A ex-vereadora foi assassinada em março do ano passado
A ex-vereadora foi assassinada em março do ano passadoFoto: Arquivo/Guilherme Cunha/Alerj

Policiais federais cumprem nesta quinta-feira (21), no Rio de Janeiro, oito mandados de busca e apreensão para apurar supostas tentativas visando prejudicar as investigações dos homicídios da vereadora Marielle Franco e seu motorista, Anderson Gomes, ocorridos em março de 2018. Segundo a Polícia Federal (PF), a apuração é sigilosa e os mandados foram autorizados pela Justiça.

A Polícia Federal começou sua apuração em novembro do ano passado, depois de receber denúncias de que agentes do estado estariam agindo para prejudicar as investigações do caso, a cargo da Delegacia de Homicídios da capital, da Polícia Civil.

Leia também:
Investigações sobre caso Marielle completam 11 meses sem conclusão
MP-RJ não tem dúvidas que morte de Marielle está ligada a milícias
Promotoria e polícia investigam caso Marielle separadamente, diz Witzel


De acordo com a PF, os agentes federais não estão apurando a autoria ou motivação dos assassinatos, já que isso é responsabilidade da Polícia Civil. A PF informou que não vai se manifestar sobre sua investigação até que seja concluída.

veja também

comentários

comece o dia bem informado: