Foram encontrados 236 resultados para "Outubro 2017":

Deputado federal Silvio Costa (PTdoB-Avante), vice-líder da oposição na Câmara
Deputado federal Silvio Costa (PTdoB-Avante), vice-líder da oposição na CâmaraFoto: Agência Câmara

Líder da oposição na Câmara Federal, o deputado Silvio Costa (Avante) avaliou que esta semana entrou para a história do Parlamento brasileiro como a “apoteose da corrupção”.

Ao analisar os acontecimentos no Senado, com o retorno de Aécio Neves (PSDB-MG) à Casa, e na CCJ da Câmara, que acatou o relatório de Bonifácio de Andrada (PMDB-MG) contra a investigação do presidente Michel Temer, Silvio classificou que foi feita uma “ode à corrupção”.

Leia também:
CCJ aprova relatório pela inadmissibilidade de denúncia contra Temer
Senado derruba afastamento parlamentar de Aécio Neves imposto pelo STF
 

“Por que a apoteose da corrupção? O Senado comete o desatino de dar um vale-night para Aécio Neves, livrar Aécio dessa penalidade que foi imposta pelo Supremo. A CCJ da Câmara, como era esperado lamentavelmente fez uma celebração, uma ode à corrupção. Então entra para a história do Brasil como a Semana da corrupção”, disparou Silvio Costa, em entrevista à Rádio Folha FM, 96,7.

Com o relatório de Bonifácio de Andrada indo à votação no plenário na próxima semana, Silvio Costa afirma que se a oposição tiver juízo, não dá quórum de 342 deputados para que a votação tenha início.

“Na primeira denúncia, foram 227 parlamentares que votaram para que Temer fosse investigado. Se os 227 não marcarem presença, a turma de Temer jamais vai colocar 342 deputados para começar a votação. Se não conseguir colocar 342, ai não tem a votação na quarta. Na outra quarta, a gente faz a mesma coisa. Ele vai ficar sangrando durante esse processo todo, entendeu?”, avaliou Sílvio.

De acordo com o vice-líder de oposição, os parlamentares contrários a Temer não deveriam ocupar a tribuna, pois, ao discursar, automaticamente têm a presença registrada.

“Parte dos companheiros de oposição, na ânsia de ir para a tribuna, automaticamente a presença é registrada. Eu, por exemplo, na próxima quarta-feira, não vou usar a tribuna”, garantiu Silvio.

Por fim, Silvio acredita que o presidente Temer terá menos votos do que a votação anterior.

“Acho que vai ter menos votos porque ele ainda tá com conta para pagar. Não pagou emenda, não deu cargo. Por outro lado, como houve essa operação para salvar Aécio Neves, ele vai ganhar parte do PSDB. Já disseram que Geraldo Alckmin afirmou que vai liberar a bancada. Em suma, eu acho que a oposição, se tiver juízo, não deixa votar. É a única arma que a gente tem é não deixar votar”, concluiu o vice-líder da oposição.

TRE-PE
TRE-PEFoto: Divulgação

O Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE), por meio da Escola Judiciária Eleitoral (EJE), realiza, no dia 21 de novembro, das 14h às 18h, o II Simpósio Eleitoral em Debate. O evento acontece na sala de sessões do TRE-PE, localizado na Avenida Agamenon Magalhães, nº 1160, na Graças.

O Simpósio discutirá temas atuais como as novas perspectivas do processo eleitoral após a vigência do novo Código de Processo Civil, uma abordagem mais crítica em torno dos crimes eleitorais e uma ampla discussão em torno do cenário que se avizinha para as eleições de 2018.

Entre os participantes, Maria Cláudia Bucchianeri (DF), professora de pós-graduação em Direito Constitucional e em Direito Eleitora; Misael Montenegro (PE), autor de diversos livros jurídicos e Membro do IBDP – Instituto Brasileiro de Direito Processual;
Ricardo Sérvulo (PB): professor de graduação e pós-graduação de Direito Eleitoral e Constitucional e membro fundador da Abradep (Academia Brasileira de Direito Eleitoral e Político).

Serão disponibilizadas 160 vagas, para servidores e público em geral, e certificado com carga horária de 4 horas. As inscrições podem ser feitas na Intranet/internet até o dia 20 de novembro, através do link: http://intranet/sige/ServletConsultarEvento.do?codigoEvento=378

Mais informações através do e-mail [email protected] ou pelo telefone (81) 3194-9444.

Evento foi realizado na manhã desta sexta-feira (20), em Petrolina
Evento foi realizado na manhã desta sexta-feira (20), em PetrolinaFoto: Divulgação

Autoridades do Sertão de Pernambuco, representantes de sindicatos, empresários, produtores, além de 44 gerentes das agências do Banco do Brasil estiveram reunidos na manhã desta sexta-feira (20) no Circuito Agro BB, em Petrolina. Através de palestras, foram apresentados indicadores sobre a fruticultura a nível Brasil e no Vale do São Francisco, assim como os desafios do futuro do agronegócio e a preservação do Rio São Francisco foram abordados.

“Conseguimos reunir o público alvo de todo o Sertão, mostrar o panorama da nossa produção, incentivar as renegociações de dívidas. Este é o foco: menos certidões, mais agilidade no acesso ao crédito rural, e estamos dando mais passo nessa direção hoje”, defendeu o deputado federal Guilherme Coelho (PSDB), articulador do evento junto com a instituição financeira.

O encontro contou ainda com a presença do vice-presidente de Agronegócios do BB, Tarcísio Hübner, que atendeu o convite do deputado e visitou pela primeira vez a região.

Hübner reforçou também o ganho com a tecnologia. “A tecnologia tem sido uma aliada. Nada substitui o relacionamento, mas as inovações garantem mais agilidade, transparência e desburocratização das ações em prol dos agricultores”, comentou.

Procuradoria Regional Federal
Procuradoria Regional FederalFoto: Do site da PRF/PE

O Ministério Público Federal em Pernambuco (MPF-PE) realizará audiência pública, no próximo dia 25, para discutir a necessidade de transparência na realização de despesas com recursos do Sistema Único de Saúde (SUS) pelas organizações sociais da área de saúde.

Leia também:
Após MPF pedir seu afastamento, Ricardo Barros diz contrariar grandes interesses
MPF pede afastamento de ministro por causa da Hemobras


O assunto foi tema de recente recomendação expedida pela procuradora da República Silvia Regina Pontes Lopes, que comandará a audiência.

Entre os temas que serão debatidos no encontro, estão o direito à informação, transparência pública ativa e passiva, despesas públicas vinculadas ao SUS, implantação de portais da transparência e Lei de Acesso à Informação (Lei federal nº 12.527/2011), bem como sobre a recomendação do MPF expedida às organizações.

Durante a audiência, serão ouvidos representantes dos órgãos de controle da administração pública e do próprio poder público, além das organizações sociais da área de saúde, da sociedade civil, estudiosos e demais cidadãos. A sessão será aberta ao público e à imprensa, respeitada a capacidade do auditório da Procuradoria da República em Pernambuco, onde o evento será realizado.

Para participar, é necessária inscrição, feita durante a audiência até as 16h. 

No Cafezinho entrevista o ex-prefeito do Recife João Paulo
No Cafezinho entrevista o ex-prefeito do Recife João PauloFoto: Arthur de Souza/Folha de Pernambuco

Em entrevista à coluna digital “No Cafezinho”, o ex-prefeito do Recife João Paulo (PT) definiu como quase irreversível uma candidatura própria da legenda no primeiro turno das eleições de 2018 e vê como única postulação colocada a da vereadora do Recife Marília Arraes.

Leia também:
No Cafezinho, Raul Henry afirma que FBC atropelou Armando e ministros
[No Cafezinho] Nilton Mota fala da ampliação da aliança governista


Em conversa com a colunista política da Folha de Pernambuco, Renata Bezerra de Melo, e com o editor deste blog, o ex-prefeito também declarou que “não existe possibilidade” de ele disputar o Governo do Estado no ano que vem.

João Paulo também acrescentou que se o PT avaliar que a melhor estratégia é sair candidato a estadual ou federal, ele seguirá a orientação do partido. Mas que quando conversou com o ex-presidente Lula, o cacique petista revelavou o desejo de que fosse candidato a deputado federal. O ex-prefeito, no entanto, lembrou da sua passagem pela Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), onde cumpriu mandato por dez anos. Confira:

Deputado federal Danilo Cabral (PSB-PE)
Deputado federal Danilo Cabral (PSB-PE)Foto: Chico Ferreira/Divulgação

O prazo para que os parlamentares apresentem propostas de emendas para o Orçamento Geral da União (OGU) 2018 se encerra nesta sexta-feira (20). Cada deputado ou senador terá R$ 14 milhões para destinar para investimentos nos seus Estados de origem. Deste total, metade é obrigatoriamente destinada para a área da saúde. Deputado federal por Pernambuco, Danilo Cabral (PSB) destinou R$ 9 milhões para a saúde e o restante para obras de infraestrutura.

Leia também:
Emendas atraem políticos de volta ao Congresso
Em Brasília, Carreras apresenta pacote com 17 emendas


“Ao longo desta semana, conversamos com os prefeitos e a maioria deles solicitou recursos para a melhoria da saúde”, explica o deputado. Ele destaca o conjunto de responsabilidades colocadas para os municípios, sobretudo em relação à saúde básica. “O nosso pacto federativo é precário, falta, por parte da União, o devido financiamento das políticas públicas da área”, acrescenta.

Danilo Cabral lembra que as emendas são impositivas, ou seja, a União precisa fazer a transferência dos recursos. A execução delas, no entanto, depende da apresentação de projetos pelos municípios ou entidades que foram credenciados para receber o dinheiro. “As emendas são uma forma de aprimorar o orçamento público brasileiro, de fazer chegar investimentos aos Estados e municípios”, afirma.

Hospital da Restauração
Hospital da RestauraçãoFoto: Arthur Mota/Folha de Pernambuco

Um ex-vereador de Jaboatão dos Guararapes, na Região Metropolitana do Recife (RMR), levou cinco tiros durante uma tentativa de latrocínio na manhã desta sexta-feira (2). Edson Severian de Oliveira, 51 anos, conhecido como Louro, transitava pela Feira Livre do bairro do Curado II quando foi abordado por quatro homens encapuzados.

Além de Edson, dois suspeitos teriam sidos atingidos. De acordo com o 25º Batalhão da Policia Militar de Pernambuco (BPM), alguém teria reagido a abordagem dos criminosos, que atiraram, atingindo o ex-vereador. Ainda não se sabe se quem reagiu foi ele ou outra pessoa.

Leia também:
Vereadores do Recife repudiam exposição com homem nu no MAM
Vereador é baleado após reagir a assalto em Igarassu


Ele foi socorrido por populares para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Curado. Após atendimento inicial, ele foi levado para o Hospital Getúlio Vargas, no bairro do Cordeiro, de onde foi transferido para o Hospital da Restauração (HR), no bairro do Derby, no Recife. Os disparos atingiram pernas e região das nádegas. Está passando por exames e seu estado de saúde é estável.

A Policia Militar continua em diligência em busca de outros suspeitos. O caso está sendo investigado pela Delegacia de Homicídio e Proteção a Pessoa (DHPP).

Bruno Ribeiro, presidente estadual do PT
Bruno Ribeiro, presidente estadual do PTFoto: Maria Nilo/Folha de Pernambuco

O Partido dos Trabalhadores de Pernambuco (PT-PE) reunirá, em plenária, os diretórios municipais, lideranças, prefeitos e parlamentares da legenda nas regiões do Sertão do Pajeú, Moxotó, Central e Itaparica. O encontro acontecerá no próximo domingo (22), na Câmara de Vereadores de Serra Talhada, das 9h às 17h, e será palco para a sigla debater a conjuntura nacional, estadual e eleições de 2018, além da organização partidária na região.

Durante o encontro, serão discutidos o fortalecimento do partido onde ele já existe, o apoio a atuação dos prefeitos e vereadores, além da reorganização partidária, com eleições extraordinária para os diretórios nos municípios onde a legenda não está organizada.

Entre outros pontos da pauta, a defesa do partido, do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a luta contra as reformas e a construção de uma candidatura do partido ao Governo do Estado. Ainda serão apresentados a Campanha Nacional de Filiação, a plataforma de programa de governo, lançada recentemente pela Fundação Perseu Abramo, e a coleta de assinatura pela anulação da reforma trabalhista.

Participarão do debate o presidente estadual do PT, Bruno Ribeiro; o senador Humberto Costa; o prefeito de Serra Talhada, Luciano Duque; o deputado estadual Odacy Amorim; a secretária de Organização Estadual, Ângela Cristina; e representantes de movimentos sociais como CUT, Fetape e MST.

Municípios envolvidos na plenária:

Região do Sertão do Pajeú: Serra Talhada, Afogados da Ingazeira, Brejinho, Calumbi, Carnaiba, Flores, Iguaracy, Ingazeira, Itapetim, Quixaba, Stª Cruz da Baixa Verde, Stª Terezinha, São José do Egito, Solidão, Tabira, Tuparetama, Triunfo.

Região do Sertão Central: Serra Talhada,Cedro,Mirandiba, Parnamirim, Salgueiro, São José do Belmonte, Serrita, Terra Nova, Verdejante,Arcoverde, Betânia, Custódia, Ibimirim, Inajá, Manari, Sertânia.

Região do Sertão do Moxotó: Arcoverde, Betânia, Custódia, Ibimirim, Inajá, Manari e Sertânia.

Região do Sertão Itaparica: Belém de São Francisco, Carnaubeira da Penha, Floresta, Itacuruba, Jatobá, Petrolândia, Tacaratu.

Líder da oposição na Câmara, vereadora Marília Arraes (PT)
Líder da oposição na Câmara, vereadora Marília Arraes (PT)Foto: Arthur Mota/Folha de Pernambuco

A atuação da líder da oposição na Câmara dos Vereadores, Marília Arraes (PT), tem sido questionada por seus pares. A ausência da vereadora nas reuniões de comissão e debates na sessão plenária tem sido notada e comentada pelos corredores da Casa José Mariano entre integrantes do governo e da própria base. Em reserva, um dos aliados da petista afirmou que a parlamentar “tem mostrado certo desleixo a seu mandato e tem se poupado das discussões porque está focando em outros projetos pessoais”.

Na base do governo o pensamento é compartilhado e até comemorado pelos governistas. A boca miúda, um vereador governista alfinetou a atuação da líder afirmando que “nunca esteve tão fácil os trâmites entre o legislativo e o executivo municipal. Muito disso é porque a liderança não propõe muitas discussões”. A parlamentar, que já está em seu terceiro mandato, apesar de se fazer presente nas sessões ordinárias, é criticada por seu pouco destaque.

Apesar disso, vereadores de oposição minimizam as críticas e saem em defesa da liderança. Um dos vice-líderes da oposição na casa, vereador Rinaldo Júnior, afirmou que a vereadora “tem cumprido seu papel. Eu só posso responder por meu mandato, a vereadora tem consciência do dela”. O vereador Ivan Moraes, que também é aliado de Marília, afirmou que a “oposição ao governo na câmara é composta por poucos vereadores, mas a gente consegue sim dar conta de tudo”.

Cumprindo agenda política no interior do Estado, a vereadora não pôde se fazer presente durante essa semana. Mas antes da partida chegou a participar da discussão em torno da Frente LGBT, proposta de sua autoria. A vereadora afirmou que as críticas não são cabíveis a sua atuação e que são “levianas, porque fazemos uma oposição responsável na casa. Não brigamos por brigar”.

Felipe Ferreira Lima
Felipe Ferreira LimaFoto: Divulgação/PPS

O PPS promove, no sábado (21), a partir das 10h, o VI Congresso Municipal da legenda, com o objetivo principal de eleger a comissão executiva que conduzirá o diretório do Recife nos próximos quatro anos. Durante o processo de inscrições, os integrantes chegaram ao consenso em torno de uma chapa única, encabeçada pelo atual presidente da comissão provisória, o advogado Felipe Ferreira Lima, e com vice a ex-vereadora Vera Lopes.

O evento contará com as presenças do presidente estadual da legenda, Manoel Carlos, da secretária Nacional de Cidadania e Diversidade Cultural do Ministério da Cultura, Débora Albuquerque, e do Ministro da Defesa, Raul Jungmann.

Durante o Congresso, ainda serão eleitos os membros do Conselho de Ética e Fidelidade Partidária e os delegados, e seus respectivos suplentes, que participarão do 19º Congresso Estadual do PPS em Pernambuco.

“O entendimento em torno de uma única chapa demonstra o quanto estamos unidos e dispostos a contribuir para o crescimento do partido. Esta unidade das nossas lideranças, com certeza, fortalecerá o PPS nas eleições do próximo ano, pois teremos harmonia na construção de uma nominata competitiva”, exaltou Felipe Ferreira Lima.

Ele ainda revelou que, desde o começo do ano, o PPS Recife, com apoio do Diretório Estadual, têm organizado reuniões mensais, de olho nas disputas de 2018, com os dirigentes dos diretórios municipais da Região Metropolitana, para levantamento dos possíveis candidatos.

assuntos

comece o dia bem informado: