Um artigo publicado no site do PT nacional diz que o partido "provavelmente" usou caixa dois para construir um "espaço de poder" na sociedade brasileira.
O texto é creditado a militantes da tendência mineira Articulação de Minas/CNB "que atuam na área da segurança pública e do combate à corrupção" e contribuiria "para o exercício reflexivo" da base partidária.

Procurada, a corrente petista diz que o artigo "não reflete a totalidade do pensamento" de seus militantes e nem da legenda.
Divulgada nesta segunda (20), a publicação diz que "as eleições brasileiras historicamente foram feitas mediante contribuições não contabilizadas, vulgo caixa dois".

"Enquanto as regras eleitorais não fossem modificadas -para todos-, seria quase impossível disputar em condição de obter uma vitória em qualquer nível da federação, (...) não utilizando as regras do jogo que sempre foi jogado", afirma.
"Então, o Partido dos Trabalhadores, provavelmente, se utilizou das mesmas regras que os demais usavam."

O artigo questiona: "Como o PT poderia disputar eleições sem recursos enquanto todos os partidos neoliberais o tinham de sobra e de várias fontes? Seria impossível disputar com chances de vitória sem os instrumentos necessários. É perfeitamente lógico que o Partido dos Trabalhadores, apresentando um projeto ao país, disputando um novo rumo para a nação, tenha buscado se financiar para tal." 

Representante da tendência, a vice-presidente do PT Gleide Andrade, disse à reportagem que o texto foi escrito por "militantes isolados" e ficou "surpresa" ao saber que a publicação menciona caixa dois.

A Articulação de Minas é ligada à CNB (Construindo um Novo Brasil), tendência do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

veja também

comentários

comece o dia bem informado: