Lance de Paysandu x Náutico
Lance de Paysandu x NáuticoFoto: Leo Lemos/CNC

Há pouco mais de um ano, o Náutico sentia a frustração de ver seu maior objetivo da temporada ruir diante dos seus olhos e de sua torcida. O empate em 1x1 com o Bragantino, na Arena de Pernambuco, nas quartas de final da Série C 2019, selou a indigesta permanência do clube na terceira divisão. Depois da fase de luto, restou ao Alvirrubro ligar o “reset”. Recomeçar o ciclo. Veio uma nova edição, classificação, liderança na primeira fase e, enfim, o aguardado mata-mata. Hoje, às 18h, o Timbu recebe o Paysandu, nos Aflitos. Desta vez, os pernambucanos querem apertar o “f5” para atualizar o status e comemorar o sonhado acesso à Série B. O jogo será transmitido pela DAZN.

Com o empate em 0x0 no jogo de ida, no Mangueirão, o Náutico precisa de uma vitória simples para subir de divisão e chegar até as semifinais. Um novo resultado de igualdade levará a decisão para as penalidades - não há critério de gol qualificado (fora de casa) na Série C. O histórico recente do clube no quesito é preocupante. Em 2019, foram duas decisões dessa forma, com dois resultados negativos. Primeiro, na final do Campeonato Pernambucano, contra o Sport, na Ilha do Retiro. O Timbu venceu por 2x1, mas, como havia perdido na ida, nos Aflitos, por 1x0, teve que decidir o título na marca dos 11 metros. O Leão levou a melhor e faturou a taça. Depois, o insucesso foi na Copa do Brasil, ante o Santa Cruz, no Arruda. Empate em 1x1 no tempo normal e eliminação nos pênaltis.

Para o confronto, o Náutico deve ter duas novidades. Recuperado de dores na panturrilha direita, Rafael Oliveira retorna ao ataque, na vaga de Wallace Pernambucano. No meio-campo, o técnico Gilmar Dal Pozzo deu a entender que deve acionar Jean Carlos no lugar de Matheus Carvalho. “Jean possui uma característica única no plantel. Tem qualidade de passe, ótima finalização de média e longa distância, além da bola parada”, explicou.

Leia também:
Saiba onde assistir Náutico x Paysandu
Conheça mais sobre o "Mister N", torcedor símbolo do Náutico


Paysandu

Melhor visitante da Série C 2019, o Paysandu quer fazer jus ao bom retrospecto fora de casa para, assim como nos anos de 2012 e 2014, conseguir o acesso à Série B com um triunfo longe de Belém. Para o confronto, o técnico Hélio dos Anjos só confirmou uma mudança no time titular. Após cumprir suspensão no jogo de ida, no Mangueirão, Micael volta à defesa. Recuperando-se de um problema muscular, o zagueiro Perema é dúvida. Já o substituto do volante Léo Baiano, suspenso, continua um mistério.

Hélio dos Anjos conhece bem o Náutico. Foi ele quem comandou o clube justamente no último acesso definido nos Aflitos, em 2006, no jogo contra o Ituano. Mesmo sabendo da força das arquibancadas, o treinador acredita que a maior preocupação não está na torcida, mas sim no elenco alvirrubro. “Todo mundo está falando do ‘caldeirão’ dos Aflitos. Devem ter 16 mil pessoas lá, só que a acústica faz parecer que tem 40 mil. Mas o torcedor não entra em campo e nós precisamos nos preocupar mais com a qualidade do time deles”, apontou.

No histórico de confrontos entre os clubes, o Náutico leva a melhor. São oito vitórias do Timbu, seis empates e seis derrotas. Em jogos nos Aflitos, a vantagem dos pernambucanos é ainda maior. Das nove partidas realizadas no Recife, o Alvirrubro venceu seis, empatou três e perdeu apenas uma vez.

Ficha técnica

Náutico

Jefferson; Hereda, Camutanga, Diego Silva e Willian Simões; Josa, Jiménez e Jean Carlos (Matheus Carvalho); Álvaro, Thiago e Rafael Oliveira (Wallace Pernambucano). Técnico: Gilmar Dal Pozzo

Paysandu

Mota; Tony, Micael, Perema (Victor Oliveira) e Bruno Collaço; Anderson Uchoa, Diego e Tomas Bastos; Nicolas, Vinicius e Hygor. Técnico: Hélio dos Anjos

Local: Aflitos (Recife/PE)
Horário: 18h
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS). Assistentes: Leirson Peng Martins e Lucio Beiersdorf Flor (ambos do RS)
Transmissão: DAZN

veja também

comentários

comece o dia bem informado: