A data da solenidade ainda vai ser definida com Lula durante visita ao Recife, no próximo domingo (17)
A data da solenidade ainda vai ser definida com Lula durante visita ao Recife, no próximo domingo (17)Foto: Divulgação

O vereador e ex-prefeito do Recife João da Costa (PT) vai solicitar à Comissão Executiva da Câmara do Recife que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) receba a medalha de Mérito José Mariano, maior honraria da Casa Legislativa. Em junho de 2007, um projeto de Lei do ex-vereador Roberto Teixeira que concede a homenagem foi aprovado pelos parlamentares recifenses. A comenda, contudo, até o momento não foi entregue ao líder petista. A data da solenidade ainda vai ser definida com Lula durante visita ao Recife, no próximo domingo (17), durante o Festival Lula Livre.

"Vamos conversar com o presidente Lula nesse próximo fim de semana e verificar a melhor data para ele receber essa que é a maior honraria da Câmara do Recife. Há um projeto foi aprovado em 2007, mas que até o momento não foi entregue ao maior presidente que o Brasil já conheceu. Agora, com a sua liberdade após sua prisão política, nada mais justo de oferecer essa homenagem ao nosso eterno presidente", afirmou João da Costa.

O vereador do destacou que, durante os governos Lula, o Recife experimentou grandes avanços socioeconômicos, ampliando a infraestrutura da cidade e dando dignidade ao povo com uma série de programas sociais. João da Costa lembrou ainda que uma das primeiras agendas administrativa do ex-presidente foi uma visita às palafitas em Brasília Teimosa, quando levou toda a sua equipe ministerial para conhecer a dura realidade das camadas populares da cidade.  “O presidente Lula mudou a realidade do Nordeste em seus dois governos, retirando cerca de 40 milhões de brasileiros da miséria. Colocou filhos dos pobres nas universidades, possibilitou que os mais humildes pudessem garantir as três refeições. O Recife, assim como todo o Brasil, mudou com Lula”, explicou o petista.

Título - Inicialmente, o vereador João da Costa havia planejado protocolar um projeto de Lei oferecendo o título de cidadão do Recife ao ex-presidente. Ao consultar o sistema online da Câmara Municipal, não constava qualquer informação de cessão da honraria ao líder petista nos últimos anos. Porém, ao dar entrada à proposição, o Legislativo revelou que a titulação já fora concedida ao Lula. A informação constava apenas em formato impresso no arquivo da Casa. O título, proposto pelo ex-vereador Sérgio Leite, foi aprovado em 1995 e concedido em março de 1996.

O título, proposto pelo ex-vereador Sérgio Leite, foi aprovado em 1995 e concedido em março de 1996.

O título, proposto pelo ex-vereador Sérgio Leite, foi aprovado em 1995 e concedido em março de 1996.

Evento discute tema no Recife e no Sertão, em Afogados da Ingazeira. Inscrições já podem ser feitas.
Evento discute tema no Recife e no Sertão, em Afogados da Ingazeira. Inscrições já podem ser feitas.Foto: Divulgação

Com o propósito de discutir e aprofundar conhecimentos sobre a proliferação de notícias falsas, a Associação Municipalista de Pernambuco (Amupe), por meio do Projeto Gestão Cidadã, vai promover a mesa redonda “O papel da assessoria de comunicação em tempos de fake news”, dentro do 3º Encontro de Assessorias de Comunicação das Prefeituras Pernambucanas que vai ocorrer na sede da Amupe, em Recife, no próximo dia 19 de novembro e em Afogados da Ingazeira, no Hotel Brotas, no dia 21.

Caracterizadas por serem informações inverídicas produzidas com objetivo de persuadir a opinião pública em detrimento de algum interesse, as notícias falsas já existiam mesmo antes da internet. No entanto, com o advento das redes sociais e a revolução digital que o mundo passa, o fenômeno tornou-se cada vez mais preocupante.

Profissionais das mais diversas áreas da comunicação vão dialogar com assessores e público geral as melhores estratégias para a assessoria seguir quando confrontada com informações falsas que prejudiquem o bem-estar da população que vive nos municípios.

Para a edição de Recife, estão confirmados o jornalista Aldo Vilela, âncora da Rádio Transamérica FM, o diretor-presidente da Empresa Pernambuco de Comunicação (EPC), Gustavo Almeida, a pesquisadora, doutora em comunicação e professora universitária, Nataly Queiroz; além do presidente da Associação das Empresas de Radiodifusão do Estado - Asserpe, radialista e blogueiro Nill Júnior.

As inscrições já estão abertas e seguem até dia do evento, e a programação completa do 3º Encontro de Assessorias de Comunicação das Prefeituras Pernambucanas está disponível no site da Amupe (www.amupe.org). Para a edição de Recife as inscrições podem ser feitas através desse link, para a edição do Sertão, em Afogados da Ingazeira, inscreva-se aqui.

PL 293/2019 visa reduzir os litígios administrativos e judiciais envolvendo o Poder Executivo pernambucano.
PL 293/2019 visa reduzir os litígios administrativos e judiciais envolvendo o Poder Executivo pernambucano.Foto: Divulgação

A Comissão de Justiça votou, nesta terça (12), pela aprovação do Projeto de Lei n° 693/2019, que cria a Câmara de Negociação, Conciliação e Mediação da Administração Pública Estadual. Enviada pelo governador Paulo Câmara, a proposição institui a estrutura no âmbito da Procuradoria Geral do Estado (PGE) e estabelece medidas para reduzir os litígios administrativos e judiciais envolvendo o Poder Executivo pernambucano.

Segundo o texto aprovado, o colegiado será composto por procuradores e servidores estaduais, além de profissionais particulares contratados para o trabalho – esses últimos, no caso de impossibilidade de designação dos servidores públicos. “A Câmara dará mais celeridade na solução de conflitos, os quais poderão ser resolvidos antes mesmo de se acionar o Judiciário”, explicou o relator do projeto, deputado Joaquim Lira (PSD).

A matéria ainda prevê que controvérsias reincidentes possam ser deliberadas num processo simplificado, por adesão. “Seja para atrair investimentos e contratar empreendimentos complexos, de alto custo, seja para se criar um ambiente de maior segurança e previsibilidade nas contratações públicas, a administração pública precisa demonstrar que é capaz de solucionar litígios com celeridade, excelência técnica e eficiência”, diz a justificativa da proposta.

A deputada Priscila Krause (DEM) sugeriu adequações no texto, a fim de alinhar a medida à legislação federal, que criou esse mecanismo para lidar com as controvérsias envolvendo a União. A parlamentar propôs, ainda, que as partes envolvidas no conflito tenham a prerrogativa de solicitar a atuação de profissionais particulares na composição da Câmara. “Em algumas situações, pode-se não ficar confortável com a mediação de um servidor da administração pública estadual”, argumentou. O relator, que avaliou como positivas as sugestões, entendeu, no entanto, que elas devem ser apresentadas nas comissões temáticas, por se tratar de uma discussão de mérito.

AGENDA - Presidente do colegiado, Waldemar Borges anunciou reunião extraordinária para discutir propostas sobre ICMS sobre gás natural e operações de crédito da Compesa. Foto: Evane Manço
AGENDA – Presidente do colegiado, Borges anunciou reunião extraordinária para discutir propostas sobre ICMS do gás natural e operações de crédito da Compesa. Foto: Evane Manço

Outras matérias – A Comissão de Justiça aprovou, ainda, outras 24 proposições e distribuiu mais 34 para relatoria. Já o PL n° 306/2019, que proíbe a circulação de carros a combustão no Arquipélago de Fernando de Noronha a partir de 2030, foi retirado da pauta atendendo a pedido de vista do deputado Romero Sales Filho (PTB). O parlamentar lembrou que o administrador-geral do distrito estadual, Guilherme Rocha, foi convocado a vir à Alepe nesta quarta (13), a fim de prestar esclarecimentos sobre o tema à Comissão de Meio Ambiente.

Após discussão sobre a possibilidade ou não de se pedir vista ao projeto em razão dos prazos regimentais, o presidente do colegiado, deputado Waldemar Borges (PSB), acatou a solicitação. Ele também convocou uma reunião extraordinária da Comissão para amanhã, quando os parlamentares deverão discutir duas propostas enviadas pelo Executivo: o PL n° 705/2019, que trata do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) incidente sobre gás natural, e o PL n° 695/2019, que autoriza o Governo do Estado a atuar como garantidor em operações de crédito solicitadas pela Compesa.

Vereador do Recife João da Costa (PT)
Vereador do Recife João da Costa (PT)Foto: Carlos Lima/Câmara do Recife

O vereador João da Costa (PT) defendeu a aprovação dos projetos de lei do Executivo (PLE) números 33 e 34/ 2019 e criticou o voto contrário de parlamentares da oposição às medidas. Na tribuna da Casa de José Mariano, o vereador disse, na tarde desta terça-feira (12), que “não existe ser favorável a investimentos em obras e ser contra a viabilização dos recursos”. Ambos os projetos foram aprovados em duas votações no plenário, durante reunião ordinária e extraordinária.

O PLE número 33/2019 dispõe sobre a autorização para crédito, junto ao Banco do Brasil, no âmbito do Programa Eficiência Municipal no valor de R$ 35 milhões, destinados a aquisição de bens e serviços para o Hospital do Idoso e para a UPA - E Ibura. Já o outro, de número 34/ 2019, dispõe sobre autorização de crédito junto à Caixa Econômica Federal, no âmbito do Finisa – Financiamento a Infraestrutura e ao Saneamento, no valor de R$ 201 milhões.

João da Costa questionou os parlamentares que se posicionaram contra os empréstimos a fazer uma reunião no bairro do Ibura e escutar os moradores sobre o que acham de uma medida que vai estruturar a qualidade de vida deles, mas vai demandar juros de 15%. ‘Escutem a resposta”, disse. “Mas o que importa é olhar para o que precisa ser feito. O Hospital do Idoso e a Upa-E”.

Compartilhando da mesma opinião a vereadora Aline Mariano (PP) lembrou que já foi líder do governo e da oposição na sua trajetória política na Câmara. “E nunca deixei de votar no que era importante para a cidade”. Destacou também que “quem der voto contrário a este projetos, que se justifique à população. Esses juros não significam nada diante do que vai ser feito. Além disso, existem as garantias dos contratos e dos editais”.

Almir Fernando (PCdoB) afirmou que a sua preocupação em votar favorável aos dois projetos de lei é que eles melhoram a qualidade de vida das pessoas mais carentes. Para ele, é incoerente que alguns parlamentares se preocupem que as obras cheguem aos morros, “mas quando a Prefeitura encontra formas de fazer, ficam contra a medida”.

Rinaldo Junior (PSB) admitiu já ter cobrado muito da Prefeitura a construção da UPA-E Ibura e que não concordava com discursos que afirmam que a aprovação desses empréstimos são atitudes irresponsáveis. “Ninguém aqui é irresponsável, seríamos se votássemos contra”.

Davi Muniz (Patriota) aproveitou a ocasião para defender os projetos e dizer que não acredita que tenham caráter eleitoreiro. Citou obras já realizadas pela Prefeitura e a necessidade de sanear diversas ruas, além da construção de barreiras e outros serviços de infraestrutura. Ao final, ressaltou que é preciso “ir às ruas e perguntar se o povo está chateado em pagar 15% de juros”.

O estudo analisou as edições impressas dos jornais Folha de S.Paulo, O Estado de S.Paulo e O Globo publicadas de 1º de janeiro a 30 de junho deste ano.
O estudo analisou as edições impressas dos jornais Folha de S.Paulo, O Estado de S.Paulo e O Globo publicadas de 1º de janeiro a 30 de junho deste ano.Foto: Divulgação

Reforma da Previdência e o recorte da imprensa brasileira sobre o assunto estará no centro do debate, nesta quarta-feira (13), às 18h30, no auditório do Sindicato dos Servidores Federais (Sindsep), Rua Fernandes Vieira, 67 - Boa Vista/Recife. Participam da roda de discussão Iara Moura (Intervozes), Paulo Rubem Santiago (professor da UFPE) e Fabiano Moura (secretário de Imprensa e Comunicação de CUT Pernambuco).

A proposta do debate é analisar como os principais grupos de comunicação do Brasil se posicionaram diante da proposta do Executivo e apresentar o estudo Vozes Silenciadas Reforma da Previdência e Mídia: o posicionamento de especialistas sobre a proposta de reforma da Previdência do governo Bolsonaro, realizado pelo Intervozes – Coletivo Brasil de Comunicação Social.

O estudo analisou as edições impressas dos jornais Folha de S.Paulo, O Estado de S.Paulo e O Globo publicadas de 1º de janeiro a 30 de junho deste ano. Na cobertura televisiva, foram analisadas quatro semanas de edições dos telejornais Jornal Nacional (Rede Globo), Jornal da Record (Rede Record) e SBT Brasil (SBT).

vozes

O recurso será utilizado na aquisição de duas unidades móveis equipadas com consultórios
O recurso será utilizado na aquisição de duas unidades móveis equipadas com consultóriosFoto: Divulgação

Uma emenda parlamentar da deputada estadual Fabíola Cabral (PP), de R$ 1.033.400,00 foi destinada para investimentos na saúde do Cabo de Santo Agostinho. O recurso será utilizado na aquisição de duas unidades móveis equipadas com consultórios para prestar assistência em áreas descobertas de atendimento no município.

Serão dois micro-ônibus: um com consultório odontológico equipado e outro para atendimento médico e ginecológico. Entre os serviços que serão prestados estão o de coleta de citologia, vacinação, exames preventivos, tratamentos dentários, medição de pressão arterial, testes rápidos e planejamento familiar.

De acordo com a deputada estadual Fabiola Cabral, a iniciativa será importante para atender regiões descobertas dos serviços de atenção básica. “O investimento será mais um avanço para o Cabo. Sabemos da grande demanda existente no município, principalmente da população mais carente que se encontra distante das unidades de saúde, por isso, continuarei trabalhando para garantir uma melhor qualidade de vida à população”, destacou.

João da Costa acreditava na soltura do ex-presidente Lula
João da Costa acreditava na soltura do ex-presidente LulaFoto: Divulgação

Cumprindo a promessa feita durante a posse ao mandato em 4 de fevereiro deste ano, o vereador João da Costa (PT) trocou uma placa afixada na entrada de seu gabinete na Câmara Municipal do Recife. O primeiro cartaz trazia os dizeres “Lula Livre”, onde cobrava a soltura do ex-presidente Lula da carceragem da Polícia Federal em Curitiba. Agora o novo diz: “Volta Lula”, em apoio à liberdade do maior líder petista.

A nova placa foi afixada na porta de entrada do gabinete 29, no 3º andar da Câmara Municipal do Recife, após o Supremo Tribunal Federal (STF) rever o entendimento em relação à prisão para pessoas condenadas em segunda instância. A decisão culminou com a soltura do ex-presidente Lula, na semana passada.

“Quando tomamos posse, reafirmamos que uma das nossas principais lutas seria a liberdade do presidente Lula. Afixei aqui na porta do meu gabinete a placa ‘Lula Livre’, afirmando que ela só sairia quando o presidente Lula fosse solto. Agora, felizmente, a gente pode comemorar com alegria a liberdade do presidente Lula. Colocamos outro, o ‘Volta Lula’, que é para a gente continuar lutando pelos direitos do povo brasileiro”, disse João da Costa.

Encontro aconteceu na sede da vice-governadoria e recolheu ideias para a inclusão das mulheres na cadeia produtiva da cultura com a participação de Manuela d'Ávila
Encontro aconteceu na sede da vice-governadoria e recolheu ideias para a inclusão das mulheres na cadeia produtiva da cultura com a participação de Manuela d'ÁvilaFoto: Rodrigo Barradas

A vice-governadora Luciana Santos (PCdoB) coordenou, nesta terça (12), mais um fórum de diálogo do Pernambuco Com Elas, desta vez, sobre a participação feminina na cadeia produtiva da cultura. No encontro, que contou com a presença de representantes de setores como audiovisual, artesanato e produção de eventos, foram apresentadas propostas para reduzir a desigualdade de gênero nesse mercado de trabalho.

Ao iniciar sua fala, Luciana destacou que, em um momento de crise e altos índices de desemprego, o governo do estado trabalha para ser um contraponto à gestão federal, que não prioriza o crescimento econômico.

“Não podemos contaminar Pernambuco com o ambiente de ceticismo e desesperança que existe em nível nacional. Ninguém aqui quer vender a ilusão que nós sozinhos vamos resolver o problema da empregabilidade, mas nós vamos, a partir das nossas possibilidades, trabalhar para, por exemplo, atrair investimentos, como tem feito o governador Paulo Câmara. E, dentro das nossas oportunidades e vocações, ter um olhar para o trabalho da mulher”, disse.

De passagem pelo Estado para lançar seu livro “Por que lutamos?”, a ex-candidata a vice-presidente Manuela d’Ávila participou do início da reunião e ressaltou o caráter inovador do Pernambuco Com Elas.

“Eu acho que esse trabalho que vocês desenvolvem aqui é inédito no Brasil: um grupo de trabalho permanente, que vai estruturando as políticas para enfrentar uma das faces mais cruéis da diferença que se estabelece historicamente, socialmente, culturalmente entre mulheres e homens. No dia que as mulheres tiverem independência econômica ou mais formas de viverem suas vidas, elas vão ficar cada vez mais fortes”, disse.

De acordo com dados do Ministério da Economia, a participação das mulheres no mundo do trabalho formal da Cultura, em Pernambuco, é hoje de 41%. Mas a média salarial delas é inferior, R$2.015, diante dos R$2.293 pagos a eles.

No encontro, diversos participantes ressaltaram a necessidade de mapear de forma mais detalhada a presença das mulheres nesta cadeia produtiva. De acordo com o secretário de Cultura, Gilberto Freyre Neto, é preciso pensar o assunto de forma transversal e provocar outros parceiros, para que se consiga penetrar em todos os cantos do estado.
“Precisamos conversar com todos os segmentos. A ideia é que a cultura seja um reflexo da identidade de um território, e aí cabem todos nós - do candomblé, à igreja católica, o recorte das necessidades específicas, o recorte de gênero”, apontou.

Nos livros e debates

O presidente da Companhia Editora de Pernambuco (Cepe), Ricardo Leitão, afirmou que o órgão que dirige quer contribuir para o debate de ideias relacionado às pautas femininas. Nesse sentido, anunciou que a editora está à disposição para publicar obras que abordem o tema, como forma de estimular no Estado reflexões sobre a situação da mulher hoje. Segundo ele, pode ser inclusive criado um selo com este objetivo.
“Também colocamos à disposição nosso circuito literário, que realiza 15 feiras literárias em todas as microrregiões do estado, do Sertão ao Litoral. Podemos abrir espaços na programação para que as mulheres de Pernambuco se expressem e discutam esses temas”, colocou.

Audiovisual e formação

A secretária executiva de Cultura, Silvana Meireles, destacou inciativas já existentes no governo, no sentido de estimular a presença das mulheres nos espaços relacionados à cultura. Ela lembrou que, no edital do Funcultura de 2018, 62% dos projetos de obras audiovisuais selecionadas tiveram diretoras ou roteiristas mulheres, quando a média nacional não passa de 20%. “É um exemplo do que podemos adotar em outras áreas”, disse.

Ela falou ainda sobre a importância de formar mulheres para preencherem lacunas hoje existentes na cadeia produtiva da cultura. “Sem formação, a dependência exclusiva do artista em relação ao dinheiro do estado, não é eliminada. Precisamos dar um mínimo de autonomia”, defendeu, sugerindo ainda a possibilidade de lançamento de um edital de microprojeto para beneficiar atividades culturais de baixo orçamento, que tenham compromisso com empreendedorismo, transmissão de saber, com impacto social para mulheres.

Karina Hoover, da Luni Produções, falou sobre as dificuldades que as mulheres enfrentam na área da cultura. “A formação da mulher está majoritariamente na base, na área de produção, que é o que faz o filme acontecer. Mas a gente é muito mal valorizada por essas funções. E no mérito também. Sinto uma falta grande de formação de mulheres para esses cargos principais, de diretora do filme, diretora de fotografia, são poucas. Qualquer processo de inclusão da mulher no mercado criativo, precisa de formação”, opinou.

A diretora de conteúdo do Paço do Frevo, Vanessa Marinho, ressaltou a importância de ter maior representatividade de raça na cultura. “Temos que pensar na produção das mulheres negras também”, sublinhou, propondo uma articulação para que se possa encontrar saídas a partir do trabalho em rede, diante da escassez de recursos.

A secretária da Mulher, Silvia Cordeiro lembrou que, para além da formação técnica, é preciso oferecer também uma formação cidadã e sociopolítica para as mulheres. “É preciso falar sobre a condição da mulher nem Pernambuco. A gente tem feito isso no projeto de capacitação Ela Pode. A gente fala da violência contra a mulher, da dupla jornada de trabalho, da subrepresentatividade feminina na política, porque é importante essa compreensão”, indicou.


Ao iniciar sua fala, Luciana destacou que, em um momento de crise e altos índices de desemprego, o governo do estado trabalha para ser um contraponto à gestão federal, que não prioriza o crescimento econômico

Ao iniciar sua fala, Luciana destacou que, em um momento de crise e altos índices de desemprego, o governo do estado trabalha para ser um contraponto à gestão federal, que não prioriza o crescimento econômico - Crédito: Divulgação

Senador Humberto Costa - PT/PE
Senador Humberto Costa - PT/PEFoto: Alessandro Dantas/Senado

Depois de visitar a embaixada da Bolívia em Brasília, nesta terça-feira (12), para prestar solidariedade ao povo boliviano e condenar o golpe de Estado no país vizinho, o líder do PT no Senado, Humberto Costa (PE), criticou as tentativas de Jair Bolsonaro (PSL) e aliados de tentarem enquadrar Lula na Lei de Segurança Nacional. Ele disse que Bolsonaro é quem mais estimula a violência no país e que só o ex-presidente será capaz de derrotar a extrema-direita e o ódio, e restaurar a plena democracia no Brasil.

Para Humberto, a Bolívia é a bola da vez da onda conservadora que tem varrido o mundo e matado democracias, e precisa ser freada urgentemente. “É preciso unidade para barrarmos esses retrocessos. Sob o comando de Lula, vamos nos reagrupar para preservar o Estado de Direito e impedir mais recuos. Aqui no Brasil, não vamos sucumbir ao discurso fascista de repressão e implantação de um novo AI-5”, declarou.

O senador avalia que Lula está com disposição para reagrupar o campo da esquerda, serenar ânimos, pacificar o Brasil e resgatar um projeto interrompido de país, inclusivo, solidário e soberano, diferentemente do que há, hoje, encarnado por Bolsonaro e sua extrema direita fascista.

Segundo o parlamentar, essa direita despreza a democracia, como ocorreu agora na Bolívia, onde o presidente reeleito Evo Morales foi destituído por um golpe com a participação das Forças Armadas e de forças internacionais.

“Estamos vendo uma articulação regional, em toda a América Latina, para conter os avanços progressistas. Há uma elite econômica que não perdoa o desenvolvimento inclusivo e quer seguir fazendo o que sempre fez no nosso continente: explorar os trabalhadores e o povo pobre até o bagaço e entregar as riquezas dos países a estrangeiros”, resumiu.

No entendimento de Humberto, a Bolívia, que era um dos países mais pobres da região, experimentou, sob o governo Morales, considerável crescimento na última década.

A extrema pobreza foi reduzida de 78% da população para 15%; o PIB per capita saltou de US$ 900 para US$ 4 mil; e a taxa de crescimento estabilizou em 4% ao ano. “No Brasil, sequer chegaremos a 1%. O golpe das elites é contra isso: contra a inclusão e a justiça social”, ressaltou.

O líder do PT lembrou que o Brasil também viveu ruptura da ordem democrática com o golpe contra Dilma em 2016, sendo que a prisão de Lula ainda foi parte do processo.

“Mas, no nosso caso, o lawfare substitui o uso das armas. A lei foi usada para perseguir desafetos políticos e atalho ao poder. Bolsonaro reconheceu isso novamente quando agradeceu a Sergio Moro, nesse fim de semana, sua eleição”, comentou.

Humberto ainda criticou a tentativa de Bolsonaro e seus aliados de enquadrar Lula na Lei de Segurança Nacional. Para ele, ninguém incita tanto a prática de violência no país como Bolsonaro.

"Em toda a vida pública do capitão reformado, já o vimos propondo o fechamento do Congresso Nacional, a tortura e o exílio para opositores. É uma retórica de ódio puro. Mas as suas ameaças não irão calar o povo brasileiro e o presidente Lula”, concluiu.

A cidade está na 94ª colocação do ranking de saneamento que leva em conta os 100 maiores municípios brasileiros
A cidade está na 94ª colocação do ranking de saneamento que leva em conta os 100 maiores municípios brasileirosFoto: Divulgação

Focado no desenvolvimento de Jaboatão dos Guararapes, o Deputado Joel da Harpa (PP) participou, na tarde de hoje, de reunião na sede da Compesa. Na ocasião, também estiveram presentes vereadores da oposição da atual gestão da Prefeitura daquele município, além do ex – presidente da Câmera de Vereadores, Neco e diretores da companhia.

Dentre os vereadores, Daniel Alves, Didinho PSB, Vilmar da Mudança PT do B, Robson do Peixe, Bira do pop, Marcio do Curado, Totô do Povo PP e Belarmino, presidente do Avante em Jaboatão. Em pauta, o investimento de R$ 1,5 bilhões de reais para abastecimento e esgotamento sanitário no município. “Estamos na luta para melhorar a qualidade de vida do jaboatonense. Muitas obras precisam ser realizadas. Precisamos lembrar que Jaboatão dos Guararapes é destaque negativo em saneamento no Brasil”, afirma o parlamentar.

Joel destaca o ranking produzido pelo Instituto Trata Brasil, em parceria com a consultoria GO Associados, no qual Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife, está entre os 10 piores municípios do País em saneamento básico. A cidade está na 94ª colocação do ranking de saneamento que leva em conta os 100 maiores municípios brasileiros.

Desse investimento feito pelo Governo do Estado, através da Compesa, R$ 56 milhões vão de imediato para melhorias no sistema de abastecimento de água, um dos principais anseios da população daquele município. Hoje, o jaboatonense sofre com racionamento de água. Dependendo da região, é apenas um dia com água para três, quatro ou até mesmo cinco sem. A expectativa é que com o que será investido, haja uma redução no rodízio.

assuntos

comece o dia bem informado: