Jogadores realizaram apenas atividade física durante reapresentação no Arruda
Jogadores realizaram apenas atividade física durante reapresentação no ArrudaFoto: Alexandre Aroeira/ Especial para Folha de Pernambu

Não houve moleza no início da preparação do Santa Cruz para 2020. Na tarde desta terça-feira, 16 jogadores, entre remanescentes e reforços, trabalharam forte no retorno às atividades para estrearem fisicamente bem no Campeonato Pernambucano, diante do Petrolina, em 18 de janeiro. Itamar Schulle viajou mais cedo ao Rio de Janeiro para o curso de treinadores promovido pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e não acompanhou as primeiras atividades. Outro "desfalque" foi o atacante Pipico, que está de licença paternidade e é aguardado na próxima quinta-feira (12).

Com a indisponibilidade do gramado do Arruda por conta da reforma, os exercícios foram aplicados no vestiário dos visitantes. Os preparadores físicos Cláudio Romão, integrante fixo da comissão técnica, e Carlos Gamarra, trazido por Schulle, guiaram a movimentação.

Apesar das ausências, também houveram novidades na reapresentação. Os seis reforços anunciados até o momento para 2020, além de atletas que estavam emprestados e no time sub-23, se juntaram ao restante do grupo nos exercícios.

Leia também:
Paciência da torcida tricolor com a base precisa ‘fluir’
Santa renova com o zagueiro William Alves até 2020


Os atletas presentes foram: o goleiro Carlos Miguel (contratado); o lateral Weslley Alcântara (retorno); os zagueiros: Danny Morais (remanescente) e William Alves (remanescente); os volantes Caetano (retorno), Júlio Romão (contratado), Bileu (contratado) e Lucas Gonçalves (remanescente); os meias Hericles (remanescente), Luiz Felipe (remanescente), Jeremias (retorno) e Diogo (contratado); e os atacantes Sillas Gomes (retorno), Mayco Félix (contratado), Pedro Maycon (contratado), Gabriel (Sub-23).

Um dos poucos nomes que permanecem para a nova temporada, o zagueiro Danny Morais avaliou o retorno e a reconstrução do elenco. "Hoje não deu para sentir muita coisa, até porque o grupo tá sendo um pouco dividido e existe um processo de reformulação. Porém, procuro me basear nas escolhas que foram feitas antes em relação ao nosso comandante, têm sido muito pensadas. Acho que coincide também com a escolha dos novos jogadores, não adianta trazer um monte e não ser quem realmente deseja", salientou.

O defensor ressaltou a importância de exercer o papel de líder no período de pré-temporada, sendo uma espécie de mentor para os recém-chegados. "Apesar de ser quem está há mais tempo aqui e o mais velho do grupo, sempre respeitei todo mundo e agi de uma maneira coletiva. Já passei muito por isso, essas viagens, troca de cidade e de clube, tudo novo. Hoje eu tenho minha estrutura familiar aqui, então eu procur me colocar a disposição, tanto com informação ou parceria. Acho que é um momento de adaptação, muito importante sentir que o clube dá um suporte legal a todo mundo que tá chegando. 

veja também

comentários

comece o dia bem informado: