Foram encontrados 261 resultados para "Dezembro 2018":

Deputado estadual Joel da Harpa (PP)
Deputado estadual Joel da Harpa (PP)Foto: Anderson Stevens/Arquivo Folha

O deputado estadual Joel da Harpa (PP) teve seu recurso aceito pelo no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A maioria absoluta dos ministros acompanharam o ministro relator do processo Admar Gonzaga Neto. Na noite desta terça (18), o julgamento resultou na procedência do pedido, por unanimidade de votos (7 a 0).

A legitimidade da candidatura de Joel da Harpa havia sido questionada pelo Ministério Público Federal, que impetrou ação contra o parlamentar por entender que ele se enquadraria nas causas de inelegibilidade previstas na Lei Complementar nº 64/1990 porque foi condenado à pena de exclusão da Polícia Militar. 

Leia também:
[Manchetes] Giro dos destaques nos jornais do país, nesta quarta
Justiça Eleitoral mantém candidatura de Joel da Harpa
Anderson Ferreira é o novo presidente estadual do PR
De malas prontas, Marília Arraes discursa na Câmara do Recife


No entanto, o parlamentar alega que ingressou com recurso administrativo, com efeito suspensivo, contra o ato de demissão, o que afastaria a inelegibilidade. A alegação foi aceita pelo TRE-PE e agora aprovada pelo pleno da Corte Superior. Joel da Harpa foi reeleito para o seu segundo mandato com mais de 46 mil votos, sendo o segundo deputado mais votado da coligação PP/PR/SD/PMN/, na eleição de outubro. 

Marília Arraes (PT) fez seu último discurso como vereadora do Recife.
Marília Arraes (PT) fez seu último discurso como vereadora do Recife.Foto: Divulgação / Câmara Municipal do Recife

A vereadora Marília Arraes (PT) proferiu seu último discurso na tribuna da Casa de José Mariano, na tarde desta terça-feira (18). A parlamentar assumirá o mandato de deputada federal por Pernambuco em janeiro de 2019. “Esta não é uma despedida, mas uma comemoração pelos dez anos que tenho de atuação nesta Casa e que me fizeram aprender demais na política e na vida.”

As dificuldades do meio político para as mulheres, os obstáculos encontrados na Secretaria Municipal de Juventude e Qualificação Profissional, a passagem à oposição ao governo e a pré-campanha para o Governo do Estado foram alguns dos temas abordados pela vereadora em seu pronunciamento. Marília Arraes fez agradecimentos ao povo do Recife e de

Leia também:
[Manchetes] Giro dos destaques nos jornais do país, nesta quarta
Plano diretor entra em em revisão na Câmara do Recife
Paulo Câmara faz últimos ajustes para reforma administrativa


Os desafios do mandato em Brasília também foram destacados pela parlamentar. “Foi neste último mandato como vereadora que pude iniciar um projeto alternativo para o Estado. Fui conversar, em cada lugar sobre os riscos que estavam para acontecer com a retirada de direitos e com a entrega do nosso patrimônio nacional. Decidimos ter uma candidatura a deputada federal e conseguimos a segunda maior votação do Estado. Hoje sou a quarta mulher deputada federal de Pernambuco e a primeira vereadora do Recife a se eleger para o cargo. Tenho a responsabilidade de lutar contra todo esse retrocesso que está para acontecer”, disse.

Foram entregues 85 títulos dede Concessão de Direito Real de Uso da Terra (CDRU) em Glória do Goitá e Vitória de Santo Antão
Foram entregues 85 títulos dede Concessão de Direito Real de Uso da Terra (CDRU) em Glória do Goitá e Vitória de Santo AntãoFoto: Divulgação / Iterpe

Uma equipe do Instituto de Terras e Reforma Agrária do Estado de Pernambuco (Iterpe) entregou, nesta terça-feira (18), 85 títulos de Concessão de Direito Real de Uso da Terra (CDRU). às famílias que vivem da agricultura na zona da Mata Norte e da Mata Sul. Desses, 45 títulos foram destinados aos beneficiários do assentamento estadual Marimbondo, no município de Glória de Goitá, e 40 títulos ao assentamento Galiléia, berço do movimento das Ligas Camponesas na América Latina, localizado na área rural de Vitória de Santo Antão.

"É a missão do Iterpe assegurar juridicamente as mulheres e os homens do campo o direito à terra, para que disponham de acesso às políticas públicas de desenvolvimento rural e à social que visam fortalecer a agricultura de base familiar e sua melhoria de qualidade de vida no campo", enfantizou o presidente do Iterpe, André Negromonte.

As solenidades que ocorreram nas sedes das associações contaram com as participações dos representantes das prefeituras municipais, como a prefeita de Glória do Goitá, Adriana Paes; dos movimentos sociais e dos representantes das associações dos assentamentos.

Leia também:
[Manchetes] Giro dos destaques nos jornais do país, nesta quarta
Paulo Câmara faz últimos ajustes para reforma administrativa
Plano diretor entra em em revisão na Câmara do Recife


Balanço - A concessão dos títulos é realizada pelo Iterpe, em parceria com as associações dos trabalhadores rurais, via reordenamento agrário das áreas de assentamentos estaduais regulamentadas com o enfoque na garantia da vida das famílias rurais na terra e o consequente incentivo à produção de alimentos.

Vale ressaltar que, em 2017, o assentamento Galiléia foi contemplado com a entrega de 96 títulos de CDRU provenientes das ações ambientais e levantamento sociail realizado pelo Governo de Pernambuco. De 2015 até o momento, foram entregues mais de 12 mil títulos de acesso à terra, desse totl mais de 4 mil foram títulos de CDRU.

Prefeito de Jaboatão Anderson Ferreira é o novo presidente estadual do PR
Prefeito de Jaboatão Anderson Ferreira é o novo presidente estadual do PRFoto: Rafael Furtado

O prefeito de Jaboatão dos Guararapes, Anderson Ferreira, foi anunciado como novo presidente da Comissão Executiva Regional do Partido da República (PR) em Pernambuco. O anúncio foi feito por meio de nota da direção nacional da legenda. Anderson é prefeito de Jaboatão desde 2017. Agora o gestor terá a tarefa de comandar o PR visando o pleito municipal de 2020.

"O desafio será fazer com que o partido cresça implementando algumas contribuições sociais, com lideranças políticas e participação popular. Vamos fazer muitas plenárias mostrando esse modelo de gestão que estamos imprimindo em Jaboatão", antecipou Anderson. Segundo ele, a presidência estadual da legenda premia sua gestão à frente da Prefeitura. "Eu não poderia encerrar o ano de uma maneira tão positiva como essa. O retorno do comando só fortalece nosso grupo ainda mais. É um reconhecimento do PR Nacional à gestão que estamos fazendo em Jaboatão, demuita ousadia", comemorou.

Nos bastidores, comenta-se que o deputado federal Fernando Rodolfo (PHS) ingressará no PR, a convite de Anderson Ferreira. O partido de Fernando, o PHS, não conseguiu atingir a cláusula de barreira e deverá ser extinto. Fernando e Anderson têm cumprido agendas em conjunto em Brasília. Anderson confirmou à reportagem do Blog da Folha já houve a conversa com o deputado do PHS. O anúncio deverá ser feito nos próximos dias.

"Nós com certeza vamos buscar trazer pessoas para melhorar o quadro do partido. Parlamentares que tenham uma visão como a nossa, que venham representando a nova política. Até porque eu acredito que a política precisa dessa oxigenação", disse Anderson.

Em relação a dobradinha PSC e PR, que contará a partir de agora com presidentes estaduais do grupo Ferreira - seu irmão, André Ferreira já é presidente estadual do PSC - Anderson comemorou o fortalecimento do seu grupo político. "Nós temos os mesmos ideais. As decisões que a gente vai tomar sempre serão com alinhamento. Eu acho que isso fortalece nosso grupo, a nova política e a proposta que queremos entregar pra Jaboatão, para recife e para todo o Estado", comentou.

Oposição em Pernambuco - "A nossa posição todos já conheceram. Nós somos oposição ao governo que está aí, mas é uma oposição consciente, uma oposição que vem trazer soluções e debate, não é oposição por oposição, mas uma oposição para construir pautas que possam agregar a essa nova estapa que o Estado vive, com uma dificuldade financeira e crise de gestão. A gente não torce para que dê errado, não. Torcemos para que dê certo e nosso papel de oposição vai ser apontar os erros para que o governo possa corrigir. É uma oposição consciente", afirmou Anderson Ferreira.

Leia a Ata da Executiva Nacional do Partido da República

Confira a nota, na íntegra:

"Nota Oficial

"A Comissão Executiva Nacional do Partido da República, em reunião extraordinária, relaizada no dia 17 de outubro, deliberou, por unanimidade, na forma do Estatuto como consta em ata, a nova composição da Comissão Executiva Regional do PR em Pernambuco, definindo como Presidente o Senhor Anderson Ferreira, prefeito do município de Jaboatão dos Guarararpes.

A deliberação atende aos interesses da região, visando o fortalecimento e crescimento do Partido. A Comissão Executiva Nacional tem plena confiança de que o PR de Pernambuco será conduzido por uma liderança em ascenção, que levará o Partido a alcançar êxitos importantes, com um planejamento arrojado e visão moderna de fazer política.

José Tadeu Candelária
Presidente Nacional do Partido da República"





anderson ferreira

 


Confira as principais manchetes de hoje
Confira as principais manchetes de hojeFoto: Divulgação

Giro de manchetes desta quarta-feira (19):

Folha de Pernambuco: "Auxílio-moradia só para juiz transferido"

Jornal do Commercio: "Prefeituras são o maior patrão de Pernambuco"

Diario de Pernambuco: "Corte de verba ameaça educação e emprego"

Folha de S. Paulo: "SP quer criminalizar dívida de ICMS de 16 mil empresários"

O Estado de S. Paulo: "Governadores eleitos articulam frente para reformar Previdência"

O Globo: "Em 20 anos, número de servidores sobe 82%"

Estado de Minas: "MP reage ao plano de reabrir mineração"


Correio do Povo: "ICMS é aprovado e alivia início do governo de Eduardo Leite"

Diário Gaúcho: "Aperta o cerco à cromagem"

Extra: "IPVA e multa já podem ser parcelados no cartão"

Zero Hora: "Renovação do ICMS mais alto é aprovada por 40 votos a 10"

Valor Econômico: "Reajuste de servidor chega ao triplo do setor privado"

Correio*: "Apenas 43% dos baianos concluem o ensino médio"

Correio Brasiliense: "Justiça e MP voltam a pagar auxílio-moradia"

Jornal NH: "Aprovada elevação da alíquota do ICMS até 2020"

A Tarde: "CNJ aprova novas regras para auxílio moradia"

Governador Paulo Câmara (PSB)
Governador Paulo Câmara (PSB)Foto: Divulgação

A 12 dias da posse para o segundo mandato à frente do Governo de Pernambuco, o governador Paulo Câmara (PSB) ainda tenta fechar a equação administrativo versus político para a reforma administrativa.

Enquanto o gestor conversa com os aliados, a equipe técnica das pastas de Administração e Planejamento e gestão tenta desenhar e redesenhar o novo secretariado. Nos bastidores, avalia-se que três ou quatro secretarias possam sofrer alterações. Alguns auxiliares já são dados como certos para o início da gestão. O anúncio da equipe será na próxima semana.

Ainda em estudo, o projeto será enviado à Assembleia Legislativa nesta semana. Segundo o governador, algumas coisas já estão definidas, mas ainda há lacunas a fechar. “A gente deve anunciar os nomes dos novos secretários na próxima semana, dentro da nossa programação, para que dia 2 (de janeiro) efetivamente todos tomem posse. Mas estamos estudando as alterações que vamos fazer nas estruturas e isso até o final da semana a gente termina”, declarou.

Leia também:
Reforma Administrativa de Paulo Câmara será votada depois do Natal

Apesar de querer diminuir a estrutura, alguns aliados já demonstraram interesse em algumas pastas no formato atual. A avaliação interna é que não adianta enxugar a estrutura sem mexer em cargos e organograma. Ademais, não adianta alterar as pastas sem considerar a configuração da Esplanada dos Ministérios anunciada pelo presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL).

Atualmente, o governo estadual possui 22 pastas, além da Casa Militar e da Procuradoria Geral do Estado – ambas com status de secretarias. Estuda-se a possibilidade da criação da secretaria de Infraestrutura, que englobaria Cidades, Transporte e Habitação. Cogitou-se também que a secretaria-executiva de Recursos Hídricos torne-se secretaria. Avaliou-se também que mexer em Desenvolvimento Social, Criança e Juventude e Justiça e Direitos Humanos, mas há um receio de tirar a força da área social. A pasta de Trabalho pode ser fundida a outra.

Alguns nomes são dados como certo como Nilton Mota (um dos coordenadores de campanha), José Neto (chefe de gabinete), André Campos (Casa Civil), Marcelo Barros (Fazenda) e Márcio Stefanni (Turismo), porém não sabe-se em quais posições. Contudo, comenta-se a manutenção dos titulares de Defesa Social, Antônio de Pádua, e de Educação, Fred Amâncio, nos respectivos espaços. Outro nome que vai figurar na gestão é o de João Campos.

PT

Já sinalizando a possibilidade de ter candidato na eleição à Prefeitura do Recife em 2020, o PT ainda assim é considerado na nova gestão. “O PT foi um parceiro importante nas eleições e eu já havia dito isso durante a campanha, essa aliança com PT não foi só para ganhar as eleições era para nos ajudar a governar Pernambuco nos próximos quatro anos”, afirmou Câmara.

Requerimento da revisão do Plano Diretor foi do vereador Rodrigo Coutinho (Solidariedade)
Requerimento da revisão do Plano Diretor foi do vereador Rodrigo Coutinho (Solidariedade)Foto: Anderson Barros

O Plano Diretor do Recife, que tem revisão prevista para cada 10 anos, será revisto na Câmara Municipal do Recife. O processo teve início nesta terça-feira (18), com a aceitação de requerimento do vereador Rodrigo Coutinho (Solidariedade) para instituir comissão especial que conduzirá os trabalhos de modernização do dispositivo legal.

De acordo com o regimento, o parlamentar se tornará presidente do grupo de trabalho instaurado para apreciar o documento que rege as diretrizes de desenvolvimento urbano do município, desde sua ocupação, passando pelas questões de mobilidade e ambiental, até a definição de zonas de interesse humano. Na prática, é o instrumento que planeja e dita como a cidade deve crescer, considerando as mudanças do contexto tecnológico, a preservação da memória e a garantia de moradia e lazer dos moradores.

Para conduzir os trabalhos, foi solicitada a composição da comissão especial, que fará as propostas de emendas ao plano proposto pela Prefeitura do Recife, após consulta popular. Serão escolhidos 7 vereadores, entre eles um relator, que deverão apresentar a versão final do texto e submetê-lo à votação em plenário da Casa José Mariano.

Leia também:
Comissão de legislação e Justiça apresenta balanço de 2018
Reforma Administrativa de Paulo Câmara será votada depois do Natal
Vídeo com Damares gera polêmica na Câmara do Recife


"Já discuti com os colegas sobre a necessidade de termos um grupo de trabalho plural, que represente as diversas forças da sociedade. Se teremos representante da iniciativa privada e do setor construtivo, é importante que tenhamos também representante dos movimentos sociais e coletivos recifenses. O plano que sairá desta Casa será o que melhor corresponda ao tipo de crescimento que a cidade e seus moradores desejam para a próxima década", declara Coutinho, que também preside a Comissão de Planejamento Urbano e Obras e integra a Comissão de Acessibilidade e Mobilidade Urbana na Câmara.

Na primeira semana de dezembro foi realizada a Conferência Municipal do Plano Diretor do Recife, que revisou cerca de 250 itens e seus subtópicos com o intuito de lapidar a versão que final que seria levada à Câmara Municipal. A revisão dos instrumentos que norteiam a urbanização da capital pernambucana devem ser revisados de forma estratégica segundo o Estatuto da Cidade, instituído em 2001. Após a última versão do documento, o vereador Rodrigo Coutinho (Solidariedade), juntamente com o presidente da Câmara Municipal, Eduardo Marques e o vereador Aderaldo Pinto (PSB), recebeu na sede do poder legislativo do Recife a proposta do novo Plano Diretor. A formalização de recebimento foi realizada na última sexta (14) pelo secretário de Governo, Sileno Gomes.

Plano Diretor

A última versão do Plano Diretor no Recife ocorreu em 2008, prevendo a forma como a cidade deveria crescer a partir da contribuição do governo, sindicatos, ONGs, universidades, empresas e população. Todos esses agentes são reunidos para pensar na inovação, tecnologia, sustentabilidade, preservação, integração e inclusão social que garanta as áreas de lazer e moradia a partir da inclusão e sustentabilidade. Todos esses elementos estão reunidos no caderno de propostas que chegou até Casa José Mariano.

A revisão do Plano Diretor contempla o Plano de Ordenamento Territorial (POT) do Recife, que regulamenta o Plano Diretor do Recife, (Lei nº 17.511/2008); Lei de Parcelamento do Solo (LPS – Lei nº 16.286/1997); Lei de Uso e Ocupação do Solo (LUOS – Lei nº 16.176/1996); Outorga Onerosa do Direito de Construir (OODC); Transferência do Direito de Construir (TDC); Parcelamento, Edificação ou Utilização Compulsória (PEUC) e o Imposto Predial Territorial Urbano Progressivo (IPTU-P).

Equipe reunida no gabinete do prefeito Geraldo Julio relembrou feitos reconhecidos através de premiações ao longo do ano
Equipe reunida no gabinete do prefeito Geraldo Julio relembrou feitos reconhecidos através de premiações ao longo do anoFoto: Andréa Rêgo Barros/ PCR

O prefeito do Recife, Geraldo Julio (PSB), recebeu alguns de seus secretários e suas equipes para defender a eficiência da gestão regional e nacionalmente, nos campos de gestão, inovação e tecnologia.

"Tivemos premiações importantes. Nacionais, regionais, premiações que mostram o esforço que está sendo feito para gastarmos bem o recurso público, aplicarmos bem o dinheiro do povo e ter mais eficiência e mais serviços de qualidade. Muita coisa saindo do papel e indo para o campo real, garantindo mais agilidade também, as pessoas podendo ser atendidas pela Prefeitura sem precisar se deslocar fisicamente, sendo atendidas pela internet, por sites, aplicativos, através de celulares", afirmou o prefeito Geraldo Julio.

Neste ano, o prefeito foi o grande vencedor do 10ª Edição do Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor, se destacando em duas categorias: Desburocratização e Implementação da Redesimples e Políticas Públicas para o Desenvolvimento dos Pequenos Negócios. A premiação reconhece ações municipais de estímulo ao empreendedorismo e aos pequenos e médios negócios, e também foi concedida ao prefeito Geraldo Julio nos anos de 2014 e 2016.

A PCR recebeu o Prêmio InovaCidade pelo aplicativo SIGA. Criado pela própria gestão, o aplicativo permite o controle e gerenciamento da frota de veículos oficiais, que significou uma expressiva redução de custos. O prêmio, que também é uma iniciativa do SmartCity Business America, reuniu os principais líderes dos setores público e privado, além de especialistas em soluções tecnológicas, planejamento, gestão pública, segurança, mobilidade, conectividade e sustentabilidade, criando um ambiente de negócios e de diálogo sobre o desenvolvimento das metrópoles.

Ainda neste ano de 2018, o Recife ganhou outro prêmio importante: foi eleita a cidade mais inteligente do Nordeste pelo ranking Connected Smart Cities 2018.

Desenvolvido pela empresa de consultoria Urban Systems e publicado pela revista Exame, o ranking é composto por 70 indicadores de 11 setores principais: mobilidade, urbanismo, meio ambiente, energia, tecnologia e inovação, economia, educação, saúde, segurança, empreendedorismo e governança. O prêmio fazum mapeamento das cidades com maior potencial de desenvolvimento no Brasil, por meio de indicadores que retratam inteligência, conexão e sustentabilidade.

"Tudo isso mostra o esforço que estamos fazendo de gastar menos e fazer mais, e isso é fundamental. Atualização, inovação, modernização, é o que está acontecendo hoje em toda a sociedade e a Prefeitura do Recife não pode ficar atrás.", comentou o prefeito sobre os prêmios recebidos, que também destacaram a eficiência da gestão nos gastos públicos, como o Prêmio Qualidade dos Gastos Públicos dos Municípios, iniciativa da Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste (Sudene), o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e a Associação Municipalista de Pernambuco (Amupe).

O prêmio reconheceu o trabalho do gestor municipal como um dos que obtiveram um bom desempenho nos indicadores financeiros de investimentos, gastos sociais (educação saúde, saneamento e assistência social) e equilíbrio financeiro, no exercício de 2017. Recife ficou em terceiro lugar na categoria municípios com população acima de 150 mil habitantes do Estado de Pernambuco.

Comissão de Legislação e Justiça da Alepe apresentou balanço anual
Comissão de Legislação e Justiça da Alepe apresentou balanço anualFoto: Divulgação / Alepe

A sessão da Comissão de Constituição, Legislação e Justiça da Assembleia Legislativa desta terça-feira (18) teve como pauta a apresentação do balanço dos trabalhos do colegiado no ano. Nesta 18ª Legislatura, a CCLJ distribuiu 280 projetos e votou 408, sendo 283 aprovados e 125 rejeitados, além de apreciar projetos dos poderes Executivo, Legislativo, Judiciário e MPPE, durante as 30 reuniões realizadas.

A Comissão, que é presidida pelo deputado Waldemar Borges (PSB) ainda realizou duas audiências públicas, a primeira sobre o Projeto de Lei Ordinária nº 712/2016, de autoria do deputado Rodrigo Novaes, que proíbe as concessionárias prestadoras de serviços essenciais de água e energia elétrica de cobrarem uma tarifa mínima de consumo, e a segunda sobre os Projetos de Lei encaminhados pelo Executivo que abordam Matéria Tributária.

Leia também:
[Manchetes] Giro de destaques nos jornais do país, nesta terça
Jungmann se despede com gesto para Pernambuco
Vídeo com Damares gera polêmica na Câmara do Recife

“Votamos mais projetos do que foram distribuídos porque conseguimos desengavetar muitos projetos de anos anteriores que estavam arquivados esperando para serem apreciados”, esclareceu o presidente.

“As reuniões dessa comissão são sempre no sentido de aprofundar a discussão, de respeitar a opinião dos colegas, de estabelecer o contraditório, de tentar trabalhar o consenso. Eu acho que isso é um valor importante da convivência democrática e que deve ser respeitado por todos os poderes e pela sociedade. Quero destacar que me sinto extremamente gratificado e também agradecer a toda assessoria da Comissão e a todos os deputados”, ressaltou Waldemar Borges.

Os deputados que fazem parte da CCLJ foram unânimes em destacar o trabalho desenvolvido no colegiado. “Em meu nome e em nome de toda bancada do Governo, quero parabenizar vossa excelência e toda a assessoria que cumpriram muito bem o seu papel”, disse Isaltino Nascimento. “Quero parabenizar pela condução desse biênio à frente da Comissão. Muito da produção da CCLJ se deve a capacidade de vossa excelência”, acrescentou o deputado Rodrigo Novaes.

“Como presidente, Wal foi uma pessoa que abriu muito os debates, sempre que foi pedido, principalmente pela oposição, dava tempo para que pudessem ser discutidas as matérias”, enfatizou Antônio Moraes.

Aluísio Lessa destacou o equilíbrio com que o Borges conduz a CCLJ e o deputado oposicionista Edilson Silva falou sobre o papel do presidente do colegiado. “Waldemar Borges nunca se colocou de maneira açodada, parcial, sempre procurou trabalhar dentro do regimento, respeitando os ritos, as opiniões, com o máximo equilíbrio possível”, concluiu.

Luciano Siqueira
Luciano SiqueiraFoto: Reprodução/Facebook

Entre os movimentos atabalhoados do novo governo a se iniciar em primeiro de janeiro, salta aos olhos o modo inábil como pretende se relacionar com o parlamento.

Sob o pretexto de repudiar os partidos, que seriam instituições “nocivas” e prestigiar bancadas temáticas – evangélica, ruralista, da bala, etc. -, a montagem do ministério teria ocorrido até agora à margem de qualquer negociação com dirigentes partidários e líderes parlamentares.

Entretanto, deputados não reeleitos, integrantes do chamado baixo-clero, recrutados para ajudarem diretamente o futuro ministro Onix Lorenzoni (ele também elemento dessa camada pouco qualificada do Congresso), passaram a negociar diretamente com parlamentares avulsos, oferecendo-lhes cargos nos Estados e vendendo a ideia de que, assim, eles se tornarão uma forte liderança regional, segundo reportagem da Folha de S. Paulo no último domingo.

Também aí a intenção é fragmentar mais ainda as já fragmentadas bancadas partidárias e enfraquecer seus líderes.

Esse esquema estaria encontrando guarida principalmente entre parlamentares do PSD e do PR, que juntos constituirão bancada de 67 deputados na próxima legislatura.

Mas há resistências.

Sobretudo no PP e MDB, que se dispõem a ser base do governo, próceres mais experimentados alimentam a expectativa de que esse “modelo” faça água já na primeira votação importante para o governo.

Aí entrariam em cena a turma experimentada e realmente influente, forçando o governo a mudar de atitude.

Contam inclusive com a falta de experiência do capitão presidente quanto à dinâmica parlamentar, pois em seus sucessivos mandatos jamais passou de integrante, ele também, do baixo clero, ausente das tratativas para a aprovação ou a rejeição de matérias importantes e de qualquer negociação entre lideres e a Mesa das Casas legislativas.

Ao campo oposicionista, cabe observar os acontecimentos com atenção e presteza para, quando possível, explorar competentemente contradições nas hostes governistas.

Vale lembrar o ex-presidente Fernando Collor, que anos após o seu indigitado governo, veio a reconhecer que um dos seus erros crassos foi precisamente não ter valorizado as relações entre o Executivo e o Legislativo.

O capitão futuro presidente não é dado a aprender com a História e tem demonstrado imaginar que o céu é perto...

Que futuro terá?

Acesse e se inscreva no canal ‘Luciano Siqueira opina’, no YouTube http://goo.gl/6sWRPX

assuntos

comece o dia bem informado: