Foram encontrados 246 resultados para "Abril 2017":

A Prefeitura de Caruaru, no Agreste, retomará o debate sobre o Plano Diretor do município, na próxima quinta-feira (27), das 8h30 às 16h30, na CDL. O instrumento tem como objetivo estabelecer diretrizes urbanas para promover as melhorias de que a cidade precisa como mecanismo indutor de investimentos públicos e privados em diversos setores.

A revisão do Plano Diretor do município será discutido mais uma vez na área urbana. Serão contemplados as seguintes localidades: Centro, Monte Bom Jesus, São Francisco, Centenário, Divinópolis, Maurício de Nassau, Universitário, Fernando Lyra, Lagoa do Algodão, Parque da Cidade, Luiz Gonzaga, Nova Caruaru, Salgado, São João da Escócia, Cedro, Riachão, São José, Cidade Jardim, Alto da Balança, Serranópolis, Morada Nova, Queimadinha e Rendeiras.

O encontro que debaterá o Plano Diretor será dividido em salas temáticas com os moradores da comunidade e entidades da sociedade civil.

Ministro da Defesa participa de homenagem aos soldados que combaterem na Segunda Guerra
Ministro da Defesa participa de homenagem aos soldados que combaterem na Segunda GuerraFoto: Divulgação

O ministro da Defesa, Raul Jungmann, participou nesta terça-feira (25), na cidade italiana de Montese, as comemorações pela independência da Itália do julgo nazista na 2ª Guerra Mundial. Foi na região de Montese que os soldados brasileiros combateram e ajudaram para a derrota do exército alemão. O dia 25 de abril marca a independência da Itália e é feriado nacional no país.

"Aquele momento em que os brasileiros combateram aqui na Itália fez com que nascesse entre brasileiros e italianos a solidariedade, o carinho, o afeto, o respeito, a admiração e um sonho de futuro. Graças aqueles pracinhas brasileiros hoje podemos estar celebrando a vida. Por isso, não podemos esquecer deles jamais”, afirmou Jungmann, durante a cerimônia.

Além do ministro, as comemorações na Itália contaram com as presenças do ministro do Gabinete de Segurança Institucional, general Sergio Etchegoyen, do comandante do Estado Maior Conjunto das Forças Armadas, almirante Ademir Sobrinho, do embaixador do Brasil na Itália, Antônio Patriota, entre outras autoridades civis e militares.

As homenagens começaram com as autoridades visitando os monumentos em homenagem ao sargento Max Wolf Filho e ao aspirante Francisco Mega, combatentes brasileiros que morreram durante as batalhas na Itália. Em seguida, a comitiva brasileira participou de um desfile pelas ruas da cidade de Montese.

Ao final do desfile, ocorreu um ato público num largo de Montese, que reuniu as autoridades do Brasil e da Itália e moradores da cidade.

“A luta pela liberdade e pela democracia, brasileiros e italianos deixaram aqui uma lição de solidariedade, de fraternidade e amor à paz, um legado para a nossa e para as próximas gerações", concluiu Raul Jungmann.

Banco do Brasil
Banco do BrasilFoto: Paullo Allmeida

Quatro dias antes da abertura oficial dos envelopes que trariam o resultado da concorrência para empresas de propaganda para gerenciar a publicidade do Banco do Brasil (BB) pelo próximo ano, o nome da primeira colocada na licitação da instituição financeira foi antecipado na última quinta-feira (20) à Folha de S. Paulo. De acordo com o jornal, as informações de que a Multi Solution estaria entre as vencedoras foi registrada em cartório na própria quinta e publicada em anúncio cifrado na seção de classificados do caderno Sobre Tudo da Folha do último domingo (23).

A abertura oficial dos envelopes que trariam o resultado só ocorreu na manhã da última segunda-feira (24), em Brasília. A concorrência, de acordo com a publicação, é a de maior valor já realizada no governo do presidente Michel Temer (PMDB).

A empresa selecionada ficou com o primeiro lugar no certame que elegeu três empresas de propaganda que dividirão um contrato de até R$ 500 milhões por ano, prorrogável por até 60 meses, de acordo com o edital. Isso totalizaria R$ 2,5 bilhões.

No informe publicado na Folha de S. Paulo, estava o nome da empresa e o número da concorrência que ela venceria na segunda-feira. Ainda segundo informações obtidas pelo jornal, houve, dentro da estatal, direcionamento para garantir que a Multi Solution estivesse entre as contratadas pelo banco.

Outras duas agências foram selecionadas na licitação, que foi pública e realizada na manhã de segunda: a Nova/sb e a Z+. A primeira tem tradição em negócios do setor público e a segunda faz parte de um grupo francês.

De acordo com a Folha de S. Paulo, houve disputa acirrada entre ao menos quatro agências pela segunda e a terceira colocações. No processo, uma firma estava no páreo e foi desqualificada após recontagem. A vencedora, no entanto, foi a única entre as qualificadas que não teve a liderança na disputa ameaçada.

Ao ser procurado pela reportagem, o Banco do Brasil afirmou "que o processo de licitação para escolha das novas agências de publicidade obedeceu rigorosamente a legislação, e a definição das vencedoras foi norteada por critérios técnicos".

Além disso, a assessoria de imprensa da instituição disse que "na próxima quarta-feira (26), o Banco do Brasil de forma transparente, irá publicar todas as propostas técnicas que foram apresentadas na licitação, junto com as respectivas notas atribuídas pela comissão responsável pela avaliação, o que possibilitará a verificação de todo o processo por qualquer interessado". O Banco também negou que tenha havido embate entre as agências que participaram da disputa.

A Multi Solution, por sua vez, negou qualquer favorecimento.

A Folha de S. Paulo informa que já antecipou resultados de concorrências públicas em outros momentos. Cita, por exemplo, que o jornal noticiou que o processo para a construção da ferrovia Norte Sul havia sido fraudulento, em 1987. Afirma, também, que já havia publicado, de maneira cifrada, os 18 vencedores cinco dias antes do anúncio oficial.

Também são citados os casos da licitação para a construção da via permanente 2-Verde do Metrô vencida pelo consórcio de empreiteiras Camargo Corrêa/Queiroz Galvão. O caso ocorreu em 2008 e o resultado foi divulgado de forma cifrada oito horas antes da abertura dos envelopes pela concorrência, em texto sobre a ópera "Salomé", então em cartaz em São Paulo.

Sede da Prefeitura do Recife (PCR)
Sede da Prefeitura do Recife (PCR)Foto: Reprodução/Google Maps

Assim como diversas categorias de trabalhadores já anunciaram engajamento, os servidores municipais do Recife também decidiram aderir à Greve Geral Nacional, convocada para o próximo dia 28 de abril, sexta-feira. Os trabalhadores decidiram se juntar a mobilização contra as reformas trabalhista e da Previdência propostas pelo governo federal.

No plano municipal, a categoria não aceita a proposta da Prefeitura do Recife de só iniciar as negociações salariais a partir de julho deste ano, o que estaria desrespeitando a data-base do município, que é janeiro de 2017. Também na sexta, a categoria realizará uma nova assembleia no pátio da Câmara Municipal do Recife, a partir das 9h.

“Essa gestão na valoriza os servidores, estamos com nove Planos de Cargos, Carreiras e Vencimentos discutidos e encaminhados, mas até agora nenhum foi aprovado”, destacou o presidente do SINDSEPRE, Osmar Ricardo.

O sindicato representa os servidores das secretarias da Prefeitura, inclusive o setor de Finanças, Controle Urbano, Fiscalização, as empresas e autarquias municipais e os serviços de farmácias, assistência social, creches, CAPs e setores administrativos.

Pauta
A pauta de reivindicações geral dos servidores solicita a reposição das perdas salariais do período e implementação imediata do Plano de Cargos, Carreiras e Vencimentos aprovados, convocação dos concursados e abertura do Saúde Recife para todos os trabalhadores.

O plenário da Câmara Federal realiza sessão extraordinária na manhã desta terça-feira (25) para votar destaques apresentados ao projeto de lei complementar sobre a recuperação de Estados em situação de calamidade fiscal - PLP 343/17, de autoria do Executivo.

Os parlamentares já votaram dois destaques e também mantiveram o texto do deputado Pedro Paulo (PMDB-RJ), relator da matéria, quanto às contrapartidas exigidas pela União para que o Estado aderente suspenda o pagamento das prestações da dívida por três anos.

Entre os destaques que serão votados, dois pretendem tirar a possibilidade de privatização de estatais e proibições de realização de novas despesas com pessoal.

A sessão extraordinária da última segunda-feira (24) foi cancelada por falta de quórum. Na pauta constava a Medida Provisória 752/16, que prevê novas regras para a prorrogação e a relicitação de contratos de concessão com parceria. As informações são da Agência Câmara.

Deputado federal Tadeu Alencar (PSB-PE)
Deputado federal Tadeu Alencar (PSB-PE)Foto: Arthur Mota/Folha de Pernambuco

Após a reunião em que a Executiva nacional do PSB e a bancada federal da sigla fecharam questão contra as reformas da Previdência e Trabalhista, que tramitam no Congresso Nacional, o deputado federal Tadeu Alencar (PSB) saudou o resultado como o retorno do partido aos seus compromissos históricos.

Sem citar um caso específico de quando houve o distanciamento do PSB da sua trajetória, afirmou que a legenda se colocou no campo das ruas ao se colocar contra as reformas propostas.

Tadeu criticou a condução das negociações do Palácio do Planalto, bem como a falta de base na sociedade para que a reforma seja levada adiante.

“Essas propostas são muito profundas, selvagens, com olhar apenas para o mercado. O PSB tomou a posição contrária com a mesma convicção que adotou em outros assuntos”, afirmou Tadeu.

O deputado federal condenou o fato de a reforma da Previdência atingir os trabalhadores rurais, pensionistas e servidores públicos. “O Governo não deu as repostas. Não deu uma palavra sobre devedores do INSS, por exemplo”, disparou o socialista.

Leia também:

 

Danilo Cabral comemora decisão do PSB de votar contra as reformas

 

Tadeu Alencar lembrou que o hoje presidente Michel Temer teve oportunidade de mudar a questão da Previdência no passado, durante os governos Fernando Henrique e Lula. O peemedebista, inclusive, foi relator da reforma proposta por FHC.

“A política vive em sinergia com o povo. Não é possível que uma pessoa que hoje esteja precisando de três anos para se aposentar e, se a reforma for aprovada, passe a precisar de 11 anos. Ajustes precisam ser feitos, a gente sabe. Mas não pode ser desta forma, finalizou o deputado, acreditando ser possível que, agora, outros partidos sigam a posição do PSB.

Rodrigo Novaes é deputado estadual pelo PSD
Rodrigo Novaes é deputado estadual pelo PSDFoto: Roberto Soares/Alepe

O deputado estadual Rodrigo Novaes (PSD) defendeu nesta segunda-feira (24) que os funcionários que tiverem cônjuge, filhos ou dependentes com deficiência tenham um horário diferenciado de trabalho. Para tanto, o parlamentar enviou ao governador Paulo Câmara uma indicação para que seja alterado o Estatuto do Servidor Público Estadual.

A medida já foi garantida pelo Governo Federal, por meio da lei 13.370/2016, e a expectativa do deputado é que seja reproduzida em Pernambuco.

“É uma questão importante, infelizmente a Casa não tem competência para legislar sobre esta matéria. Então, solicito ao Governo do Estado que envie à Alepe um projeto com redução de 50% do horário de trabalho para os servidores que tenham dependentes com alguma deficiência”, defendeu Novaes. “Estas pessoas precisam de uma atenção especial por parte de seus familiares”, complementou.

O parlamentar também fez uma indicação para a construção de um centro multidisciplinar para tratamento de pessoas com autismo.
“Pacientes com família que possuem condições de bancar um tratamento conseguem evoluir. Mas a maioria não pode custear um tratamento com terapeuta ocupacional. Com a implantação deste centro, milhares de pessoas poderão ser ajudadas e assim conseguiremos reverter este quadro”, finalizou.

Ivan Moraes é vereador do Recife pelo PSOL
Ivan Moraes é vereador do Recife pelo PSOLFoto: Beto Figueiroa/Divulgação

Integrante da bancada de Oposição, o vereador Ivan Moraes (PSOL) ocupou a tribuna da Câmara do Recife para cobrar da PCR a reabertura do Teatro do Parque, na Boa Vista, que está fechado desde 2010. Ele lembrou que o equipamento completou 100 anos em 2015 “do mesmo jeito que está hoje: abandonado!”

Ele acrescentou que sociedade civil organizada “vai fazer sua parte e – novamente – exigir do município que cumpra suas obrigações”.

Uma das formas de pressão, citou, ocorrerá nesta terça-feira (25) à noite, quando membros do Cineclube CineRua, que fazem parte do movimento #OcuParque, exibirá cinco curtas metragem nos portões de ferro na frente do teatro. “Todas e todos estão convidados”, afirmou Ivan, convidando os vereadores presentes à sessão.

Ivan Moraes disse, também, ter se reunido com a empresa responsável pelas obras. Segundo ele, a PCR havia dito que a empresa havia abandonado a obra, mas ele disse que a informação que obteve foi outra, de que as obras pararam quando os pagamentos pelas mesmas foram cessados.

” O equipamento que deveria ser de uso público está no completo abandono. Nem mais vigilante tem, pois a empresa contratada devolveu o prédio à prefeitura”, finalizou Ivan Moraes.

João Santana e mulher
João Santana e mulherFoto: AFP

A ex-presidente Dilma Rousseff (PT) sabia da existência de caixa dois na campanha à presidência de 2014. As informações foram dadas ao Tribunal Superior Eleitoral em depoimento do marqueteiro João Santana, e da sua esposa, Mônica Moura, que durou cerca de cinco horas. O casal acertou delação premiada no último mês de março.

O casal revelou que encontrou com Dilma Rousseff em duas oportunidades em 2014, no mês de maio e no no final do ano, após a Eleição. Apesar do termo "caixa dois" não ter sido utilizado em nenhum momento do diálogo, João e Mônica afirmaram que estava claro o entendimento sobre se tratar de pagamentos ilícitos.

Foi no segundo encontro que a ex-presidenta teria perguntado sobre a conta que havia no exterior indicado para receber o repasse das verbas ilegais. De acordo com o casal, Dilma Rousseff também questionou diretamente se as investigações da Operação Lava Jato conseguiriam ter acesso a informações sobre os repasses.

Danilo Cabral é deputado federal pelo PSB
Danilo Cabral é deputado federal pelo PSBFoto: Arquivo FolhaPE

O deputado federal Danilo Cabral (PSB-PE) festejou a decisão do PSB, de votar contra as reformas da Previdência e Trabalhista. Para ele, a postura é uma “reafirmação dos valores e princípios programáticos do PSB”.

Crítico das propostas apresentadas pelo Governo do presidente Michel Temer, Danilo Cabral acrescentou que é contra “qualquer retrocesso nas conquistas sociais”.

Em uma nota de cinco parágrafos, em que lembra que a sigla faz 70 anos em 2017, o parlamentar citou Arraes e recordou o “Acordo do Campo, em Pernambuco, para garantir aos trabalhadores rurais”.

“Justamente no momento de maior fragilidade da classe trabalhadora, quando o Brasil pode chegar, este ano, a 15 milhões de desempregados, o PSB faz uma opção clara e fechada pelos trabalhadores”, exaltou Danilo Cabral.

Acrescentando que o PSB é um partido e não uma legenda, o socialista destaca que a decisão “reafirma o PSB como um verdadeiro partido político com um pensamento de esquerda”,

“Comprometido com a soberania nacional, a democracia, a organização da luta do povo e a defesa dos mais vulneráveis”, afirmou, em relação ao PSB.

assuntos

comece o dia bem informado: