Tamandaré. Agora são três as promessas do governador na área de segurança: um Batalhão em Caruaru e Companhias Independentes em Araripina e Tamandaré.

O custo > Um preso custa aos cofres públicos R$ 2.400,00/mês, bem mais que um aluno da rede pública. Já o aluguel de uma tornozeleira eletrônica não sai por menos de R$ 400,00 e só há três empresas no país que operam nessa área.

Vítima > A estratégia do ex-presidente Lula de se colocar como “vítima” da Lava Jato e de “perseguido” pelo juiz Sérgio Moro e por procuradores da República está ganhando adeptos nos eleitores menos escolarizados.

Desagravo > O advogado Gilberto Costa, que atua em municípios do Pajeú, vai cobrar da OAB-PE um “ato de desagravo” por ter tido suas prerrogativas violadas por agentes da Polícia Federal. A casa e o escritório dele foram alvos de mandado de busca e apreensão na “Operação Couraça” sem que ele nada tenha a ver com os fatos que estão sendo investigados.

Eleição > O DEM de Belo Jardim reuniu sábado as suas lideranças para avaliar os efeitos políticos da cassação do prefeito João Mendonça (PSB) e iniciar o debate sobre a escolha do candidato à eleição suplementar. Um acordo com o PTB do ex-deputado Cintra Galvão não está descartado.

veja também

comentários

comece o dia bem informado: