Foram encontrados 619 resultados para "Outubro 2016":

Os servidores do Ministério Público de Pernambuco (MPPE) decidiram paralisar as atividades nesta terça-feira (1º) em todo o Estado. Além disso, os trabalhadores se prontificaram a fazer outras ações para pressionar a administração da instituição em busca de respostas aos apelos da pauta de reivindicações. A decisão por parar foi tomada no dia 25 de outubro, em assembleia, para deliberar sobre os próximos passos que serão dados na campanha pela reposição salarial referente ao ano de 2016.

A categoria passou o dia mobilizada, com trabalho reduzido a 30% do efetivo, como indica a lei. À tarde, os servidores se reuniram no prédio-sede do MPPE, onde uma comissão formada por membros do Sindicato dos Servidores do Ministério Público de Pernambuco (Sindsemppe) foi recebida pelo subprocurador-geral de Justiça, Fernando Barros.

"Nós falamos sobre os compromissos assumidos pelo PGJ na reunião da última sexta-feira, mas houve muitas divergências quanto aos prazos para implementação", explicou Fernando Ribamar, presidente do Sindsemppe.

Diante de mais um adiamento por parte da gestão, que tem pedido prazos para justificar a negativa em repor a inflação, os trabalhadores decidiram, além da paralisação do dia 1º de novembro, participar das reuniões dos colegiados de promotores.

Raquel Lyra durante campanha em Caruaru
Raquel Lyra durante campanha em CaruaruFoto: Divulgação

Prefeita eleita de Caruaru, no Agreste, a deputada estadual Raquel Lyra (PSDB) foi a única mulher a conseguir se eleger nas 57 cidades brasileiras onde foi disputado o segundo turno, no último domingo (30). A tucana derrotou o candidato alinhado com o governador Paulo Câmara (PSB), o deputado estadual Tony Gel (PMDB), por 53,15% dos votos válidos, contra 46,85% do peemedebista.

O ano de 2016 foi desfavorável para as mulheres que tentaram uma vaga em prefeituras. No último domingo, entre capitais, nenhuma mulher saiu vitoriosa.

Houve casos em que a segunda colocada ficou muito próxima do prefeito eleito, como ocorreu em Florianópolis. Lá, Gean Loureiro (PMDB) obteve 50,26% dos votos válidos e derrotou Angela Amin (PP), que obteve 49,74% dos votos.

Dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) apontam que 637 mulheres se elegeram prefeitas no primeiro turno, de um total de mais de cinco mil cidades. Foram 2.148 mulheres concorrendo para as prefeituras em todo o País. No primeiro turno, Teresa Surita (PMDB) venceu o pleito com 79,39% dos votos. Não fosse essa vitória, nenhuma capital seria governada por uma mulher. Com informações do Estado de S. Paulo.

Por Renata Bezerra de Melo
Da Coluna Folha Política

O resultado das urnas, no 2º turno, em Pernambuco, deixa como herança um conjunto de movimentações, rumo a 2018, que começam a ser regidas por composições, formadas ainda sobre alguns palanques vitoriosos. O PSB pode, de um lado, comemorar a reeleição do prefeito Geraldo Julio, no Recife - que era a prioridade maior da sigla. De outro lado, a legenda passou a ter um protagonismo fragmentado no Estado, à medida que sofreu derrotas em importantes cidades na RMR e do interior, no 1º turno, além de Caruaru, agora, no 2º turno. No segundo maior colégio eleitoral, o candidato apoiado pelo PSB, Neco (PDT), foi derrotado, ontem, assim como Heraldo Selva, do próprio PSB, o foi no 1º turno. No palanque de Anderson Ferreira, que saiu vitorioso, quem subiu foi o senador Armando Monteiro Neto, que não exclui a chance de encabeçar uma chapa majoritária em 2018, embora não tenha cravado que não tentará reeleição. Apesar disso, governistas, nas coxias, lembram: “Anderson vai fazer a opção do caminho dele e tenho certeza que o caminho é o da base”. A derrota do PSB em Jaboatão não é vista como problema. Na Capital, seria. “Era um grande problema. Imagina se a gente perdesse Recife?!”, compara um socialista. Cenário semelhante ao de Jaboatão foi reproduzido, na Capital do Agreste, onde, Raquel Lyra derrotou, ontem, o candidato do Palácio das Princesas, Tony Gel, e onde o socialista, Jorge Gomes, já havia sido derrotado no 1º turno. Ministro das Cidades, Bruno Araújo, acompanhou a apuração ao lado de Raquel e seguiu em carreata para comemorar. Assim como Armando Monteiro, o tucano também tem o nome ventilado para uma disputa majoritária. E os dois andam cada vez mais próximos. O que se diz, nos bastidores, é que Pernambuco, ao final deste pleito municipal, “volta ao status quo de sua história de ter lados se contrapondo em detrimento de uma hegemonia do PSB”. E 2018 começa a ser desenhado desde já.

Geraldo Julio obteve 61,30% dos votos contra 38,70% de João Paulo


Demarcando território
Na véspera do pleito, o ministro Bruno Araújo chegou a replicar, no seu Facebook, denúncia de João Lyra contra o Governo do Estado. “Repeti porque achei que João Lyra, enquanto ex-governador e, hoje, no PSDB, merecia a devida atenção. Utilizei meu espaço para dar eco à fala dele”, sublinhou o titular da pasta de Cidades.

Adição > O senador Armando Monteiro Neto vê “uma força independente que se consolida em Caruaru com a posição de João Lyra e de Raquel Lyra”. E detalha: “Evidente que, hoje, João tem posição de não alinhamento com o Palácio e, a essa tendência, se soma à posição do partido (PSDB) dele em Pernambuco”.

Mapa > O petebista prossegue: “O PSDB saiu do governo e, hoje, o PSDB tem também, claramente, posição no Estado, que não é de alinhamento com o Palácio. Raquel é uma liderança emergente importante e terá peso grande no xadrez da política de Pernambuco. Seguramente, eles não vão se alinhar com o Palácio”.

Subtração > Na oposição, Petrolina não tem sido considerada uma vitória, exatamente, do PSB. “Foi uma vitória de Fernando”, observa um. “Ali é o PSBdoB”, pontua outra fonte, em reserva.

Dança das... > Com a eleição de Anderson Ferreira em Jaboatão, Augusto Coutinho será efetivado na Câmara Federal. Guilherme Coelho, que havia deixado a Casa, volta a assumir cadeira de deputado federal.

...cadeiras > Já a eleição do Professor Lupércio, em Olinda, fará com que Jadeval de Lima, vereador eleito, assuma mandato na Alepe. Por tabela, Eduardo Chera pode chegar à Câmara de Vereadores.

Tradição > Na feijoada, servida no almoço, ontem, na casa de Renata Campos, além de Geraldo Julio, Paulo Câmara e de secretários estaduais, estavam presentes vários membros da família Arraes, a exemplo de Maurício e Nena. Ana Arraes acompanhava o filho, Antônio Campos, em Olinda.

João Paulo (PT) faz festa na urna
João Paulo (PT) faz festa na urnaFoto: Arthur de Souza/Folha de Pernambuco

Candidato derrotado no Recife, o ex-prefeito João Paulo (PT) acusou seu adversário, o prefeito reeleito Geraldo Julio (PSB) de "enganar a população" e disse que ele não teve "hombridade" de reconhecer investimentos do governo petista na capital pernambucana.

Para João Paulo, Geraldo Julio "vendeu uma realidade e enganou parcela da população". "A realidade mostrada em seu programa eleitoral é fruto de uma ficção ilusória", afirmou, após concluído o resultado da eleição.

Com 528.335 votos (61,30%), Geraldo Julio foi reeleito neste domingo (30). João Paulo teve 333.516 votos (38,70%).

A vitória de Geraldo encerra de vez a última expectativa do PT de comandar uma capital no Nordeste, região onde já foi o partido mais forte.

João Paulo também acusou a administração do PSB, tanto na prefeitura quanto no governo do Estado, de usar a máquina para vencer a disputa. "Teve o peso das duas máquinas, muitas denúncias de opressão a servidores, de ameaças", disse o candidato derrotado.

João Paulo mencionou também as "dificuldades financeiras terríveis" do PT, qualificando sua campanha como "extremamente difícil".

Ele citou também as denúncias contra o partido no âmbito da Operação Lava Jato. "Tivemos muitas dificuldades pelo ódio colocado contra o partido. Um ódio feroz foi colocado contra o Partido dos Trabalhadores", disse João Paulo, mencionando ainda "perseguição seletiva (ao PT) por parte da mídia nacional".

Questionado sobre seu futuro político, o petista afirmou que será "com o povo", independentemente de ter cargo público ou não.

Geraldo Julio durante discurso da vitória no bairro do Recife
Geraldo Julio durante discurso da vitória no bairro do RecifeFoto: Bruno Campos/Folha de Pernambuco

Por Marina Barbosa
Do caderno de economia, da Folha de Pernambuco


Reeleito prefeito do Recife com 61,3% dos votos, Geraldo Julio (PSB) aproveitou o discurso da vitória para pedir o apoio das lideranças políticas que não participaram da sua campanha. Em ato público no Bairro do Recife, na noite deste domingo (30), o socialista comemorou a reeleição e agradeceu o apoio dos eleitores e partidários, mas reforçou que a decisão do pleito põe fim aos palanques, fazendo, desta forma, um aceno a antigos aliados.

“A eleição acabou. Agora, é hora de a gente unir todos os moradores do Recife. Quero contar com o apoio de todas as lideranças politicas, aquelas que estiveram com a gente e aquelas que estiveram em outros palanques. Os palanques estão sendo desmontados a partir de hoje. E a partir de hoje é todo mundo junto, para lutar contra as dificuldades que fazem parte da vida do povo da nossa cidade”, declarou.

Desta forma, o gestor faz um aceno ao PSDB e ao DEM, que, apesar de terem candidaturas no primeiro turno, anunciaram apoio ao socialista no segundo turno, sem ocupar cargos. Nos bastidores, comenta-se que as legendas estariam articulando um acordo de atuação em conjunta, visando ao pleito de 2018.

No discurso, Geraldo destacou a construção da Frente Popular do Recife, que hoje conta com o apoio de 20 partidos. Ele ainda disse que quer continuar ampliando sua base para, junto com outras lideranças, continuar com os planos do padrinho Eduardo Campos. “O que estamos fazendo juntos é construir um futuro melhor. O que a gente quer é fazer o que a gente aprendeu com lideranças como Miguel Arraes e nosso saudoso amigo Eduardo Campos”, afirmou.

Ele também agradeceu o apoio dos eleitores, destacando o fato de ter sido o prefeito com mais votos da história do Recife até então - 528.335 votos. “Quero agradecer por ser a primeira vez que um recifense recebe o carinho de mais de meio milhão de recifenses que foram às urnas votar e botar confiança no nosso trabalho”, disse Geraldo, lembrando também do apoio dos partidários que participaram da sua campanha. Ele agradeceu, em especial, a Camilo Simões, que era secretário de Turismo e Lazer do Recife, mas foi vítima de um ataque cardíaco na reta final das eleições.

Montado no Bairro do Recife, a poucos metros do Marco Zero, o palanque da vitória também contou a presença do vice-prefeito Luciano Siqueira (PCdoB); da viúva e do filho de Eduardo Campos, Renata e João Campos (PSB); do secretário de Turismo e Lazer de Pernambuco, Felipe Carreras (PSB); e da vereadora-reeleita Aline Mariano (PMDB). O governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), também participou do ato e garantiu que vai trabalhar ao lado de Geraldo Julio. “A gente vai estar muito junto, o Governo do Estado e a Prefeitura do Recife, para a gente fazer as parcerias em favor do povo do Recife”, disse Câmara.

Leia mais

Lupércio comemora vitória nas eleições de Olinda
Lupércio comemora vitória nas eleições de OlindaFoto: Bruno Campos/Folha de Pernambuco

Vencedor das eleições à Prefeitura de Olinda no segundo turno, o professor Lupércio (SD) comentou que fez uma campanha limpa e com pés no chão. Em conversa com a imprensa logo após o resultado oficial das urnas, na qual obteve 57,04% dos votos, ele comentou sobre os desafio de lançar uma chapa puro-sangue.

“Recebo esses votos de forma muito positiva. Isso é um reflexo de uma campanha limpa e pé no chão, com o discurso feijão com arroz e houve uma identificação muito forte com a população. Nós começamos a campanha com um partido só, fomos até em algum momento subestimados, por algumas pessoas que acharam que não era possível chegar ao segundo turno. Mas graças a Deus fomos ganhando musculatura e chegamos ao segundo turno, quero dizer que estamos felizes e comemorando. É importante dizer que daqui para frente vamos decidir o destino da nossa cidade”, disse Lupércio.

Ele afirmou que seu governo terá a marca da transparência. “Com cheiro do povo e com espaço para todos os segmentos. Sem preconceito com credo, raça ou sexo. Vamos estar envolvidos com o carnaval da nossa cidade, vamos dar total apoio e organizar um carnaval com segurança e qualidade. Vamos fazer um levantamento das obras inacabadas e focar na saúde e na educação”, relatou.

Com informações de Leonardo Malafaia, da Folha de Pernambuco.

Com 41,50% dos votos válidos, Manoel Neco (PDT) agradeceu aos eleitores após ser derrotado no pleito de Jaboatão dos Guararapes, neste domingo (30). Ele também afirmou que foi sofreu com ataques e injustiças durante a campanha.

Confira vídeo:

João Paulo foi derrotado nas eleições do Recife
João Paulo foi derrotado nas eleições do RecifeFoto: Flavio Japa/Folha de Pernambuco

Candidato derrotado nas eleições à Prefeitura do Recife neste domingo (30) com 38,70% dos votos, João Paulo (PT) afirmou que, apesar de todas as dificuldades, o partido conseguiu se consolidar num campo político importante. Em conversa com a imprensa, ele comentou que o partido teve uma vitória política.

"Conseguimos ter aliados, os partidos que fizeram partes dessa coligação aqui, tenho a honra de ter ao lado Silvio Costa Filho, que ajudou, que enfrentou todas as dificuldades, então nós consolidamos a meu ver um campo político importante num polo de resistência, no momento que o povo brasileiro", disse o petista.

"Foi uma vitória política, um golpe que nós estamos vivendo, mesmo enfrentando toda essas adversidades", completou.

João Paulo também falou das dificuldades de disputar o pleito contra três máquinas.

"A máquina da prefeitura, do Governo do Estado e do Governo Federal. A nossa preocupação é com o momento que nós vamos começar talvez depois do resultado dessa eleição, um período de um apagão social, perda de muitas conquistas, relatou.

Com informações de Marcelo Montanini, da Folha de Pernambuco

O candidato à Prefeitura de Caruaru, Tony Gel (PMDB), agradeceu aos eleitores que votaram nele neste domingo (30). Derrotado pela agora prefeita eleita Raquel Lyra (PSDB), o peemedebista disse, em vídeo divulgado no Facebook, que jogou limpo nas eleições e que não iria fazer nenhuma crítica de como os seus adversários jogaram.

Confira vídeo:

Candidato em Olinda, Antônio Campos
Candidato em Olinda, Antônio CamposFoto: Bruno Campos/Folha de Pernambuco

O candidato à Prefeitura de Olinda Antônio Campos (PSB), que foi derrotado pelo professor Lupércio (SD), agradeceu aos mais de 90 mil eleitores que votaram nele no pleito. Em nota, o socialista disse que "um Campos Arraes nunca desiste da luta".

Ele somou 42,96% das intenções de voto contra 57,04%. Ele confirmou que explicará sobre as eleições deste domingo (30) só na próxima quarta-feira (2).

Confira a nota na íntegra:


Gostaria de agradecer pelos mais de 90 mil votos de confiança dos olindenses. Desejo à Olinda a mudança que ela merece. O Muda Olinda sai vitorioso desta eleição por ter resistido por um projeto novo para a cidade, com propostas e projetos. Agradeço à nossa militância aguerrida; aos partidos e lideranças que nos apoiaram; à nossa candidata a vice-prefeita, Ceça Silva, por ter sido uma guerreira nesta eleição; e peço a Deus que derrame bênçãos sobre a nossa amada Olinda. Vejo o futuro com fé e esperança. Um Campos Arraes nunca desiste da luta. Estarei sempre ao lado de Olinda. Vencer é a própria capacidade de resistir.

Antônio Campos
Olinda, 30 de outubro de 2016

assuntos

comece o dia bem informado: