Uma Série de Coisas

Fernando Martins

ver colunas anteriores
Ryan Murphy é jornalista, escritor e produtor, tendo assinado contrato com a Netflix pelos próximos cinco anos
Ryan Murphy é jornalista, escritor e produtor, tendo assinado contrato com a Netflix pelos próximos cinco anosFoto: Agência EFE

Com o fim do BBB 2020 muitos se perguntaram qual poderia ser o entretenimento durante a quarentena. Acontece que se olharmos para todas as séries lançadas por Ryan Murphy, não vai sobrar horas no dia para assistir a todos os episódios. Se o nome não é familiar, o escritor e produtor está por trás de séries bastante conhecidas como “Glee” e “American Horror Story”. O sucesso de seu trabalho garantiu um contrato milionário com a Netflix e, atualmente, Murphy cria várias histórias dentro e fora do streaming.

Durante sua carreira, Ryan já levou para casa cinco prêmios no Globo de Ouro e sete Emmys Awards. Por ser abertamente gay, sempre deu espaço para a diversidade em suas histórias. A atriz Sarah Paulson é uma grande parceira de trabalho, marcando presença na maioria de suas obras, como “American Crime Story: The People v. OJ Simpson” e na futura “Rached”, na qual desenvolvo adiante. Então se o problema for o ócio, as séries de Ryan Murphy são uma ótima opção para maratonar. A coluna desta sexta destaca quais são e onde assisti-las. Confira!

Leia também:
'Cursed Films' explora lendas urbanas nos filmes de terror
Crítica: “Grey’s Anatomy” aponta falhas no sistema de saúde e reflete cenário atual

Ryan Murphy pode facilmente ser considerado como workaholic (alguém que é viciado em trabalho). Suas séries são lançadas aos montes, de maneira que sempre há pelo menos uma produção do escritor sendo exibida por semestre. Uma das franquias mais recentes foi “9-1-1”, uma parceria de Murphy com Brad Falchuk e Tim Minear. A série está na terceira temporada e já se multiplicou para seu derivado “9-1-1: Lone Star”. Em ambas temos agentes do corpo de bombeiros e da polícia local, atendendo chamadas da população em situações de risco. As séries podem ser vistas no NOW. Confira o trailer clicando aqui.

Diversidade e Netflix

Nesta sexta-feira (1) também tem novidade na Netflix. A série “Hollywood” já está disponível no catálogo e conta a história de jovens atores que querem ser estrelas de cinema. A trama é ambientada na década de 1940, também conhecida como Era de Ouro do cinema americano, e conta com Darren Criss no elenco, ator bastante premiado quando interpretou Andrew Cunanan em “American Crime Story: O Assassinato de Gianni Versace”.



Outra série original Netflix que carrega o nome de Murphy é “The Politician”. O seriado apresenta a trajetória política de Payton Hobart (Bem Platt), um estudante rico que pretende obter a melhor educação possível para poder garantir seu lugar na Casa Branca como presidente dos Estados Unidos. A primeira temporada está disponível no catálogo do streaming e a segunda já foi confirmada para 2020.

Quando a série “Pose” estreou, em 2018, já quebrou alguns recordes bonitos de se ver em tela. A produção tem o maior elenco transgênero da TV, estando a maioria em papéis regulares. Também possui o maior número de atores e atrizes LGBTQ em personagens recorrentes no programa. Atualmente com duas temporadas e a primeira disponível na Netflix, “Pose” apresenta o início da cultura dos ballroom em 1980, na cidade de Nova Iorque, além do surgimento da AIDS e do preconceito da época.





Apreciadores de clássicos também tem vez com Ryan Murphy. O longa “Um Estranho no Ninho” (1975), estrelado por Jack Nicholson, vai ganhar uma nova perspectiva. É que a série “Ratched” foi encomendada pela Netflix e se passará em 1947, contando a história da enfermeira Mildred Ratched do filme. A personagem é a grande vilã do universo criado por Ken Kesey e o seriado mostrará sua juventude até se transformar na antagonista conhecida. Quem interpreta Mildred na série é Sarah Paulson. O elenco também conta com Sharon Stone e a produção está prevista para estrear ainda em 2020.

Primeiras séries

Quem pensa que “Glee” foi a primeira série teen do showrunner está enganado. “Popular” estreava em 1999 dentro do gênero de drama e comédia, rendendo duas temporadas. Depois, lançou “Nip/Tuck”, que se desenvolveu em seis temporadas e acabou recebendo 45 indicações em premiações, ganhando um Globo de Ouro e um Emmy. Esta fala sobre o lado negro da estética e da preocupação com beleza exterior. Todas as temporadas estão disponíveis na globoplay.

Séries canceladas

Ainda que o roteirista e escritor tenha talento, isso não impediu que dois de seus projetos fossem cancelados, “Scream Queens” e “The New Normal”. A primeira durou duas temporadas, contava com Ariana Grande, Emma Roberts, Billie Lourd, Abigail Breslin e Jamie Lee Curtis no elenco e mostrava um grupo de estudantes de fraternidade que eram perseguidas por um serial killer.

Já em “The New Normal”, Bryan e David formam um casal gay que sonha em terem seu próprio bebê. Para isso, eles decidem pedir que uma mãe solteira, Goldie, seja a barriga de aluguel e, juntos, acabam formando uma família não convencional. A série durou apenas uma temporada. Nenhuma delas está disponível nos streamings até o dia dessa publicação.

Antologias

Antologia é onde Murphy mais se destaca em seu trabalho, tanto em número de produções quanto de indicações em prêmios. O nome define aquelas séries onde cada temporada conta uma história diferente, sem relação com as anteriores. A de maior sucesso assinada pelo showrunner é o seriado de terror “American Horror Story”, embora algumas temporadas não possam ser classificadas como antológicas, já que alguns personagens antigos fazem pequenas aparições em determinadas temporadas. Há nove anos no ar, grandes nomes da indústria passaram pela série, incluindo Jessica Lange, Lady Gaga, Evan Peters e Sarah Paulson. “AHS” possui nove temporadas, as oito primeiras disponíveis na globoplay. Ao que tudo indica, o décimo ano estreia ainda em 2020.



Diferente da anterior, “American Crime Story” retrata em cada temporada crimes reais que ficaram marcados pelo mundo, mudando apenas o subtítulo. Em “American Crime Story: The People v. OJ Simpson”, a primeira temporada, é narrado o julgamento do atleta O.J. Simpson pelo assassinato de sua ex-esposa, Nicole Brown Simpson, e o garçom Ron Goldman, em 1994. Já a segunda temporada, “The Assassination of Gianni Versace”, conta a história de Andrew Cunanan e dos acontecimentos que findaram na morte do designer de moda Gianni Versace.

Ambas histórias ganharam muita repercussão pela crítica especializada e garantiram vários prêmios Emmy. As duas também estão na Netflix. A terceira temporada foi confirmada para o final do ano com o tema do impeachment do presidente Bill Clinton. 





Por último, temos “Feud”. Tão bem produzida quanto as citadas, a série é uma parceria de Ryan Murphy com Jaffe Cohen e Michael Zam. A primeira temporada relembra as desavenças entre as atrizes Bette Davis (Susan Sarandon) e Joan Crawford (Jessica Lange) durante as gravações do filme “O que Terá Acontecido a Baby Jane?” (1962). “Feud” tem 10 episódios na Fox Premium. Confira o trailer aqui.

Vale lembrar que, para quem é fã de musical teen, todas as temporadas de “Glee” estão disponíveis na Netflix.

*Fernando começou a assistir a séries de TV e streaming em 2009 e nunca mais parou. Atualmente ele já maratonou mais de 300 produções, totalizando aproximadamente 7 mil episódios. A série mais assistida - a favorita - é 'Grey's Anatomy', à qual ele reassiste com qualquer pessoa que esteja disposta a começar uma maratona. Acesse o Portal, Podcast e redes sociais do Uma Série de Coisas neste link.

*A Folha de Pernambuco não se responsabiliza pelo conteúdo das colunas.

veja também

comentários

comece o dia bem informado: