Equipe econômica
Equipe econômicaFoto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

A reforma da previdência proposta pelo governo Bolsonaro prevê que policiais civis, federais e agentes penitenciários se aposentem com 55 anos de idade -independente do sexo.

A regra é mais branda do que a prevista para os demais trabalhadores (65 anos para homens e 62 para mulheres) e para os professores (60 anos) -outra categoria que também foi privilegiada na proposta.

Leia também:
Sob crise política, Bolsonaro entrega ao Congresso proposta de reforma da Previdência
[Ao vivo] Equipe econômica detalha reforma da Previdência a governadores


Pela proposta, homens terão que contribuir por 30 anos, comprovando 20 anos na função de policial. Para as mulheres, a exigência será de 25 anos de contribuição, com 15 anos na função de policial ou 20 anos de agente.

No caso dos policiais, a regra atual não estabelece idade mínima. Os homens precisam ter 30 anos se contribuição -20 deles na função de policial. As mulheres cumprem 25 anos de contribuição, com 15 anos na função. Atualmente, agentes penitenciários e socioeducativos não possuem regra de aposentadoria especial.

veja também

comentários

comece o dia bem informado: