Viatura com câmeras fiscalizará Zona Azul
Viatura com câmeras fiscalizará Zona AzulFoto: Reprodução

Em fase de transição desde a semana passada, a Zona Azul Digital no Recife terá um importante aliado na fiscalização. Uma viatura de apoio equipada com câmeras na parte superior do veículo será utilizada exclusivamente para inspeção do serviço. Os equipamentos possuem tecnologia de reconhecimento ótico de caracteres e são capazes de fazer a leitura das placas dos carros estacionados nas áreas de Zona Azul. As câmeras serão usadas para verificar se os automóveis estão, ou não, utilizando cartões válidos de estacionamento.

O veículo de apoio à fiscalização entrará em operação apenas quando as ativações das vagas rotativas forem executadas exclusivamente pelo formato digital, o que está previsto para acontecer a partir do dia 1º de agosto, de acordo com a Autarquia de Trânsito e Transporte Urbano do Recife (CTTU). Trata-se de uma ferramenta que vai auxiliar os agentes de trânsito, garantindo maior otimização operacional da fiscalização.

Leia também:
CTTU usa painel móvel para educação no trânsito
Ônibus da Região Metropolitana com mais respeito


O agente de trânsito passageiro poderá consultar o equipamento de navegação e controle instalado no painel do veículo e, dessa forma, analisar e validar as informações coletadas pelas câmeras. A CTTU explica que o veículo não gera e/ou processa autuações ou multas automaticamente. O carro de apoio pertence à empresa Serttel e será operado pela Autarquia, em atendimento ao contrato de prestação de serviços da nova Zona Azul Digital Recife. Para utilizar a ferramenta auxiliar de fiscalização, não haverá custo de aquisição do veículo para o município.

Em matéria publicada nesta semana, a Folha mostrou que o novo serviço ainda gera dúvidas entre os motoristas. Também há reclamações de algumas pessoas sobre falhas no aplicativo. "Até então eu vinha usando o serviço digital sem nenhum problema, mas hoje pela primeira vez quando fui acionar o cartão o aplicativo estava fora do ar. Por sorte, recorri ao flanelinha que me ajudou", disse o desenvolver de software Hélio Meira Lins, de 29 anos. Ele ficou surpreso sobre a viatura equipada com câmeras. "O estado é muito eficiente para tirar dinheiro da gente", disse.

Usuária da Zona Azul ao menos três dias por semana, a advogada Jaqueline Albuquerque, 40 anos, avalia o serviço digital positivamente. Para ela a iniciativa facilita a vida do motorista, além de trazer mais segurança. "Uma das vantagens é que não seremos mais obrigados a pagar valores exorbitantes aos flanelinhas. Até agora não tive transtornos, mas já vi muita gente reclamar. Espero que sejam feitos os ajustes necessários e não tenhamos mais problemas", falou.

Desde o início do novo serviço, foram entregues 35 maquinetas para comerciantes. Segundo a CTTU, a Serttel, empresa responsável pela implantação da Zona Azul Digital, continua em contato com profissionais para novos terminais. Até agora, já foram feitos mais de 31 mil downloads do aplicativo. Com isso, a expectativa é que diminua a demanda nos pontos de venda avulsa. O pagamento no aplicativo deve ser por cartão de crédito, mas nos terminais físicos é possível pagar também por débito ou dinheiro em espécie.

Atualmente, Recife conta com mais de 3.200 vagas rotativas implantadas nos bairros do Recife, São José, Santo Antônio, Boa Vista, Madalena, Encruzilhada, Casa Amarela, Casa Forte e Boa Viagem. O horário de funcionamento varia de acordo com a demanda para estacionamento de veículos no local. A maioria das vagas funciona no horário das 8h às 18h, de segunda a sexta-feira, e das 8h às 12h, aos sábados. O tempo máximo de permanência varia entre duas ou cinco horas, a depender da sinalização indicativa nos locais, custando R$ 3.

veja também

comentários

comece o dia bem informado: