Segundo a secretária Fernandha Batista, o projeto de recursos hídricos é prioridade este ano
Segundo a secretária Fernandha Batista, o projeto de recursos hídricos é prioridade este anoFoto: José Britto/Folha de Pernambuco

O Governo de Pernambuco assinou um convênio com o Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) para retomar as obras das barragens de Panelas II, localizada em Cupira, e a de Gatos, em Lagoa dos Gatos. O contrato foi firmado por meio da Secretaria de Infraestrutura e Recursos Hídricos (Seinfra), destinando mais de R$ 76 milhões para as barragens, vindos de emendas parlamentares da bancada estadual.

A vigência dos convênios de ambas as barragens é de 730 dias, e do total das emendas, cerca de R$ 46 milhões são para Panelas II e mais de R$ 29 milhões para Gatos. Os dois equipamentos integram o sistema de contenção de cheias na bacia do Rio Uma, e beneficiam de forma direta e indireta, sete cidades da Mata Sul e do Agreste pernambucano.

Leia também:
Compesa lança edital para reduzir custos com energia
Plano de recursos hídricos de Pernambuco será atualizado
Compesa investe R$ 90 mi para abastecimento no Recife


A barragem de Panelas II começou a ser construída em 2011 e atualmente 50% das obras foram executadas, e tem capacidade de acumular 17 milhões de metros cúbicos numa área de 324 hectares. Além da cidade de Cupira, onde está localizada, a barragem vai beneficiar os municípios de Lagoa dos Gatos, Belém de Maria, Catende, Palmares, Água Preta e Barreiros, alcançado uma população de 200 mil habitantes.

Já a barragem de Gatos, está com 20% de obras executadas, e terá 241 hectares com a capacidade de acumular 6,3 milhões de metros cúbicos. Essa barragem vai favorecer diretamente as cidades de Lagoa dos Gatos, Belém de Maria e Catende, e indiretamente, Palmares, Água Preta e Barreiros.

De acordo com a secretária de Infraestrutura e Recursos Hídricos de Pernambuco, Fernandha Batista, a assinatura do convênio para retomada das obras é um passo importante para as cidades do interior, e ressalta o investimento já feito nos equipamentos. “A gente assinou o convênio que permite a retomada e conclusão das duas. É um resultado positivo, o que a gente buscava, era preciso um concesso entre o Governo do Estado e o Governo Federal. Já foram investindo cerca R$ 50 milhões e faltavam estes R$ 76 milhões para dar continuidade”, disse.

Fernandha destaca que a expectativa é de que ainda esse semestre a licitação para as barragens comece, e as obras devem ser entregues já no próximo ano. “Esperamos que as obras sejam concluídas o mais rápido possível, em meados de 2021, e ainda esse semestre licitar Panelas II e no segundo semestre, Gatos. As barragens vão trazer muita segurança para os municípios e cerca de 200 mil pessoas na segurança das enchentes, e podem ser usadas para o incremento do abastecimento”, afirmou a secretária.

veja também

comentários

comece o dia bem informado: