O homem que se identificava por Fernando está sendo procurado pela polícia
O homem que se identificava por Fernando está sendo procurado pela políciaFoto: Divulgação/Polícia Civil

Pelo menos quatro pessoas foram vítimas de um golpe em dois sites de compras no Recife e no Interior do Estado, segundo divulgou a Polícia Civil de Pernambuco em coletiva de imprensa nesta terça-feira (17). O crime acontecia após um homem que se identificava apenas como Fernando aliciar motoristas e ajudantes de descarga a entregarem TVs e celulares com defeito a clientes que de fato haviam comprado os produtos. A polícia não divulgou a quais empresas pertenciam os sites.

A delegada da Delegacia do Consumidor, Beatriz Gibson, detalho o modus operandi do golpe. “Os clientes faziam a compra no site e recebiam essa mercadoria com defeito. Isso porque o Fernando aliciava motoristas e ajudantes, que eram terceirizados de duas distribuidoras, a entregarem [as mercadorias] por R$ 200. O Fernando pegava as notas fiscais, tirava xerox, e danificava os equipamentos. Depois disso embalava e a mercadoria era entregue aos clientes”, afirmou.

Leia também:
Polícia Federal alerta sobre 'golpe do FGTS'; veja como evitar
Golpe online usa Turma da Mônica para colher dados de cartões de crédito
Golpe da marmita faz vítimas em Pernambuco e Paraíba


Ao constatar que os produtos estavam com defeito, ainda de acordo com a delegada, os compradores entravam em contato com as empresas que enviavam pessoas para fazer a coleta da mercadoria para passar por averiguação. Nesse momento, os mesmos motoristas e ajudantes de carga iam antecipadamente até a casa dos clientes com a cópia da nota fiscal antes dos técnicos, pegavam os produtos com defeito e posteriormente entregavam a mercadoria para Fernando que vendia os produtos em site de anúncios.

“O golpe só chegou até a delegacia porque uma professora que foi vítima dos golpistas, nos procurou depois que recebeu a ligação de um homem que comprou uma TV com nota fiscal no nome dela. O homem disse no telefone que queria se encontrar com a mulher na delegacia porque comprou o aparelho quebrado”, acrescentou Beatriz. A delegada explicou que, nesse caso, Fernando pegou a TV da vítima, anunciou no site, não consertou o defeito antes de entregar, e vendeu a o equipamento que custou R$1.900 por R$ 1.300 a esse homem que, ao identificar o defeito, entrou em contato com a mulher através do número que constava na cópia da nota fiscal que foi entregue a ele.

“Ao descobrirmos o golpe, entramos em contato com as distribuidoras, e um dos motoristas da empresa foi reconhecido pelas vítimas. Ele contou que Fernando se identificava como gerente de uma loja e oferecia R$ 200 para que ele entregasse a mercadoria defeituosa aos clientes da loja e também aos compradores do site de venda”, afirmou.

A Polícia Civil de Pernambuco indiciou por estelionato o motorista João Luiz Barros de Lima e o ajudante Rafael Carlos Cunha, que participaram do golpe, mas eles respondem em liberdade, pois, segundo a delegada, ambos foram coagidos. A polícia ainda conseguiu imagens que identificam Fernando e agora estão em busca dele, que aparece com uma camisa de corporação da polícia. “Não sabemos qual é o nome verdadeiro dele e nem se ele de fato faz parte de alguma corporação. Desconfiamos que ele seja agente penitenciário, mas não conseguimos de fato confirmar essa informação. Estamos divulgando a imagem com o objetivo de encontrá-lo”, disse.

As quatro vítimas dos golpistas, que não tiveram os nomes revelados, moravam no Recife e no Interior e, após um acordo com a polícia, foram ressarcidas pelos sites de compra. “Esses sites não tinham a obrigação de fazer o ressarcimento porque também foram vítimas. Mas após um acordo, elas enviaram equipamentos novos para as pessoas lesadas", concluiu a delegada. Outras vítimas podem entrar em contato com a Delegacia do Consumidor para denunciar casos similares, através do (81) 3184-3835.

veja também

comentários

comece o dia bem informado: