Uma Série de Coisas

Fernando Martins

ver colunas anteriores
"Servant" é a primeira série de suspense do streaming AppleTV+
"Servant" é a primeira série de suspense do streaming AppleTV+Foto: Reprodução

Não é novidade que a Apple entrou na onda do streaming e lançou sua plataforma de conteúdo audiovisual em novembro do ano passado. Junto com o serviço, várias séries originais foram lançadas, incluindo a primeira do gênero de suspense psicológico, “Servant”, já disponível no catálogo. A coluna desta sexta-feira fala um pouco sobre ela, sem spoilers.

“Servant” é escrito por Tony Basgallop e dirigido pelo cineasta indiano M. Night Shyamalan, diretor de “A Visita” (2015) e “O Sexto Sentido” (1999). Seguindo o mesmo tom bizarro de seus filmes, Shyamalan desenvolve a série da Apple em torno de um trauma vivido pelo casal Dorothy e Sean Turner. Após o ocorrido, ambos contratam uma nova babá, Leanne, para seu filho recém-nascido. Os dias se passam e a rotina da casa se torna cada vez mais sombria e nada parece ser normal.

Os atores Lauren Ambrose (A Sete Palmos) e Toby Kebbell (Black Mirror) interpretam o casal principal, uma jornalista agitada e um chef de cozinha meticuloso. A babá tímida e desconfiada é vivida por Nell Tiger Free (Game Of Thrones). Há, ainda, Jerrika Hinton (Grey’s Anatomy) no papel de uma terapeuta e Rupert Grint, o eterno Rony da saga Harry Potter, como irmão da matriarca.

Leia também:
Mitos e verdades na nova adaptação de ‘Drácula’ da Netflix
Série ‘Spin Out’ apresenta bipolaridade em atletas de patinação artística

A construção do suspense psicológico que vemos em “Servant” é a espinha dorsal dessa história. A direção de Shyamalan se preocupa principalmente em criar uma atmosfera tensa e esquisita, sem fazer uso de violência, sangue ou sustos. Nesse sentido, a paranoia fabricada funciona nos primeiros episódios, deixando os telespectadores na dúvida sobre quem está causando os dissabores bizarros na casa, o casal desajustado ou a babá estranha.

Porém, a linha tênue entre um roteiro inteligente e um trabalho monótono é perigosa quando se opta pela idealização de mais perguntas e quase nenhuma resposta. Ao final dos episódios, as poucas conclusões são tiradas com base em suposições de pequenos acontecimentos, sustentados pela curiosidade do público de querer terminar a temporada, graças aos questionamentos e sensação de ameaça permanente durante a série que faz lembrar vagamente o desconforto de “O Bebê de Rosemary” (1968).

Para o público impaciente, a série pode desagradar um pouco, mas para os curiosos amantes de cinematografia, “Servant” é tecnicamente impecável e já está renovada para a segunda temporada. Assista ao trailer:



*Fernando começou a assistir a séries de TV e streaming em 2009 e nunca mais parou. Atualmente ele já maratonou mais de 300 produções, totalizando aproximadamente 7 mil episódios. A série mais assistida - a favorita - é 'Grey's Anatomy', à qual ele reassiste com qualquer pessoa que esteja disposta a começar uma maratona. Acesse o Portal, Podcast e redes sociais do Uma Série de Coisas neste link.

*A Folha de Pernambuco não se responsabiliza pelo conteúdo das colunas.

veja também

comentários

comece o dia bem informado: