Naomi Munakata, maestrina
Naomi Munakata, maestrinaFoto: Reprodução/Facebook

Com suspeita de pneumonia causada pelo coronavírus, a maestrina titular do Coral Paulistano, Naomi Munakata, morreu nesta quinta-feira (26), aos 64 anos. Ela se manteve à frente, também, do Coro da Orquestra Sinfônica de São Paulo (OSESP) por pelo menos vinte anos.

Em nota no Facebook, o Theatro Municipal lamentou a perda da maestrina. "Os mais sinceros sentimentos aos amigos e familiares dessa grande artista que abrilhantou nosso palco nos últimos anos. Sentiremos sua falta Naomi", dizia trecho da publicação.

 

Leia também:

Carreira

Naomi Munakata começou ao piano para logo em seguida partir para o canto, ainda na infância. Violino e harpa também integra o rol de instrumentos praticados por ela, que tinha formação em Composição e Regência.

No início da década de 1970 ela começou na regência com os maestros Eleazar de Carvalho, Hugh Ross e John Neschling e pela Associação Paulista dos Críticos de Arte (APCA), Naomi foi premiada como Melhor Regente Coral.

Acompanhe a cobertura em tempo real da pandemia de coronavírus

 

veja também

comentários

comece o dia bem informado: