Hospital Rothschild, em Paris
Hospital Rothschild, em ParisFoto: Bertrand Guay/AFP

O novo coronavírus já causou a morte de 1.331 pessoas em hospitais da França desde o início da epidemia, um saldo multiplicado por cinco em uma semana, informou o diretor geral de Saúde, Jérôme Salomon, nesta quarta-feira (25). Além disso, 2.827 pacientes estão sendo reanimadas nesta quarta-feira.

Os números representam um aumento de 231 mortes e 311 novos pacientes em reanimação em comparação à véspera, de um total de 11.539 pacientes hospitalizados (+1.363), segundo Salomon. "Temos uma epidemia nacional que está crescendo rapidamente", afirmou.

Considerando os quase três mil pacientes em reanimação "é um número considerável, excepcional em tão pouco tempo e devido a uma única doença", acrescentou.

Leia também:
Sem turistas, Egito desinfeta áreas de pirâmides
Itália tem 743 mortes por coronavírus em um dia e total vai a 6.820
Espanha supera número de mortes da China por coronavírus com 3.434
Ameaça de colapso fez Europa abandonar estratégia proposta por Bolsonaro


Na região de Paris, há "grande tensão", segundo Salomon, apesar dos "esforços consideráveis para abrir centenas de leitos de reanimação após dobrar" o número de leitos disponíveis. Segundo o responsável, "a crise será longa, os próximos dias serão particularmente difíceis".

Acompanhe a cobertura em tempo real da pandemia de coronavírus

 

veja também

comentários

comece o dia bem informado: