Mochila continha substância tóxica
Mochila continha substância tóxicaFoto: Divulgação/Polícia Federal

Um material tóxico foi encontrado em uma mochila no Fórum Desembargador Neves Filho, prédio da Justiça Federal no Recife localizado na avenida Dantas Barreto, no Centro da cidade, na tarde dessa segunda-feira (7). A substância não identificada fez com que quatro funcionários que trabalham no prédio ficassem intoxicados pelas vias respiratórias e fossem levados ao Hospital da Restauração, no Recife. Os funcionários receberam alta ainda na segunda-feira.

Após o ocorrido, agentes do Grupo de Bombas e Explosivos (GBE) da Polícia Federal e o Corpo de Bombeiros retiraram o material após a evacuação do prédio.

Segundo a PF, um aparato especial foi utilizado para a remoção do material, que ainda não identificado. De acordo com informações fornecidas pela PF, o forro da mochila continha um material solvente embebido em espuma - ao ser manipulada, a mochila exalou um vapor que intoxicou quatro pessoas.

Leia também:
'Pó desconhecido' é deixado em bolsa dentro do prédio da Justiça Federal no Recife
PF prende advogado suspeito de aplicar golpes nos clientes
Caso Marielle: polícia cumpre cinco mandados de prisão

Amostras do material foram coletadas e enviadas para análise na sede do Instituto Nacional de Criminalística da PF, em Brasília. Segundo a polícia, a análise pode durar até 30 dias, podendo o prazo ser prorrogado.

Na mochila foram encontrados um netbook, um tablet, dois celulares e cartas cujos conteúdos não foram revelados.

Ainda não se sabe quem deixou a bolsa no prédio nem quem seria o destinatário. A PF também não informou em que local foi deixada a mochila no prédio, que tem oito andares mais o térreo. Foi instaurado um inquérito para que as investigações sejam conduzidas.

Segundo Giovani Santoro, chefe de comunicação da PF em Pernambuco, o dono da mochila pode ser indiciado por causar tumulto em repartição pública. “Não descartamos a possibilidade de que a mochila pode pertencer a um funcionário, no entanto, essas afirmações só poderão ser feitas após a conclusão das investigações e da perícia técnica”, afirmou Santoro.

As atividades do Fórum Desembargador Neves Filho estão suspensas nesta terça-feira (8).

veja também

comentários

comece o dia bem informado: