Foram encontrados 261 resultados para "Dezembro 2018":

Plenário da Alepe
Plenário da AlepeFoto: Rafael Furtado/Folha de Pernambuco

Visando à acomodação de todos os deputados, a Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) aprovou o projeto de resolução no 2064/18, que altera o Regimento Interno para criar três cargos de suplência na própria Mesa Diretora. Atualmente, a estrutura já conta com quatro suplentes. Todos os espaços serão ocupados em eleição que ocorre no início de fevereiro de 2019.

O projeto foi iniciativa do presidente da Assembleia, deputado estadual Eriberto Medeiros (PP), que é até aqui candidato único à reeleição. “Esta proposta visa imprimir ao processo legislativo uma gestão dinamizada e atualizada, proporcionando uma maior amplitude de ações para o bom andamento dos trabalhos legislativos, focando na melhoria dos serviços desta casa ofertados à população pernambucana”, diz a justificativa do projeto, sem citar os custos.

Dois deputados em reserva, todavia, afirmaram que não haverá custos à Assembleia, porém os três novos suplentes da Mesa Diretora terão estrutura igual ao de presidente de comissão e líder de partido ou bancada. Ou seja, terão a disposição mais 50% de verba de gabinete. Até 2014, a Mesa não possuía suplentes. Estes foram criados na gestão do ex-presidente da Casa, Guilherme Uchoa, morto este ano.

Nos corredores da Casa, comentam que a ideia é acomodar todos os parlamentares em espaços com boa estrutura e isso faria parte da articulação de apoio para a eleição da Mesa. Medeiros deverá ser reconduzido e PSB ficará com a primeira secretaria. A reportagem tentou contato com Medeiros, sem sucesso.

Presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL)
Presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL)Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

Oprimeiro levantamento com a expectativa da população brasileira em relação ao governo do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) mostra o otimismo da sociedade. Segundo pesquisa do Ibope, encomendada pela Confederação Nacional dos Municípios (CNI), três em cada quatro brasileiros (75%) acreditam que o futuro chefe do Executivo e sua equipe de governo estão "no caminho certo". As principais preocupações do eleitor também estão relacionadas a temas que foram encampados pela campanha do PSL como segurança pública e combate à corrupção. Outras demandas enfatizadas pelo eleitorado são saúde e geração de empregos.

Para 64% dos entrevistados brasileiros, o governo de Bolsonaro será ótimo ou bom. Os que acreditam que será regular somam 18% e ruim ou péssimo, 14%. Outros 4% não souberam ou não responderam. Já no Nordeste, o percentual diminui, mas ainda assim é alto. São 55% dos nordestinos que avaliam que a gestão será ótima ou boa, enquanto 21% dizem que será ruim ou péssimo.

As diferenças no otimismo não têm grandes diferenças se comparadas as faixas de renda, mas é maior entre homens e aqueles com renda mais alta. A avaliação positiva entre homens é de 69%, enquanto é menor com as mulheres (61%).
Segundo a pesquisa, quanto maior a renda familiar, maior o percentual dos que creem que a equipe de transição acerta em suas ações. Dentre pessoas com renda familiar de até um salário mínimo, 70% concordam com as iniciativas tomadas enquanto que, entre famílias com renda superior a cinco salários mínimos, o percentual chega a 82%.

A amostragem ainda questionou aos entrevistados como se sentem em relação a 2019. Para 66%, a situação econômica do Brasil vai melhorar ou melhorar muito. Já 69% acreditam que a própria vida vai melhorar ou melhorar muito no ano que vem. Na avaliação de 43% dos entrevistados, a segurança pública é o problema que mais vai melhorar no governo de Bolsonaro. Em seguida, são citados corrupção e desemprego por 37% e 36% dos brasileiros, respectivamente. Saúde e educação aparecem em quarto (31%) e quinto (22%) lugares. Quanto maior a escolaridade do entrevistado, maior a preocupação com segurança pública, corrupção, impunidade e lentidão da justiça.

A cientista política Priscila Lapa avalia que o futuro governo parte com uma avaliação positiva, mas a manutenção da popularidade dependerá das escolhas do presidente eleito durante a administração. "A pesquisa traz muito mais expectativa do que propriamente resultado. As escolhas que Bolsonaro tem feito podem alimentar expectativas positivas ou reduzir, mas ele ainda não é responsabilizado. Está tudo ainda muito difuso, então é mais uma torcida para que aconteça (um bom governo). É uma ressaca (no bom sentido) da eleição, de alimentar essa expectativa. Efetivamente, as melhorias ou não, só serão sentidas quando as medidas passarem a ser implementadas", avaliou.

A pesquisa CNI/Ibope entrevistou 2.000 pessoas entre 29 de novembro e 2 de dezembro em 127 municípios do Brasil. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos, com 95% de nível de confiança.

Deputado estadual Rodrigo Novaes (PSD) é autor do projeto
Deputado estadual Rodrigo Novaes (PSD) é autor do projetoFoto: Jarbas Araújo/Alepe

Em meio às costuras para o novo secretariado do governador Paulo Câmara (PSB), a Secretaria Estadual de Agricultura e Reforma Agrária, atualmente, sob o comando de Wellington Dias (PDT), tornou-se uma das mais cobiçadas por aliados. Com grande capilaridade no interior do Estado e cargos em demasia, a pasta se tornou a menina dos olhos de muitos partidos e deputados com projetos políticos.

Nos bastidores, comenta-se a possibilidade de uma reestruturação na pasta, assim como em outras. O projeto de reforma administrativa deve seguir para a Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) no início da próxima semana - o que causaria automaticamente sessões extraordinárias entre os dias 26 e 28 deste mês -, mas aliados não descartam que o projeto possa ficar para janeiro de 2019.

Enquanto estuda as modificações na estrutura, Câmara já começa a sondar os partidos informalmente sobre espaços e ideias. O governador já foi à mesa com o senador Humberto Costa (PT), com a presidente nacional do PCdoB e vice eleita, Luciana Santos, com o presidente estadual do PDT, deputado federal Wolney Queiroz, e deve se reunir com os presidentes estaduais do PSD, deputado federal André de Paula, e do PP, deputado federal Eduardo da Fonte, na próxima semana.

O PDT deseja manter o espaço, mas PT está de olho, assim como os deputados estaduais Rodrigo Novaes (PSD), Lucas Ramos (PSB) e Claudiano Martins Filho (PP). Outrora, comentou-se que o vice-governador e deputado federal eleito, Raul Henry (MDB), também teria interesse na pasta, mas o emedebista deve assumir o mandato. “O destaque que a Secretaria de Agricultura tem hoje e o fato de ser a mais cobiçada entre as pastas do governo estadual são provas cabais do êxito da gestão do PDT à frente dela”, defendeu Queiroz.

Ramos pretende ser candidato à Prefeitura de Petrolina, em 2020. Já Novaes e Martins Filho querem ampliar as bases no interior. Se um dos deputados do PSB ou do PSD assumirem a pasta abriria espaço para Sivaldo Albino (PSB) na Assembleia Legislativa. A ideia do Palácio das Princesas é fortalecer Albino na disputa à Prefeitura de Garanhuns.

Contudo, especula-se a criação de uma supersecretaria de Infraestrutura, com a fusão de Cidades e Transporte, podendo até receber Ciência e Tecnologia. Alguns nomes do MDB foram ventilados, como o suplente de senador Fernando Duere e o atual secretario estadual de Habitação, Bruno Lisboa. Mas o ex-vereador Dilson Peixoto (PT) também é uma possibilidade.

O PCdoB, que também terá espaço ampliado no Palácio do Campo das Princesas, estaria de olho na pasta de Habitação ou Ciência e Tecnologia. Ex-chefe de gabinete de Câmara e deputado federal eleito João Campos (PSB) deve assumir as pastas de Educação ou Turismo, abrindo espaço para Milton Coelho (PSB) assumir o mandato na Câmara dos Deputados.

Nos bastidores, comenta-se também que o PP perderá espaços no governo estadual e a manutenção do deputado estadual Eriberto Medeiros (PP) na Presidência da Assembleia entraria na conta de espaço cedido pelo Palácio do Campo das Princesas aos progressistas, visto que o PSB, por critério de proporcionalidade, teria a prerrogativa de indicar o presidente. Afinal, elegeu 11 deputados, contra dez do aliado.

Comissão de Finanças da Alepe teve à frente durante 10 anos o deputado Clodoaldo Magalhães
Comissão de Finanças da Alepe teve à frente durante 10 anos o deputado Clodoaldo MagalhãesFoto: Divulgação

O Manual de Execução de Emendas Parlamentares LOA 2019 foi apresentado, na última reunião ordinária do ano da Comissão de Finanças, Orçamento e Tributação (CFOT) da Assembleia Legislativa de PE (Alepe). Durante a ocasião, presidida pelo deputado Clodoaldo Magalhães (PSB), foi lançado o Manual de Execução de Emendas Parlamentares LOA 2019, que permitirá aos deputados estaduais entenderem melhor a execução das emendas, gerando uma maior agilidade e evitando, por exemplo, a perda dessas emendas por questões legais, para que possam, de fato, serem transformadas em ações efetivas para os pernambucanos.

O Manual auxilia as equipes dos deputados a obterem agilidade no processo em que a vontade parlamentar vire realidade, mas também permitem uma participação maior da sociedade no processo, relacionado à destinação das emendas”, pontuou o Presidente do Colegiado, deputado Clodoaldo Magalhães.

O documento foi produzido pela Consultoria Legislativa (Consuleg), e aponta elementos para destravar a execução das emendas parlamentares, como informações sobre a aptidão das entidades, escolhidas pelos deputados, para receberem o recurso de emenda; assim como a necessidade de convênio com certas entidades e instituições públicas para a liberação desses recursos.

Segundo ele, é comum os deputados questionarem o não pagamento das emendas por parte do Executivo, alegando, por exemplo, ato discricionário deste. “As emendas requerem um processo, que ora é legislativo, ora é executivo, mas que é essencial ser cumprido para a viabilização desses recursos”, esclareceu.

Despedida

A reunião marcou ainda o fim do comando do deputado Clodoaldo Magalhães, após uma década à frente dos trabalhos da CFOT, cujos esforços foram reconhecidos pelos demais membros do colegiado presentes, deputados Henrique Queiroz (PR), Augusto César (PTB) e Joaquim Lira (PSD).

“Ao longo desses dez anos, vimos discutindo projetos que têm impacto na questão financeira, orçamentária, tributária de Pernambuco. Muitos incentivos fiscais importantes, que atraíram para Pernambuco grandes empreendimentos, gerando emprego para o povo pernambucano, como a Fiat, indústrias de cerveja e petroquímica, foram aprovados durante essa última década da Comissão de Finanças, Orçamento e Tributação da Alepe”, explicou Clodoaldo.

Mendonça Filho (DEM) lançou projeto com junto com o presidente Michel temer (MDB)
Mendonça Filho (DEM) lançou projeto com junto com o presidente Michel temer (MDB)Foto: Anderson Stevens/Folha de Pernambuco

O projeto que cria a política de inovação com o objetivo de apoiar as escolas na universalização do acesso à internet de alta velocidade e fomentar o uso de tecnologias digitais na educação básica foi aprovado nesta quinta-feira (13), no Plenário da Câmara dos Deputados. A matéria será enviada ao Senado.

O programa Educação Conectada foi lançado pelo presidente Michel Temer (MDB) e o então ministro, Mendonça Filho (DEM), em novembro de 2017, quando o projeto de lei que transforma o programa em política pública seguiu para a Câmara. “Para termos qualidade no ensino, precisamos ter uma base comum bem definida, professores bem formados, preparados e valorizados, e tecnologia que proporcione aquilo que o mundo desenvolvido já alcançou. É justamente a intenção desse projeto: queremos que a infraestrutura avance, garantindo conectividade com a internet que vem de fora e com a distribuição dos sinais dentro da escola”, enfatizou Mendonça Filho.

Leia também:
Luciana Santos faz balanço do mandato em evento cultural
Armando recebe comenda do presidente Michel Temer
Código Estadual de Defesa do Consumidor é aprovado em Comissão   

Segundo o presidente da comissão, Carlos Aleluia (DEM), o Educação Conectada é da maior relevância por conectar as escolas ao mundo. “Quero agradecer pela aprovação pacífica desse projeto sobretudo num momento em que sem conexão não há caminho para a educação”, reforçou. O texto foi aprovado com oito emendas incorporadas, uma delas, permite o uso de recursos do Fundo de Universalização dos Serviços de Telecomunicações (Fust) para instalação, ampliação ou atualização de redes de comunicação de voz e de dados, em especial o acesso à internet de alta velocidade em escolas públicas situadas em regiões de maior vulnerabilidade socioeconômica e baixo desempenho em indicadores educacionais.

Para Mendonça Filho, a aprovação do Educação Conectada representa mais um compromisso cumprido a favor da educação. “A aprovação atende uma das necessidades fundamentais da educação. O acesso a internet é um instrumento de ampliação do conhecimento”, destacou.

Segundo o projeto apresentado por Mendonça Filho ao presidente da república, em 17 de novembro de 2017, 64% das escolas pesquisadas pelo MEC possuem velocidade limitada de conexão, 66% das escolas apontaram que a velocidade insuficiente na conexão é o principal entrave para o uso pedagógico da internet e tecnologias educacionais, 42% delas informam que a principal razão de não possuírem conexão de internet se deve ao fato de não possuírem recursos financeiros suficientes.

A criação de uma política para universalizar o acesso à internet nas escolas públicas para o uso pedagógico está prevista no Plano Nacional de Educação (Lei 13.005/14).Essa política será executada em articulação com outros programas apoiados técnica ou financeiramente pelo governo federal e destinados à inovação e à tecnologia na educação.

Armando Monteiro recebe a comenda Ordem Nacional Barão de Mauá
Armando Monteiro recebe a comenda Ordem Nacional Barão de MauáFoto: Ana Luiza Sousa/ Divulgação

O senador e ex-ministro do Ministério do Desenvolvimento Indústria e Comércio Exterior (MDIC), Armando Monteiro, recebeu das mãos do presidente Michel Temer, em Brasília, durante cerimônia realizada no Palácio do Planalto, nesta quarta-feira (13), a comenda Ordem Nacional Barão de Mauá. A comenda foi criada para homenagear personalidades que se destacaram no setor produtivo brasileiro, a medalha foi entregue a 59 pessoas neste ano.

"Muito honrado por receber a Ordem Nacional Barão de Mauá como reconhecimento pelo trabalho que desenvolvemos em favor do crescimento do país, estimulando os setores da indústria, o comércio exterior e os serviços. A honraria me deixa muito feliz e com a certeza que estamos no caminho certo em favor do nosso país", Armando.

O próprio presidente Michel Temer recebeu a comenda e outros quatro ex-ministros do MDIC também: Dorothea Werneck, Luiz Fernando Furlan, Marcos Pereira e Sérgio Silva do Amaral. Também estiveram entre os condecorados o ministro de Estado da Defesa, Joaquim Silva e Luna; o ministro de Estado das Relações Exteriores, Aloysio Nunes Ferreira; e o ministro de Estado da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, que são conselheiros da Ordem Nacional Barão de Mauá.

Origem

A condecoração é regida pelo Decreto 9.549/2018. Foi inspirada no gaúcho Irineu Evangelista de Sousa, que recebeu o título de “Barão de Mauá” do imperador Dom Pedro II em 1854, por ter sido pioneiro da industrialização brasileira. O objetivo da medalha é condecorar personalidades nacionais e estrangeiras que tenham prestado relevantes contribuições à indústria, ao comércio exterior e aos serviços do País.

Posse do desembargador Agenor Ferreira de Lima Filho como novo presidente do TRE-PE
Posse do desembargador Agenor Ferreira de Lima Filho como novo presidente do TRE-PEFoto: Paullo Allmeida/Folha de Pernambuco

A posse solene do novo presidente do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PE), desembargador Agenor Ferreira de Lima Filho, foi celebrada na tarde desta quinta-feira (13), na Sala de Sessões, na sede do Tribunal. Também tomou posse o novo vice-presidente, desembargador Stênio Neiva, que também acumulará a função de corregedor. Já a vaga classe juiz de direito deixada por Alexandre Pimentel será ocupada, temporariamente, pelo juiz Clicério Bezerra e Silva. O governador Paulo Câmara (PSB), o prefeito do Recife, Geraldo Júlio (PSB) e o presidente da Assembleia Legislativa, Eriberto Medeiros (PP) prestigiaram a solenidade.

O novo presidente deve priorizar em sua gestão as ações para o aumento do recadastramento biométrico, além de iniciativas que aproximem ainda mais o Tribunal do eleitor pernambucano e projetos na área de sustentabilidade. O desembargador já vem comandando o Tribunal desde o último sábado (8). Um dia antes, ele recebeu as chaves do TRE do seu antecessor, desembargador Luiz Carlos Figueirêdo.

posse tre


O biênio do desembargador Agenor Ferreira de Lima Filho no TRE-PE começou em 04 de setembro de 2017, quando chegou à Corte como vice-presidente. Durante este período, além de substituir o então presidente sempre que necessário, tornou-se o coordenador do programa de biometria em Pernambuco. O estado, que estava na 23º posição no índice de eleitores biometrizados, ocupa, atualmente, o quarto lugar. Hoje, 74% dos 6,5 milhões de eleitores em Pernambuco já votam após se identificarem usando as digitais.


Novo presidente chegou acompanhado do governador Paulo Câmara

Novo presidente chegou acompanhado do governador Paulo Câmara - Crédito: Paullo Allmeida/Folha de Pernambuco


Projetos - Durante a gestão, Agenor Ferreira de Lima Filho, o TRE-PE vai buscar implantar uma unidade de energia fotovoltaica para transformar a radiação solar em eletricidade, tornando, desta forma, o Tribunal ainda mais responsável no aspecto ambiental.

Comenda - Na posse, o novo presidente do TRE-PE fez uma homenagem ao desembargador federal Cid Marconi Gurgel de Souza, que receberá a Medalha do Mérito Eleitoral Frei Caneca, maior comenda concedida pela Justiça Eleitoral em Pernambuco. Na oportunidade oficial da entrega da medalha, em julho passado, o desembargador do Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF5) não pôde estar presente.

Primeira Sessão

Nesta segunda-feira (10), o presidente Agenor Ferreira de Lima Filho abriu a sessão ordinária 122 agradecendo a todos os membros da Corte e se colocando à disposição de magistrados e servidores. "Contem comigo, contem com toda a equipe deste TRE. Meu objetivo na Presidência deste Tribunal é desenvolver um trabalho profícuo, como fez o recente presidente desta Casa, o desembargador Luiz Carlos Figueirêdo". No final da sessão, o presidente cumprimentou a todos pelo sucesso da cerimônia de diplomação que aconteceu na última sexta-feira, no Classic Hall. O TRE de Pernambuco foi o primeiro do país a realizar a diplomação dos eleitos em outubro passado.

O encontro acontecerá no Espaço Jardim Aurora, no Recife, a partir das 18h, com acesso livre
O encontro acontecerá no Espaço Jardim Aurora, no Recife, a partir das 18h, com acesso livreFoto: Divulgação

A deputada federal e vice-governadora eleita, Luciana Santos (PCdoB), realiza nesta quinta-feira (13/12) um balanço do seu mandato na Câmara dos Deputados. O encontro acontecerá no Espaço Jardim Aurora, no Recife, a partir das 18h com acesso livre.

Luciana se despede do mandato federal nesse mês de dezembro. A parlamentar, que foi apenas a terceira mulher na história de Pernambuco a integrar uma bancada no Congresso Nacional, pretende realizar uma prestação de contas da sua atuação na 54ª e 55ª legislaturas, realizadas entre 2011 e 2018. Na retrospectiva as iniciativas em defesa da mulher, da Cultura e no âmbito da Ciência, Tecnologia e Inovação, entre outros temas.

“Desde 2011 atuei nas comissões e no plenário buscando repercutir as vozes das ruas, dos trabalhadores e trabalhadoras do nosso país; atuando para combater as desigualdades e assimetrias que retiram ou precarizam direitos e que impedem o desenvolvimento das nossas potencialidades enquanto Nação”, ressalta Luciana.

A defesa da democracia e de ações para reduzir as desigualdades regionais, bem como relatorias significativas como a da CPI do Trabalho Infantil e a do Projeto de Lei do Direito de Resposta estão entre os destaques. Outras lutas estratégicas como os debates em defesa da CHESF e Eletrobras, da permanência da Hemobras em Pernambuco, e contra a Reforma Trabalhista, a Terceirização das Atividades Fins e a política de privatização das estatais também serão lembradas na trajetória da pernambucana.

“O sentimento que tenho é que fiz o possível para corresponder os anseios e expectativas que os pernambucanos e pernambucanas depositaram na minha eleição e reeleição. A certeza é que em nenhum momento estive sozinha, comigo marcharam todos aqueles que querem e lutam por um país melhor, mais igual e mais justo”.

O ato terá caráter político-cultural e será lugar, ainda, da confraternização dos comunistas de Pernambuco. Durante o encontro — como já se tornou tradição —, Luciana Santos, aniversariante do mês, receberá antecipadamente os cumprimentos por mais um ano de vida.

Serviço:

Ato Político Cultural
Balanço do Mandato de Luciana Santos
13/12/2018 às 18h
Jardim Aurora. Rua dos Palmares, 1306, Santo Amaro, Recife.
Acesso Livre. Consumo Individual.

Carioca, Cristiano Pimentel receberá o título na Alepe
Carioca, Cristiano Pimentel receberá o título na AlepeFoto: Divulgação

O convidado do programa Folha Política, desta quinta-feira (13), foi o procurador do MPCO, Cristiano Pimentel, que falou sobre o importante trabalho tanto de caráter punitivo quanto pedagógico que o Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco vem realizando.

Pimentel também conclamou a população para participar efetivamente do processo de fiscalização das contas públicas. "Por mais boa vontade que tenham os órgãos de controle nós não temos como estar 24 horas, sete dias por semana, nas 184 prefeituras do Estado, nós não temos essa capilaridade. É realmente importante a população ser o fiscal da conta de tudo que acontece no seu município", afirmou.

Pernambuco receberá novo grupo de refugiados venezuelanos, na próxima segunda (17)
Pernambuco receberá novo grupo de refugiados venezuelanos, na próxima segunda (17)Foto: Divulgação

Na tarde da próxima segunda-feira (17), cento e dois imigrantes venezuelanos chegarão a Pernambuco vindos da cidade de Boa Vista, Roraima. O desembarque está programado para as 14h30, no Aeroporto Internacional do Recife/Guararapes – Gilberto Freyre. Esta é a terceira vez no ano que Pernambuco recebe venezuelanos, desde que o Governo Federal iniciou, em abril, o processo de interiorização do fluxo migratório desses estrangeiros.

Os primeiros 115 imigrantes desembarcaram no Recife no dia 03 de julho, vindos de Boa Vista (RR). Setenta seguiram para o município de Igarassu, onde foram acolhidos nas Aldeias Infantis; e 45 tiveram como destino a cidade de João Pessoa (PB), para abrigamento pela Pastoral do Migrante daquele Estado. Em 18 de setembro chegaram mais 30 refugiados, que também ficaram nas Aldeias Infantis.

A vinda desse novo quantitativo de venezuelanos para Pernambuco é organizado pela Cáritas Brasileira – organismo da Confederação Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) – com o apoio do Governo de Pernambuco, por meio da Secretaria Executiva de Assistência Social (SEASS), que acompanha o processo de integração dos estrangeiros, oferece assistência e regularização da documentação.

“O atendimento ocorre com a oferta de serviços públicos, com respeito às diversidades em todas as suas formas, de modo a garantir a atenção igualitária aos imigrantes e suas famílias”, afirma a gerente de Proteção Social Especial de Alta Complexidade da SEASS, Viviane Cavalcanti Santos. Segundo ela, para o atendimento a esse público é fundamental a integração de políticas públicas para o combate dos riscos e vulnerabilidades sociais do grupo.

Programação - Após o desembarque no Aeroporto Internacional do Recife/Guararapes, os venezuelanos seguirão direto para a Unicap, para uma atividade de acolhimento, seguido de jantar, oferecido pela SEASS. Depois eles serão transportados para os 12 imóveis alugados, onde ficarão abrigados, nos bairros da Boa Vista, Santo Amaro, Coelhos, Encruzilhada e Torreão.

Esse grupo irá atuar num projeto financiado pela Cáritas, em parceria com o Instituto Humanitas, da Universidade Católica de Pernambuco (Unicap), que funcionará na “Casa de Direitos”, inaugurada na última segunda-feira (10), no bloco E da Unicap.

A vinda dos venezuelanos para Pernambuco faz parte de um acordo entre o Governo do Estado, a Secretaria Nacional da Casa Civil e o Comitê Federal de Assistência Emergencial, que desde o início do ano tratam do fluxo migratório desses refugiados. “Pernambuco está integrado nessa ação humanitária de acolhimento aos imigrantes e fará o que for possível para minimizar o sofrimento dessas pessoas”, concluiu Viviane.

assuntos

comece o dia bem informado: