A decisão do órgão de controle vem após moradores da cidade realizarem protesto pedindo urgência na nova eleição, que ainda depende de definição do Tribunal Regional Eleitoral (TRE). Na última sexta-feira, os manifestantes revoltados com o imbróglio no comando da cidade invadiram a prefeitura e pediam que a nova disputa fosse realizada até março. Na ocasião, 30 pessoas chegaram a realizar o manifesto que seguiu pacífico. No último dia 1, a população já havia protestado contra a nomeação do vereador Ricardo José de Souza (PTC) para o comando interino. Durante a eleição para a presidência da Câmara dos vereadores, que referendou Ricardo José ao posto, manifestantes protestaram contra sua condução ao cargo de prefeito interino. Cadeiras foram arremessadas contra os parlamentares e spray de pimenta fora liberado pela Polícia Militar de Pernambuco (PMPE) para dispersar os revoltosos. Em meio ao acirramento na cidade e decisão do TCE, no TRE a expectativa é que a eleição ocorra no dia 2 de abril. A data, no entanto, será definida quando o pleno do Tribunal voltar no dia 24 de janeiro do recesso branco.

 

veja também

comentários

comece o dia bem informado: