Deslizamento de barreira em Abreu e Lima
Deslizamento de barreira em Abreu e LimaFoto: Paullo Allmeida/ Folha de Pernambuco

Dez dias após o deslizamento de uma barreira que vitimou cinco pessoas no córrego da Areia, no bairro de Caetés I, em Abreu e Lima, um morador se nega a deixar o local do desastre. Segundo a Defesa Civil do município, 14 imóveis foram interditados na área. Sete casa acima da barreira e outras sete na parte inferior. Sob o risco iminente, o morador, que não teve o nome informado, estaria alegando que não deixará o lugar por conta dos três cachorros e dois gatos que cria.

“O departamento jurídico da Prefeitura já está ciente desse caso para que seja encaminhado ao Ministério Público, para que essas pessoas sejam assistidas, bem como as outras pessoas. A orientação é de que as pessoas não permaneçam no local”, contou o coordenador da Defesa Civil, Júnior Lima. Ainda de acordo com o coordenador, outro morador teria resistido à mudança, mas deixou o local. Mesmo após o período de chuvas, todos os moradores não deverão voltar às suas antigas casas.

As famílias removidas foram encaminhadas para o abrigo do Alto São Miguel ou para a casa de familiares. “Hoje, estamos com 15 pessoas desabrigadas, mas não temos condições de precisar quantas estão desalojadas. Só de atendimento, já ultrapassamos mais de 500”, contabiliza Júnior Lima. Os donos de imóveis comprometidos por rachaduras, que tiveram de deixar suas residências, podem entrar em contato com a prefeitura para solicitar o auxílio moradia, no valor de R$ 150.

Leia também:
Corpo de grávida vítima de deslizamento é encontrado em Abreu e Lima
Deslizamento de barreira deixa quatro mortos em Abreu e Lima; decretado estado de emergência


No último dia 24, cinco pessoas foram soterradas no deslizamento de barreira em Abreu e Lima. Marina Xavier, 18 anos, que foi resgatada com vida, mas não resistiu; o irmão dela, Luiz Henrique, 15, e o pai Silvano Silva, 49. Em outra residência, Adalmir Ferreira, 53, estava sozinho quando foi soterrado pela avalanche de barro. A último vítima encontrada foi Maria Eduarda da Silva, de 21 anos, que estava grávida de oito meses. Segundo boletim da Apac, a previsão para hoje é de chuva fraca com mínima de 20°C e máxima de 28°C.

veja também

comentários

comece o dia bem informado: