Itamar Schulle dirigiu o Vila Nova na Série B
Itamar Schulle dirigiu o Vila Nova na Série BFoto: Divulgação

Com o elenco profissional ainda em formação para a próxima temporada, Itamar Schulle não terá vida fácil para colocar ordem na casa. A expectativa pelo desembarque do treinador no Recife, previsto para a próxima semana, abafa os desafios que o novo comandante coral enfrentará na construção do novo time, que conta apenas com as renovações de Pipico e Danny Morais até então. Isso não quer dizer, no entanto, que Schulle agirá sozinho nessa reformulação. Com vários jogadores da base tricolor no páreo para ascender ao elenco profissional, o técnico catarinense já salta em solo pernambucano tendo em mente o mapeamento de jogadores feito pelo núcleo de inteligência e pela diretoria da base do clube.

Leia também:
Copas podem desafogar contas do Santa Cruz
Sem pistas, Santa Cruz monta elenco na surdina
Stadium é o novo patrocinador master do Santa Cruz

Em contato com a Folha, o diretor das categorias de base do Santa Cruz, Rogério Guedes, disse que “o treinador que chegar” terá um banco de dados à disposição. “Hoje a gente tem a perspectiva de ter no elenco profissional do ano que vem entre 10 a 12 meninos. Tem vários atletas com condições de ajudar o profissional. O treinador que chegar já vai ter um banco de dados do sub-15 até o sub-23. Quando ele chegar ele já vai ter um resumo completo da qualidade de cada atleta”, destacou.

Como a Folha de Pernambuco já havia revelado com exclusividade desde o dia 13 de novembro, Itamar Schulle é o futuro técnico do Tricolor. O Santa, contudo, ainda não oficializou a contratação do catarinense, que segue à frente do Vila Nova/GO até este sábado (30), quando seu contrato com o clube goiano chega ao fim. Como também antecipado pela Folha no período, antes mesmo do término da Série B, o técnico já estava envolvido no planejamento Tricolor, inclusive contribuindo com nomes de reforços para a próxima temporada.

veja também

comentários

comece o dia bem informado: