Foram encontrados 318 resultados para "Outubro 2018":

Líder do PSB na Câmara, o deputado Tadeu Alencar (PE), aguarda reunião da próxima segunda-feira (21) para explicar as deliberações da legenda para as eleições da Câmara
Líder do PSB na Câmara, o deputado Tadeu Alencar (PE), aguarda reunião da próxima segunda-feira (21) para explicar as deliberações da legenda para as eleições da CâmaraFoto: Sérgio Francês / Divulgação

A Medida Provisória 843/18, que define a nova política para a indústria automotiva brasileira e prorrogados os benefícios para o setor no Nordeste, ampliando-os para o Centro-Oeste foi votada e aprovada na comissão mista da Câmara Federal. Depois de muitas discussões e negociações em torno da proposta que estabelece regras, diretrizes, incentivos e metas para o setor pelos próximos 15 anos, parlamentares conseguiram votar o texto que tem como principal objetivo incentivar o desenvolvimento desse segmento no Brasil. O novo regime automotivo, chamado de Rota 2030, substitui o Programa Inovar-Auto, que vigorou entre 2013 e 2017.

O texto aprovado na tarde desta quarta-feira (24), na Comissão Mista responsável pela análise da matéria, prorroga incentivos fiscais a empresas com base industrial em estados do Nordeste, como Pernambuco, Bahia e Ceará. Os benefícios para o setor na Região, que perderiam a validade em 2020, foram estendidos até 2025. Ele também prevê investimentos em pesquisa e desenvolvimento, além de medidas para o incremento tecnológico da cadeia de autopeças e para a diminuição de poluentes.

Leia também:
Câmara do Recife realiza audiência pública sobre LDO e PPA, nesta quinta
[Podcast] "O grande erro do PSDB foi não ter expulsado o Aécio Neves", diz André Régis
Em visita ao TJPE, Paulo Câmara acena para parcerias com a Justiça


“Esses incentivos vêm para prestigiar uma indústria que se moderniza e gera empregos. A medida aprovada represente um ganho enorme, especialmente para a Região Nordeste”, avaliou o líder do PSB na Câmara, o deputado Tadeu Alencar (PE). Ainda segundo o parlamentar, sem esses benefícios, a viabilidade econômica de investimentos estaria comprometida e a baixa competitiva do setor produtivo automotivo do Nordeste, frente aos estados do Sul e Sudeste, permaneceria inalterada. “O Nordeste tem custos logísticos que impedem que a indústria lá instalada tenha a competitividade necessária”, disse.

A proposta ainda precisa ser analisada pelo Plenário da Câmara dos Deputados e, se aprovada, pelo Senado Federal. A Medida Provisória perde validade no dia 16 de novembro.

Preparação das urnas para o segundo turno
Preparação das urnas para o segundo turnoFoto: Arthur Mota/Folha de Pernambuco

O Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE), dará continuidade neste sábado (27), véspera da eleição, a uma operação que demonstra claramente, para todos os interessados, a segurança das urnas eletrônicas: o processo de auditoria das urnas. A cerimônia de sorteio das urnas que serão auditadas para o segundo turno está agendada para às 9h, na Sala de Sessões do TRE, situado na Av. Agamenon Magalhães, nº 1160, Térreo, Graças, Recife.

O sorteio será acompanhado de uma palestra do Secretário de Tecnologia da Informação e Comunicação, George Maciel, esclarecendo as dúvidas que circulam nas mídias sociais sobre a segurança da urna eletrônica e do processo de totalização, apresentando as etapas de segurança do processo e as ferramentas de controle ao alcance da sociedade.

Já a auditoria de funcionamento das urnas acontecerá no domingo de eleição (28), e vai das 7h às 17h, no prédio anexo do TRE, situado na Av. Rui Barbosa, 320, 1º andar, Graças, Recife.

Leia também:
TRE-PE alerta para o perigo das Fake News
[Podcast] TSE e TRE-PE combatem fake news e confirmam segurança das urnas
TRE-PE começa a preparar urnas; "Chance de violação é zero", diz presidente


Para entender o passo a passo de como funciona a auditoria clique aqui.
Todo o procedimento, tanto do sorteio no sábado quanto a auditoria propriamente dita, do domingo, é aberto ao público.

Grupo de médicos se reuniu com presidente do PSL, Luciano Bivar
Grupo de médicos se reuniu com presidente do PSL, Luciano BivarFoto: Divulgação

Sob a autodenominação de “médicos pela vida”, profissionais de medicina de todo o país se mobilizaram e conseguiram a adesão, via whatsapp, de mais de 2.700 colegas, que se posicionaram em prol da candidatura de Jair Bolsonaro (PSL), no último dia 29 de setembro. Nesta terça-feira (23), um grupo de representantes do movimento foi recebido pelo deputado federal eleito e presidente do PSL, Luciano Bivar, para fazer a entrega do documento oficial de 50 páginas com as assinaturas dos médicos pró Bolsonaro.

Leia também:
PSL nacional alerta para representantes e delegados cadastrados em PE
Daniel se reúne com Luciano Huck para tratar da renovação do PPS
[Podcast] "O grande erro do PSDB foi não ter expulsado o Aécio Neves", diz André Régis


O grupo de médicos pernambucano lançou a campanha de um abaixo-assinado pró-Bolsonaro e a favor “da verdadeira democracia, da vida e da família natural”, assim como, contra o aborto, contra a ideologia de gênero, contra a corrupção e em combate ao sucateamento do sistema de saúde do país, segundo eles, promovido pelo Partido dos Trabalhadores.

O movimento surgiu como contra-ponto à publicação de uma lista de médicos que aderiram ao movimento “ele não”. Segundo os organizadores, houve adesões de médicos de todas as regiões – de Norte a Sul, com destaque para a região Nordeste. “A limitação do número de compartilhamentos imposta pelo aplicativo e a escassez de tempo para a compilação dos dados, impediu que mais profissionais médicos pudessem se cadastrar (autorizando o uso de seu nome e CRM) para esta primeira edição”, informam.

Câmara de Vereadores do Recife
Câmara de Vereadores do RecifeFoto: Aguinaldo Leonel/CMR

A Comissão de Finanças e Orçamento da Câmara Municipal do Recife realiza nesta quinta-feira (25) audiência pública sobre a Lei Orçamentária Anual (LOA-2019) e a revisão do Plano Plurianual (PPA-2019)

"Assim como no ano passado, vamos fazer uma ampla discussão sobre o orçamento da Prefeitura. Além da audiência pública, a Comissão vai se reunir na próxima terça-feira para analisar cada uma das 214 emendas apresentadas", explicou o vereador e presidente da Comissão de Finanças e Orçamento, Eriberto Rafael.

Ao todo, 142 emendas foram apresentadas na Casa José Mariano, por 27 vereadores para a Lei Orçamentária Anual (LOA-2019). Destas, 52 foram emendas parlamentares.Com relação ao Plano PluriAnual, que também está em discussão, foram 72 emendas ao projeto do Executivo, apresentadas por nove vereadores.

Serviço:
Audiência Pública sobre LDO e PPA 2019
Data: 25 de outubro de 2018
Hora: 14h
Local: Plenarinho da Câmara Municipal do Recife

André Régis (PSDB), em entrevista à Rádio Folha
André Régis (PSDB), em entrevista à Rádio FolhaFoto: Julya Caminha/Folha de Pernambuco

O vereador André Régis (PSDB) foi candidato à Câmara Federal, mas não venceu as eleições mesmo chegando aos 14.577 votos. O tucano considera o grande erro do seu partido não ter optado pela expulsão do senador e deputado federal eleito, Aécio Neves (PSDB-MG), depois que o grupo J&F, do empresário Joesley Batista, teria feito pagamento do chamado "mensalinho" de R$ 50 mil entre julho de 2015 e junho de 2017.

"No dia que saiu o texto do jornal nacional eu disse: Aècio Neves não tem mais condições de dirigir o partido", argumentou.

André Régis também não acredita que o estado democrático do País esteja correndo risco. "Dizer que quem vota em Bolsonaro não tem apreço pela democracia é o que foi feito com Trump. Segundo uma colega cientista política do Novo México (EUA)", afirmou, em entrevista à Ràdio Folha 96.7 FM, durante o programa Folha Política.

Ouça e Compartilhe:

Paulo Câmara (PSB) visitou TJPE nesta quarta (24
Paulo Câmara (PSB) visitou TJPE nesta quarta (24Foto: Hélia Scheppa/PSB

O governador Paulo Câmara (PSB) visitou o Palácio da Justiça de Pernambuco, nesta quarta-feira (24) e foi recepcionado pelo presidente da Instituição, o desembargador Adalberto de Oliveira Melo. Na ocasião, o chefe do Poder Judiciário Estadual parabenizou o governador pela sua reeleição. Durante o encontro, os gestores discutiram possíveis novas parcerias, visando o fortalecimento da relação entre os dois Poderes.

"O Poder Judiciário é um grande parceiro do Governo de Pernambuco, que tem contribuído muito para o sucesso de políticas públicas que têm ajudado o nosso Estado a avançar nos últimos anos. O encontro de hoje foi mais uma oportunidade de discutirmos alternativas para garantimos ainda mais qualidade de vida para os pernambucanos", destacou Paulo Câmara.

Leia também:
Candidato único à presidência da OAB ouve categoria para montar programa de gestão
TSE desmente notícia falsa sobre horário de verão na votação


O encontro contou com a presença dos secretários estaduais Marcelo Barros (Fazenda), Pedro Eurico (Justiça e Direitos Humanos), César Caúla (Procuradoria Geral) e José Neto (Chefe de Gabinete), além de desembargadores que compõem o pleno do TJPE. O momento contou também a apresentação musical da Orquestra Criança Cidadã.

André Régis (PSDB), em entrevista à Rádio Folha
André Régis (PSDB), em entrevista à Rádio FolhaFoto: Julya Caminha/Folha de Pernambuco

O vereador do Recife, André Régis (PSDB), recém eleito para a Câmara Federal, foi o convidado desta quarta-feira (24) do programa Folha Política da Rádio Folha FM (96,7). O tucano avaliou o cenário de polarização da eleição presidencial que, segundo ele, reconfigurou a correlação de forças e acirrou os lados extremos.

"Isso faz parte da política, o elemento surpresa, o imponderável. O fato é que a onda Bolsonaro não favoreceu a moderação, ao debate propositivo, a uma discussão em torno de projetos e propostas ao centro. O centro evaporou", frisou. Ao contrário de boa parte dos seus correligionários do PSDB, Régis se manteve com Alckmin até a votação do primeiro turno que enfraquceu o presidenciável.

Leia também:
No Recife, operação Olhos de Lince intima suspeito de postar foto de urna ao votar
Ministro será convocado para explicar corte de R$30 bi da assistência social
[Podcast] Valter Pomar e Silvio Costa Filho falaram sobre a conjuntura eleitoral


Contudo, André enxergou como positiva a queda da rejeição do tucano. "Geraldo Alckmin acabou com praticamente rejeição nenhuma. Na medida em que ele não conseguiu subir em intenção de voto, sua rejeição também caiu. Sua derrota acabou o preservando de ataques mais raivosos", disse.

Da Câmara Municpal à Federal - "Eu sabia desde o início que a disputa seria muito difícil. Inclusive, fui ousado em tentar um mandato federal sendo vereador do Recife. Eu havia feito uma análise prévia e achava que o cargo que me motivava à disputa era o de deputado federal", explicou Régis. Segundo ele, a Alepe "Nós temos um modelo constitucional que no seu desenho não foi bom para as Assembleia, porque toda pauta local é da Câmara Municipal e todos os assuntos gerais são do Congresso Nacional. Apenas o que é residual é da Assembleia Legislativa", afirmou.

Democracia - Régis afastou a ideia de que a democracia brasileira possa estar em risco caso Jair Bolsonaro (PSL) seja eleito. "Ele não tem nenhuma possibilidade de sozinho chegando lá dar um golpe de estado, pois uma canetada o tira de lá, como tirou Dilma Rousseff", lembrou. "Bolsonaro não tem raízes, ele não é estruturado e não tem inserção dentro do Supremo Tribunal Federal. A base dele dentro Congresso Federal é muito pequena e não tem apoio das instituições que pudessem se rebelar contra o Estado. Os militares não têm nenhum interesse", comentou.
"Eu não vejo risco para a democracia com uma eventual vitória nem de Fernando Haddad nem de Bolsonaro", avaliou o tucano.

Comitê da candidatura de Jair Bolsonaro (PSL) em Pernambuco
Comitê da candidatura de Jair Bolsonaro (PSL) em PernambucoFoto: Anderson Stevens/Folha de Pernambuco

Visando inibir a propagação das pessoas que usam o nome de partido sem autorização, a assessoria de comunicação nacional do PSL fez uma precaução para evitar problemas emitindo nota oficial.

Segundo a assessoria, já foram mais de 2 mil credenciados por meio do site oficial fiscais do mito

ALERTA IMPORTANTE


O PSL vem, através desta, informar que os fiscais autorizados assim como nossos representantes e delegados são cadastrados em PE através do site www.fiscaisdomito.com.br

Através do cadastro e do nosso comunicado ao TRE/PE, os representantes, delegados e fiscais receberão as credenciais e senha do sistema para fiscalizarem as urnas no dia da eleição.

Qualquer grupo de advogados e eleitor que queira ajudar voluntariamente será bem vindo. O endereço e telefone de contato do partido segue abaixo, assim como a relação completa de representantes que são habilitados pelo PSL/PE para nomear fiscais.
Qualquer pessoa que se identifique e use o nome de coordenador geral de Bolsonaro está desautorizado pelo partido de usar esse nome para qualquer que seja o assunto, especialmente o de fiscais de urna.

Não seja enganado. Confira sempre as informações no partido e nas nossas redes sociais oficiais de comunicação.

Assessoria Nacional de Comunicação do PSL

Luciano Huck e Daniel Coelho
Luciano Huck e Daniel CoelhoFoto: Divulgação

Prestes a mudar a identidade partidária do PPS, o presidente da sigla em Pernambuco, o deputado federal Daniel Coelho se encontrou, na noite da última terça-feira, com o apresentador de televisão Luciano Huck. O intuito do encontro foi tratar sobre o processo de mudança de nome e refundação da legenda, que deve passar a se chamar Movimento, em alusão ao ingresso de movimentos sociais de renovação política na sigla. A agremiação passará por um processo de alteração do seu programa e um reposicionamento ideológico.

Participante dos movimentos de renovação política Agora e RenovaBR, o apresentador da Rede Globo participa do processo. Muitas lideranças que integraram os projetos de renovação bancados por Huck foram candidatos pelo PPS. Vale lembrar que Luciano Huck chegou a cogitar participar da disputa presidencial e os dirigentes do PPS eram entusiastas desse projeto. Huck tinha como um dos seus articuladores, inclusive, o economista Paulo Guedes que, após a desistência do apresentador, se engajou no projeto presidencial de Jair Bolsonaro, que lidera as pesquisas de intenção de voto no segundo turno.

Mobilização
Ao longo do dia, Daniel esteve em três Estados diferentes, dialogando com outras lideranças do partido. Além do encontro com Huck, em São Paulo, mais cedo o deputado pernambucano esteve no Espírito Santo, onde se encontrou com o prefeito de Vitória, Luciano Rezende, e com o deputado federal eleito Da Vitória. Em seguida, foi ao Rio de Janeiro, onde se reuniu com o ex-ministro da Cultura e deputado federal eleito, Marcelo Calero.

“Todos estão alinhados no que se refere à importância que se dará com esse processo de mudança de nome para Movimento. No entanto, o que estamos realizando é algo muito maior do que uma simples mudança de nome. É uma mudança de proposta, é um reposicionamento ideológico, adequado ao momento em que vive o país e o mundo atualmente”, destaca Daniel Coelho.

A expectativa é de que o nome seja alterado antes do início da nova legislatura, ou seja, que a nova bancada eleita nas eleições 2018 já inicie os trabalhos em 2019 com as alterações no PPS já definidas.

Danilo Cabral, presidente da Frente Parlamentar em Defesa do SUAS
Danilo Cabral, presidente da Frente Parlamentar em Defesa do SUASFoto: Sérgio Francês / Divulgação

Em reunião com o presidente da Comissão Mista de Orçamento, o deputado Mário Negromonte Júnior (PP-BA) e o deputado Danilo Cabral (PSB-PE) articularam a convocação do ministro do Planejamento, Esteves Colnago, para tratar sobre os cortes do orçamento de 2019 para a assistência social. Segundo proposta apresentada pelo Governo Federal, há previsão de uma redução de R$ 30 bilhões.

A audiência pública deverá ocorrer até a segunda semana de novembro, pois a apresentação do relatório do orçamento está prevista para o próximo mês. “Vamos manter a mobilização, fazer pressão para evitar que o Sistema Único de Assistência Social (SUAS) seja esvaziado”, afirmou Danilo Cabral, presidente da Frente Parlamentar em Defesa do SUAS. O deputado acrescentou que representantes das entidades ligadas à assistência social, após o segundo turno das eleições, vão a Brasília para se reunir com o relator do Projeto de Lei do Orçamento Anual de 2019, senador Waldemir Moka (MDB-MS).

Leia também:
Candidato único à presidência da OAB ouve categoria para montar programa de gestão
Ossesio cobra fortalecimento do Programa de combate às Drogas e à Violência
Laura Gomes propõe Comissão para Combater a Violência Política


Os cortes da proposta orçamentária de 2019 representam 50% do valor necessário para a manutenção do SUAS. A redução atinge, por exemplo, pagamentos de programas, como o Benefício de Prestação Continuada (BPC) para pessoa idosa e pessoa com deficiência. Se a redução for confirmada, mais de duas milhões de pessoas deixariam de receber o benefício previsto na Constituição. Só em Pernambuco, de acordo com a Frente Pernambucana em Defesa do SUAS, seriam cortados 160 mil beneficiários.

“Nossa luta é para que o orçamento da assistência social seja recomposto e que os recursos para os programas que atendem a parcela mais sensível da população sejam mantidos. Por isso, temos feito ”, destacou Danilo Cabral.

Na semana passada, a Frente Parlamentar em Defesa do SUAS promoveu ato contra os constantes cortes na área realizados pelo governo federal. O evento reuniu parlamentares e representantes de entidades ligadas à assistência social, como o Conselho Nacional de Assistência Social (CNAS); o Fórum Nacional de Secretários de Estado de Assistência Social (Fonseas) e o Colegiado Nacional de Gestores Municipais de Assistência Social (Congemas).

assuntos

comece o dia bem informado: