Lukaku, atacante da inter de Milão
Lukaku, atacante da inter de MilãoFoto: Miguel MEDINA / AFP

O comentarista Luciano Passirani, 80, foi afastado pela emissora Telelombardia, da Itália, após emitir uma opinião racista em relação ao desempenho do atacante Romelu Lukaku, que chegou à Internazionale de Milão há pouco mais de um mês.
As informações foram divulgadas inicialmente pelo jornal britânico The Guardian.

Durante o "Qui Studio a Voi Stadio", um dos principais programas de debates esportivos da emissora, Passirani chegou a elogiar Lukaku antes do comentário racista. "Ele é uma das melhores contratações que a Inter poderia ter feito. Não vejo outro jogador como ele em nenhum outro time na Itália. Ele é um dos mais fortes, eu gosto muito dele porque ele tem essa força", disse.

No entanto, na continuação do comentário, o italiano falou a seguinte frase: "Esse cara mata você sozinho. Caso tente desafiá-lo, acaba no chão, ou você tem dez bananas para dar para ele comer".

Segundo o Guardian, o diretor do programa, Fabio Ravezzani, revelou que o comentarista se desculpou momentos depois de sua afirmação, mas a decisão já havia sido tomada. "Passirani tem 80 anos e, para elogiar Lukaku, ele usou uma metáfora que acabou sendo racista. Acho que foi uma terrível falta de lucidez momentânea, e não posso tolerar nenhum tipo de erro, mesmo que momentâneo", afirmou.

Apesar do pouco tempo na Itália, não é a primeira vez que o atacante belga é vítima de racismo. Há duas semanas, Lukaku foi cobrar um pênalti em partida contra o Cagliari e viu torcedores do time imitarem sons e gestos de macaco.

Dias depois, alguns torcedores da própria Inter de Milão, time do atacante, afirmaram que Lukaku não entendeu o que teria sido aquele ato. Eles disseram que a ação de fãs do Cagliari não foi racista, mas sim criada apenas para desestabilizar o belga no momento da cobrança.

Leia também:
Inter de Milão oficializa contratação de Romelu Lukaku
Zenit vê má interpretação em caso de racismo contra Malcom
Novo Código da Fifa permite fim de jogos em caso de racismo
Futebol brasileiro já tem 14 denúncias de racismo em 2019


Na ocasião, Lukaku publicou, em seu Twitter, um desabafo sobre o caso. "Muitos jogadores, no último mês, sofreram abuso racial... Eu sofri ontem também. O futebol é um jogo para ser apreciado por todos e não devemos aceitar nenhuma forma de discriminação que nos envergonhe. Espero que as federações de futebol de todo o mundo reajam fortemente a todos os casos de discriminação."

Dias depois, em entrevista à revista Rolling Stone, o belga disse concordar que jogadores saiam de campo em caso de atos desta natureza. "Sim, acho que você tem que deixar um recado, é claro, porque é algo de que precisamos tratar", disse.

veja também

comentários

comece o dia bem informado: