Foram encontrados 271 resultados para "Novembro 2018":

Imagem do futuro presidente Jair Bolsonaro, que já figura entre os mais de 400 personagens confeccionados pela Embaixada
Imagem do futuro presidente Jair Bolsonaro, que já figura entre os mais de 400 personagens confeccionados pela EmbaixadaFoto: Arthur de Souza/Folha de Pernambuco

Mantendo a tradição retratar presidentes, a Embaixada de Pernambuco dos Bonecos Gigantes de Olinda apresentou sua mais nova peça: a imagem do futuro presidente Jair Bolsonaro (PSL), que já figura entre os mais de 400 personagens confeccionados pela casa. O boneco promete chamar a atenção dos foliões no próximo carnaval, esse patrimônio dos pernambucanos onde a irreverência e a política andam de mãos dadas.

"Nós aqui da embaixada sempre temos a tradição de ter o boneco de presidentes. Tivemos Obama, Angela Merkel, Trump, Lula, Dilma, Temer - que ficou um pouquinho mais polêmico - e agora o novo presidente do país, Bolsonaro", contou Leandro Castro, criador e produtor da Embaixada dos Bonecos Gigantes. Segundo ele,  houve contato com o gabinete de transição para informar o presidente sobre a homenagem.

Leandro Castro, idealizador da Embaixada dos Bonecos Gigantes, ao lado do novo pesdonagem da casa

Leandro Castro, idealizador da Embaixada dos Bonecos Gigantes, ao lado do novo personagem da casa - Crédito: Arthur de Souza/Folha de Pernambuco



Ele explicou que a ideia dos bonecos é fazer referência a personalidades que estão em evidência e que seu espaço nunca teve relações com políticos. "A gente mexe com cultura e não com política. Quem conhece nosso trabalho sabe que nós fazemos tudo com recurso próprio, não tem empenho nem do governo, nem do Estado, nada público. Os bonecos aqui da embaixada são conhecidos como uma nova geração dessa tradição dos bonecos gigantes que vai completar centenário aqui no Brasil. É uma cultura que não surgiu no Brasil. Existe na Europa desde a idade média", explicou.

No acervo há um boneco de Maurício de Nassau que faz parte de um projeto que conta a história do Brasil em uma série de 50 bonecos. Segundo o idealizador do espaço, o próximo desfile contará com dois dragões da independência, Bolsonaro, Sérgio Moro, e ainda estão tentando a autorização do futuro ministro de Bolsonaro, o astronauta Marcos Pontes, entre outros personalidades conhecidas.

Inevitavelmente, os personagens políticos acabam chamando mais atenção por mexer com paixões e ideologia. Leandro conta que teve a oportunidade de promover o encontro entre o presidente da Coréia do Norte, Kim Jong-Un com o norteamericano Donald Trump, justamente quando a relação entre os dois estava mais acirrada. A reunião de fantasia dos bonecos ajudaram a entender e refletir sobre temas da atualidade. 


Personagens criados pela Embaixada de Pernambuco dos Bonecos Gigantes de Olinda

Personagens criados pela Embaixada de Pernambuco dos Bonecos Gigantes de Olinda - Crédito: Arthur de Souza/Folha de Pernambuco

Em certas ocasiões, os bonecos geram controvérsias. Foi o caso do boneco do presidente Michel Temer (MDB), que gerou críticas diante do cenário pós-impeachment. "Ficou um tempo aqui e aí ficou muito polêmico. Estão muito polarizadas as coisas. Nossa ideia é criar alegria, a gente não precisa ser intimidado por isso. Os bonecos fazem todo mundo pensar sobre um assunto. As pessoas têm que saber que vive em democracia", ponderou o criador da Embaixada.

Curadoria - escolha dos personagens é pautada nos destaques do mainstream e também no noticiário nacional e internacional. Por exemplo, na época do incêndio do Museu Nacional, a Embaixada prestou uma homenagem retratando Luzia, o fóssil humano mais antigo da América do Sul, que estava entre os milhões de peças atingidas pela tragédia. Outro exemplo foi a homenagem prestada ao escritor, editor e cartunista Stan Lee, a embaixada produziu uma série de personagens criados por ele, como Homem Aranha e Mulher Maravilha.

Confecção - Fica a cargo da esposa de Leandro, Sineide Castro, a criação e confecção dos figurinos dos bonecos, assim como os cabelos. "Eu mesmo vou escolho o tecido, crio e eu mesma costuro", conta Sineide. O processo de confecção conta, ainda com o trabalho do escultor Antônio Bernardo, que cria os moldes das expressões faciais em argila para que sejam produzidas as cabeças, que são finalizadas em fibra de vidro. Além disso, outros profissionais cuidam da pintura. São 12 profissionais trabalhando nas duas sedes da embaixada, mas os desfiles de carnaval chegam a mobilizar 150 pessoas.

A Embaixada - O espaço localizado na Rua do Bom Jesus 183, Recife Antigo (desde 31 de julho de 2009), abriga a exposição permanente de 63 bonecos gigantes, dentre os 300 existentes desta nova geração que materializa ícones como: Alceu Valença, Michael Jackson, Chacrinha, Ayrton Senna, Chico Science, Domiguinhos, Luíz Gonzaga, Rita Lee, Lampião, Tim Maia, Silvio Santos, Mauricio de Nassau, Papa Francisco, Cartola, Joaquim Barbosa, Lulu Santos, Elvis Presley, Pelé, Neymar entre outros.

Vereador Ivan Moraes (PSol) já observou projetos "cavernosíssimos" chegarem para votação na Câmara Municipal do Recife
Vereador Ivan Moraes (PSol) já observou projetos "cavernosíssimos" chegarem para votação na Câmara Municipal do RecifeFoto: Arthur Mota/Folha de Pernambuco

No programa Folha Política, desta quinta-feira (22), o vereador oposicionista Ivan Moraes, do PSol, relatou sua experiência antes e depois de se tornar um parlamentar e comentou sobre o pacote de projetos enviados pela Prefeitura do Recife para a Câmara do Recife. "Faz parte dos aprendizados. Enquanto sociedade civil não percebia essas manobras que parecem que são praxe dos poderes executivos. Quando de cada período legislativo, chega no finalzinho de cada semestre. No primeiro semestre do ano passado chegou um pacote de mais de 30 projetos, e dentro desse pacote de mais de 30 projetos tinham alguns cavernosíssimos, que jamais teriam sido aprovados se a gente tivesse debatido mais. A gente permitiu, meu voto foi contra, que se construísse no Recife prédios com mais de 5 andares sem elevador", alertou.

Ivan também comentou a aprovação da lei que regulamentou o transporte individual por meio de aplicativo na cidade do Recife. Ele também deu seu ponto de vista com relação próximo governo do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL).

Ouça e compartilhe:
  

Gestores públicos, controladores e membros da sociedade civil participaram do Seminário, nesta quarta (21), em Gravatá
Gestores públicos, controladores e membros da sociedade civil participaram do Seminário, nesta quarta (21), em GravatáFoto: Ascom / Amupe

Cerca de 130 gestores públicos, controladores e membros da sociedade civil, participaram do 1º Seminário de Sensibilização de Autoridades Locais sobre Transparência, Controle Social e a sua importância na Gestão Pública Local, nesta quarta-feira (22), em Gravatá. O evento foi promovido pela Amupe em convênio com com a União Europeia, através do Projeto Gestão Cidadã, que contempla 10 municípios do Agreste.

O Seminário teve como objetivo disseminar conhecimento aos municípios que não fazem parte do Projeto, fomentando trocas de experiência entre os controladores, prefeitos presentes, secretários e a sociedade civil.

A prefeita de Pesqueira, Maria José Tenório, por exemplo, já implantou o Portal de Transparência, Controladoria, Ouvidoria, e agora está implantando auditorias nas secretarias de Educação, Assistência Social e Saúde."Tudo está sendo feito no meu município para dar mais transparência a população de como estamos aplicando os recursos que temos, mas eu não tinha a dimensão da importância desses instrumentos como tive aqui no seminário, aprendi muito", comentou Maria José.

José Patriota, presidente da Amupe e prefeito de Afogados da Ingazeira disse que os controladores estão sendo vistos e valorizados

José Patriota, presidente da Amupe e prefeito de Afogados da Ingazeira disse que os controladores estão sendo vistos e valorizados - Crédito: Ascom Amupe



Outros prefeitos ouvidos como Joaquim Neto de Gravatá local onde foi sediado o Seminário, disse que a sua expectativa era grande, fazia parte do Projeto do convênio entre a Amupe e União Europeia e trabalhava para que o seu município fosse o mais transparente possível. Acredito que a maior obra que não seja pedra e cal que um gestor pode deixar para as futuras gerações é a transparência com a coisa pública. Em 2017 pelo Ranking do TCE o município esteve em 4º lugar em Transparência. Também os prefeitos de Buique, Arquimedes Valença e Manari, Gilvan de Albuquerque, ressaltaram a importância do evento e estão dentro dos padrões de Transparência exigidas.

O Seminário contou com os palestrantes, Abelardo Lessa da CGU e Caio Mulatinho da Controladoria Geral do Estado. Eles destacaram que esses encontros mostram a importância do controle interno, ressaltando a troca de conhecimento entre os controladores dos municípios e acreditam que todos saíram mais conscientes do seu papel, elogiando a Amupe em promover eventos que possam disseminar boas experiências. Os controladores de Serra Talhada e de São Bento do Una, falaram de suas experiências sobre Socialização de Práticas e Construção e Estratégias para Fortalecimento das Controladorias, além das oficinas.

José Patriota, presidente da Amupe e prefeito de Afogados da Ingazeira disse que os controladores estão sendo vistos e valorizados e que isto era uma satisfação para a Amupe, que está levando capacitação para os municípios.. ”Agora os prefeitos discutem e buscam os órgãos especializados em controladoria para tratar do tema. Temos que encarar, se capacitar e ter eficiência nos gastos. O que predomina é como gastar menos e fazer mais, é isto que a população precisa e exige do gestor público", disse.

No final do evento foi feito um encaminhamento um documento dos Controladores para a Amupe:

A) Fortalecimento de Controladores, devendo sediar mais dois encontros sobre o tema, tendo parceiros como a CGU e CGE e as Regionais do TCE, dessa vez em Pesqueira e Caruaru.

B) A partir deste encontro e com o apoio da Amupe, os Controladores discutirão a possibilidade de constituírem um Órgão Colegiado.

C) Serão realizados Encontros mensais temáticos, presenciais e/ ou à distância para troca de experiências e socialização de boas práticas.

D) Será encaminhado à Amupe, proposta de promover dentro do próximo Congresso Municipalista (VI Congresso), Encontro Estadual de Controladores Municipais.

No próximo dia 04/12 o encontro será focado nos Controladores do Sertão e se realizará no município de Serra Talhada .

Senador Armando Monteiro (PTB) foi um dos signatários do requerimento para retirada do projeto de pauta
Senador Armando Monteiro (PTB) foi um dos signatários do requerimento para retirada do projeto de pautaFoto: Ana Luiza Souza

A proposta (PLS 396/2017) do senador Dalírio Beber (PSDB), que determina que as penas previstas na lei só podem ser aplicadas a casos de condenação após a entrada da norma em vigor, em junho de 2010, foi retirada da pauta de urgência do Senado. O projeto esbarrou na resistência de parlamentares que discordavam da urgência e da possibilidade de reduzir o período de inelegibilidade para políticos condenados por abuso de poder econômico pela Justiça Eleitoral antes de 2010.

O senador Armando Monteiro foi um dos signatários do requerimento que pediu a retirada da pauta. “Flexibilizar a lei da ficha limpa seria um passo para trás que daríamos em nossa história”, disse ele, lembrando que a decisão do Supremo Tribunal Federal, já tomada, não deve ser alterada pela Casa.

Leia também:
Prefeito sanciona regulamentação do transporte individual de passageiros
Prefeito e vice de Camaragibe são inocentados pelo TRE
Prefeitura do Recife envia pacote de projetos para Câmara
Luciano Bivar ganha apoio de aliado de peso


O texto foi apresentado em outubro de 2017, pouco depois de o Supremo Tribunal Federal dizer que os condenados que cumpriram os três anos de inelegibilidade poderiam disputar as eleições. Porém, pela decisão da Suprema Corte, os sentenciados deveriam cumprir oito anos de inelegibilidade.

Após o debate o senador Dalírio Beber retirou seu projeto.

Cientista político Hely Ferreira
Cientista político Hely FerreiraFoto: Folha de Pernambuco


Procurando fazer exercício de memória, naturalmente nos reportamos ao passado e o pensamento começa a divagar por vários fatos que marcaram nossa vida. Muitos devem lembrar principalmente quem viveu em alguns momentos em cidade interiorana, em que era comum existir pessoas de idade avançada que gostavam de se reunir nas praças.

Mas aos poucos o número diminuía, pois alguns ficavam impossibilitados de se locomoverem e outros partiam do planeta Terra. E assim, o desaparecimento gradativo ou imediato, fazia com que a maioria dos moradores se quer percebessem a ausência daqueles frequentadores das praças. Coisa do passado?

Antigamente os comícios eram verdadeiramente uma grande festa cívica, onde os candidatos com seus discursos inflamados encantavam os eleitores, produzindo catarse. Recheadas de retórica, as mensagens dos candidatos encontravam guarida na mente e no coração do eleitor. Coisa do passado?

No passado, boa parte dos rapazes desejosos em encantar as jovens, faziam serenatas, acompanhados de um violão e de canções que falavam de amor? Coisa do passado?

As crianças brincavam com “revólver”, “metralhadoras” e nem por isso, tinham pré-disposição para práticas violentas. Coisa do passado?

Um dos orgulhos do trabalhador brasileiro era expor sua Carteira de Trabalho, sendo um dos símbolos da sua dignidade. Coisa do passado?

Andar pelas ruas das grandes cidades em qualquer horário, sem se sentir vulnerável a ser vítima dos facínoras. Coisa do passado?

Sou da época em que as rádios de Frequência Modulada (FM), tocavam música de qualidade e ao término da canção informava o intérprete e o compositor. Coisa do passado?

*Hely Ferreira é cientista político.

Prefeito Geraldo Julio (PSB)
Prefeito Geraldo Julio (PSB)Foto: Anderson Stevens/Folha de Pernambuco

Um dia após a aprovação pela Câmara de Vereadores do Recife do substitutivo do Projeto de Lei (PL) nº 11/2018, que regulamenta o serviço de transporte individual de passageiros por aplicativos, nesta quinta-feira (22), o Diário Oficial do município já publicou o projeto sancionado pelo prefeito do Recife, Geraldo Julio (PSB).

Dentre as determinações que passam a valer a partir de agora, está a cobrança de 5% do ISS para os motoristas. Eles também deverão apresentar certificado de aprovação em curso específico para condutores, cujo conteúdo será definido pela CTTU e promovido por entidades reconhecidas pela autarquia. O estudo de impacto, a ser realizado pela Prefeitura do Recife, permanece, mas não será necessário congelar o cadastramento de novos motoristas.

Leia também:
Projeto de lei que regulamenta aplicativos de transporte é aprovado na Câmara do Recife
[Manchetes] Confira os destaques dos jornais pelo país, nesta quinta


Segundo as empresas de transporte individual por aplicativo, ao rejeitar a imposição de um limite de motoristas que estariam autorizados a dirigir com aplicativos na cidade, Recife entra para a lista de grandes capitais do Brasil que estão optando por regulações modernas e que atuam pelo bem das cidades e das pessoas. No entanto, a nova lei ainda apresenta pontos negativos para os motoristas de app, como cobranças excessivas e a restrição para carros emplacados no estado de Pernambuco, que deve afetar especialmente motoristas parceiros que fazem uso de carros alugados para exercer a atividade.

Uber

Pleno do TRE-PE decidiu, por unanimidade, reformar a sentença que cassaria o mandato dos réus
Pleno do TRE-PE decidiu, por unanimidade, reformar a sentença que cassaria o mandato dos réusFoto: Ed Machado/Folha de Pernambuco

A Corte do Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE) acatou, por unanimidade de votos, nesta quarta-feira (14), o recurso do prefeito de Camaragibe, Demóstenes Meira (PTB), e da sua vice, Nadegi Queiroz. Eleitos em 2016, eles respondiam à acusação de abuso de poder econômico, que acarretaria  na perda dos mandatos e a suspensão de direitos políticos dos réus. O processo tramitou sob o número 369-62.2016.6.17.0127. (veja o julgamento no vídeo abaixo)

Na primeira instância, o prefeito e vice foram julgados pela juíza eleitoral, Luciene Pontes de Lima, de Camaragibe, que analisou a Ação de Investigação Judicial Eleitoral (AIJE) – impetrada pela Coligação Somos Todos Camaragibe, composta pelos adversários dos acusados: o então candidato a prefeito Jorge Alexandre Soares da Silva e, seu vice, João Bosco Gonçalves da Silva. Para a juíza, houve abuso de poder econômico que comprometeu a lisura, normalidade e legitimidade das eleições. Segundo a denúncia, Demóstenes Meira e Nadegi Queiroz teriam negociado apoio político em troca de benefícios, recursos  financeiros e cargos na prefeitura e secretarias.

Leia também:
TRE-PE decide sobre cassação de prefeito de Camaragibe nesta quarta
Começa julgamento que pode cassar prefeito de Camaragibe
Desfecho do julgamento de prefeito de Camaragibe será dia 21


A acusão deverá recorrer da decisão do TRE-PE ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), última instância que pode decidir sobre o mérito desse julgamento eleitoral.

Confira a sessão aqui.

Governadores se reuniram com presidente do Senado, Eunício Oliveira (MDB-CE)
Governadores se reuniram com presidente do Senado, Eunício Oliveira (MDB-CE)Foto: André Oliveira

Com agenda econômica diferente da proposta pelo futuro governo do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL), governadores eleitos do Nordeste se reuniram, ontem, em Brasília, para ajustar as prioridades para a Região e acenaram para o novo chefe do Executivo. A ausência de Bolsonaro no encontro foi vista com normalidade, uma vez que a ideia inicial era de que a reunião ocorresse sem ele, e os gestores não acreditam em retaliação. Todavia, não há data para reunião entre presidente e governadores nordestinos.

Em carta com seis itens, os gestores reivindicaram a retomada urgente de obras federais na Região, a celebração de um pacto nacional de segurança pública, a viabilização de recursos para reequilibrar o Pacto Federativo, o desbloqueio de operações de crédito, a discussão da prorrogação e ampliação da participação financeira da União no Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb) e demonstraram preocupação com o fim do programa Mais Médicos.

Leia também:
Governadores do Nordeste fazem convite a Bolsonaro
Governadores do Nordeste fecham agenda única para levar a Bolsonaro
Governadores do Nordeste pedem manutenção do Mais Médicos

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), criticou a pauta econômica apresentada pelo futuro ministro da Economia, Paulo Guedes. “A agenda do Nordeste é uma agenda de crescimento e de investimento e não de parar o País. Porque os danos sociais são gigantescos e para que a economia volte a crescer é absolutamente insuficiente uma agenda voltada apenas a privatizações, amortizando a dívida pública. Essa é uma agenda insuficiente e equivocada e a nossa é diferente: é de investimento público para que possamos ter a retomada do crescimento no Nordeste e no Brasil”, declarou Flávio Dino, acrescentando: “uma agenda monotemática apenas de corte, de desinvestimento, de privatizações e de diminuição do Estado, nesse momento, não vai resultar no crescimento da economia”.

Nos últimos meses, Bolsonaro e Guedes vêm propondo privatizações e sugerido que é possível fazer mais com os atuais recursos investidos em educação. Estes dois pontos divergem das pautas defendidas pelos governadores nordestinos, que desejam mais investimentos da União. Quanto ao Mais Médicos, o governo de Cuba anunciou na última semana o fim da participação no programa e atribuiu a decisão à declarações de Bolsonaro. Outro ponto de preocupação entre os nordestinos. Entretanto, Guedes já acenou para a possibilidade de um novo Pacto Federativo.

Evitando atrito, o governador do Ceará, Camilo Santana (PT), disse que os gestores querem uma interlocução direta com Bolsonaro. “Nós queremos que a interlocução possa ser feita direto com o presidente da República. Nós vivemos em uma democracia, um regime federativo, então que haja toda uma interlocução institucional, respeitosa, e é o que o próprio presidente da República eleito tem colocado”, afirmou Santana.

O governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), também contemporizou. “Nossa disposição é de trabalhar em parceria com o novo presidente Bolsonaro para vencer todos esses desafios em benefício da população nordestina. Nossas pautas são conhecidas, como a segurança pública, a retomada das obras federais e o desbloqueio das operaçãoes de crédito”, disse.

Aliados ao candidato derrotado Fernando Haddad (PT) e ausentes no encontro da semana passada, os governadores do Nordeste foram representado na ocasião pelo governador do Piauí, Wellington Dias (PT).

Apesar de não haver encontro agendado entre os nordestinos com Bolsonaro, haverá reunião no próximo dia 12 de dezembro dos governadores brasileiros com o futuro ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, para tratar da questão da Segurança Pública.

Confira as principais manchetes de hoje
Confira as principais manchetes de hojeFoto: Divulgação

Confira as manchetes desta quinta-feira (22):


Folha de Pernambuco: "Cubanos já não atendem mais no Estado"

Jornal do Commercio: "Corrida de aplicativo fica mais segura"

Diario de Pernambuco: "Bancada da Bíblia reage a nome para Educação"

Folha de S. Paulo: "Nome de educador gera 1ª crise entre base e Bolsonaro"

O Estado de S. Paulo: 'Evangélicos reagem à escolha de Mozert Neves para Educação"

O Globo: "Novo ministro quer reaver R$ 25 bi de corrupção"

Estado de Minas: "Equipe de Zema aponta situação preocupante"

O Tempo: "Pimentel deixa 65% das ações para Zema concluir"

Zero Hora: "Ao menos seis propostas de Bolsonaro dependem de mudança de Constituição"

Correio do Povo: Novo governo escolhe futuro chefe das Forças Armadas"

Valor Econômico: "Governo Bolsonaro vai rever regras para setor de petróleo"

Correio: "Mais Médicos gera corrida por diploma"

O Dia: "Justiça determina que INSS aplique revisão da vida toda"

Jornal NH: "Edital do Mais Médicos prevê 103 para a região"

Correio Brasiliense: "Apesar de site sofrer ataque, Mais Médicos inscreve 3.336"

A Tribuna: "Estrutura da 2ª Ponte pode ceder e levar à interdição, dizem engenheiros"

Eriberto Rafael é líder do Governo na Câmara do Recife e autor do projeto
Eriberto Rafael é líder do Governo na Câmara do Recife e autor do projetoFoto: Julya Caminha/Folha de Pernambuco

Sete Projetos de Lei do Executivo municipal chegaram à Câmara do Recife para apreciação dos vereadores. Destes, seis são referentes a finanças e orçamento. Todas as matérias foram enviadas à Casa legislativa no dia 19 deste mês, mesmo dia em que os parlamentares aprovaram à previsão da Lei Orçamentária Anual (LOA) e o Plano Plurianual (PPA) 2018-2021. Por conta disso e de outras matérias polêmicas que tramitaram na casa nos últimos dias, os vereadores, tanto da base governista quanto da oposição, admitiram ainda não ter tido tempo de se debruçar sobre as matérias. De acordo com o vereador vice-líder da oposição, Ivan Moraes, a demanda é extensa para ser debatida até dezembro. “São matérias de uma complexidade que demandam um debate muito grande. O ideal era que a gente não votasse esse ano.”

Em um dos projetos encaminhados à Casa, a prefeitura pede que seja instituída a Política Municipal de Aproveitamento dos Espaços Públicos Ociosos ou Degradados da Cidade do Recife, que significa que os espaços públicos ociosos ou degradados podem sofrer intervenções. Como, por exemplo, ações de paisagismo, implantação do mobiliário urbano e espaço para exploração de atividades econômicas. Além disso, de acordo com o texto da lei, também podem ser executados programas, projetos e obras em parceria com iniciativa privada.

Ivan Moraes é líder da oposição na Câmara do Recife

Ivan Moraes é líder da oposição na Câmara do Recife - Foto: Julya Caminha/Folha de Pernambuco

Uma segunda matéria é referente a extinção do fundo de vias públicas e revogação de leis. Outros dos dois dos projetos encaminhados versam sobre alteração de redação em legislações pertencentes ao código de administração financeira do Recife e outro sobre alteração de redação na lei que versa sobre o programa “Bolsa Atleta Recife”, que agora “garantirá aos atletas beneficiados valores mensais correspondentes a R$ 300 para a categoria Estudantil Municipal, R$ 400 para a categoria Estudantil Estadual e R$ 500 para a categoria Atleta Recife, nos termos do Regulamento”, de acordo com a lei.

Leia também:
Pacote leva governistas e oposicionistas à Alepe


Um sexto projeto dispõe sobre a instituição de “núcleos de processo administrativo e sindicância no âmbito das secretarias de educação e de saúde, fixando gratificações para os seus membros”. A recompensa varia de R$ 2,5 mil a R$ 1,1 mil, de acordo com as funções exercidas pelos membros dos núcleos. Um sétimo projeto trata da autorização a participação do Município no Consórcio de Informática na Gestão Pública Municipal (Ciga), uma associação que dispõe de serviços de manutenção e suporte de tecnologia e quem tem “o valor praticado para a anualidade do consorciado em 2018 é de R$ 49 mi”, conforme informa a justificativa do projeto de lei que foi encaminhado à câmara.

O líder do governo na Câmara do Recife, Vereador Eriberto Rafael, reforçou que o assunto ainda deve ser discutido com os pares, mas a expectativa é que tudo seja votado até antes do recesso parlamentar. “A gente vai olhar ainda, conversar aqui com o pessoal, com os vereadores, com a base, com a oposição também para ver se existe alguma dúvida, já tem a disponibilidade dos secretários virem a casa também para esclarecer qualquer dúvida aí sobre os projetos”, ressaltou.

assuntos

comece o dia bem informado: