Protesto de enfermeiros causa congestionamento na Av. Agamenon Magalhães
Protesto de enfermeiros causa congestionamento na Av. Agamenon MagalhãesFoto: José Britto/Folha de Pernambuco

Os enfermeiros e técnicos de enfermagem, que estão em greve desde o dia 30 de janeiro, devem retornar imediatamente ao trabalho. A determinação, na noite desta quarta-feira (12) do desembargador do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) Evandro Magalhães Melo foi dirigida ao Sindicato dos Enfermeiros do Estado de Pernambuco (Seepe) e ao Sindicato Profissional dos Auxiliares e Técnicos em Enfermagem de Pernambuco (Satenpe). 

Com isso, os profissionais devem desbloquear a avenida Agamenon Magalhães, pois a decisão também proibiu a obstrução de via pública. A liminar atendeu o pedido apresentado pela Procuradoria Geral do Estado de Pernambuco (PGE-PE). Em caso de descumprimento da determinação judicial, os sindicatos serão multados em R$ 30 mil por dia.

Leia também:
Protesto dos enfermeiros paralisa trânsito na avenida Agamenon Magalhães


Um protesto realizado por enfermeiros na frente do Hospital da Restauração, no bairro do Derby, área central do Recife, nesta quarta-feira (12), paralisou durante 12 horas o trânsito na avenida Agamenon Magalhães, causando um congestionamento quilométrico. De acordo com o Santepe, a reivindicação da categoria é por melhores condições de trabalho e salários e também uma reposição de 10 anos sem reajuste.

Em nota a Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) e a Secretaria de Administração (SAD) informaram que estão mantendo o diálogo para debater as reivindicações. Segundo o comunicado, os serviços da rede estadual de saúde estão em pleno funcionamento, com a realização normal dos atendimentos.

Já a SAD afirmou que foram realizadas 11 reuniões de mesas específicas de negociação. "Além de outras 30 reuniões de mesa geral com as respectivas entidades representativas de classe”, acrescentou.

veja também

comentários

comece o dia bem informado: