Foram encontrados 273 resultados para "Abril 2018":

Marcelo Montanini
Marcelo MontaniniFoto: Ed Machado/Folha de Pernambuco

Por Marcelo Montanini*

O personalismo político é um dos traços marcantes da nossa sociedade. Já dizia, com outras palavras, o sociólogo Sergio Buarque de Holanda, em Raízes do Brasil, quando não defendemos um ator político, lutamos contra ele. Simples. A obra foi publicada em 1936, mas não faltam exemplos na atual conjuntura para corroborar com a ideia, mesmo com um cenário de cisão ideológica – o que se pressupõe ideias.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) é um caso emblemático, mas não único exemplo. O deputado federal Jair Bolsonaro (PSL) é outro caso sintomático da personalização da política e da busca míope por um salvador da pátria, como Lula fora outrora. A ex-ministra Marina Silva (Rede) e o ex-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa (PSB), seguem a mesma lógica.

Lula tentou por muitas eleições ser presidente. Acumulou três derrotas – 1989, 1994 e 1998 -, mudou o discurso e se elegeu – 2002 e, reelegeu-se, em 2006. Foi o presidente que mais fez por mais brasileiros. Elegeu a sucessora – em 2010. O partido entrou num aspiral de escândalos e, por sobrevivência, secundarizou a ideia de fortalecer novos quadros. Na ausência deles, Lula é o único nome. Ou seja, não há nomes. Isso demonstra que a legenda trocou o projeto de governo pelo projeto de poder.

Marina é outro caso. O partido dela flerta com a centro-esquerda e a centro-direita. Ela já disputou duas eleições – 2010 e 2014 -, com discursos díspares. Deve disputar a terceira e já fico curioso para saber o que vai vender desta vez.

Em cargo eletivo há exatos 30 anos – quando se elegeu vereador do Rio de Janeiro em 1988 -, Bolsonaro se vende como não político. Seus filhos também são políticos. Ele, todavia, notabilizou-se por atacar minorias e falar o que os seus súditos querem ouvir. Não o pergunte sobre economia ou política, afinal, ele já disse que não precisa saber do primeiro e que não faz parte do segundo. Há quem acredite. Espera-se que em algum momento ele diga o que pensa sobre temas caros, sem precisar agredir alguém.

Mais recentemente, Barbosa saiu do ostracismo intencional para flertar com a possibilidade de ser presidente da República. O PSB, que se vangloria por defender a política e as ideias programáticas, vislumbrou no ex-ministro o ator perfeito, mesmo sem ter certeza sobre tudo o que ele pensa. Este é o lugar comum da política brasileira, arruma-se a pessoa, depois cria-se as ideias.

Outro clichê é que não há espaço vago na política. E alguns destes atores estão preenchendo justamente esta suposta vacância não com projetos ou programas, mas com o nome. Ao estilo brasileiro, como sempre. Desde a construção das raízes.

*Marcelo Montanini é repórter de Política da Folha de Pernambuco e mestre em Relações Internacionais pela Universidade de Lisboa.

O governador Paulo Câmara (PSB) e o ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Valter Casimiro
O governador Paulo Câmara (PSB) e o ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Valter CasimiroFoto: Hélia Scheppa/SEI

Ao lado do ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Valter Casimiro, o governador Paulo Câmara (PSB) visitou, nesta segunda (23), as instalações do navio Castro Alves. A embarcação, o primeiro petroleiro do tipo Aframax construído no Brasil, com produção e montagem 100% de Pernambuco, foi fabricada no Estaleiro Atlântico Sul (EAS), em Suape, e é uma das duas que serão lançadas na próxima sexta-feira (27) – assim como a Skandi Recife. Ambas foram financiadas pelo Fundo da Marinha Mercante (FMM), somando um total de R$ 1,25 bilhão de investimentos.

“Vim aqui, hoje, junto com o ministro para que ele conhecesse como funciona o Estaleiro Atlântico Sul. E, sem dúvida, ele sai daqui sensibilizado de que é muito importante e estratégico nós termos uma política de confiança nacional que possa garantir ao Estaleiro Atlântico Sul e outros aqui em Pernambuco que possam ter encomendas, porque eles vão dar conta do recado. É um setor estratégico, que toda nação tem que ter como prioridade. Sabemos da importância dessa indústria para Pernambuco e tudo que eles avançaram. Hoje, é um estaleiro de nível mundial, com uma produtividade altíssima”, destacou o governador.

O socialista aproveitou a visita ao estaleiro para ratificar o apoio do Governo ao setor naval em Pernambuco. “Para se ter uma ideia, o primeiro navio do EAS durou 60 meses para ficar pronto. Esse, que nós visitamos hoje, durou apenas 18. Os próximos irão durar 14 meses. Ou seja, eles estão em um nível de excelência mundial. É uma indústria que se profissionalizou e agora vai precisar, realmente, do apoio de todos nós para continuar avançando”, frisou.

“Já temos algumas medidas que estão sendo encaminhadas para o Congresso. Medidas que vinham sendo trabalhadas com o setor, para que possamos fomentar a utilização dos nossos estaleiros, com a construção de embarcações viabilizando o aumentando do Fundo que garante esses financiamentos junto ao BNDES. E já me comprometi em conversar com o presidente do BNDES para que a gente possa liberar os financiamentos que já estão aprovados pelo FMM, mas que ainda precisam da liberação do banco”, declarou o ministro após visita à embarcação.

Cada uma das embarcações teve 90% dos seus custos financiados pelo FMM, sendo o restante pela Transpetro (Castro Alves) e outro, pela Dofcon (Skandi Recife), totalizando R$ 1,25 bilhão.

O navio Castro Alves é a primeira embarcação tipo Aframax construída no Brasil, produzida pelo Estaleiro Atlântico Sul para a Transpetro, no valor de cerca de R$ 250 milhões. É destinado ao transporte de petróleo bruto, com capacidade de carga de 158 mil toneladas, em 274 metros comprimento; 43,8 metros de boca e 15 metros de calado.

Já o PLSV é uma embarcação complexa e especializada, dotada de equipamentos e sistemas sofisticados, que atua no lançamento de linhas rígidas e flexíveis, que conectam as plataformas a sistemas de produção de petróleo. O navio pertence à empresa Dofcon e foi construído pelo estaleiro Vard Promar, pelo valor de cerca de R$ 1 bilhão. O navio tem 139,9 metros de comprimento; 28 metros de boca e 12 metros de calado.

A deputada federal Yeda Crusius (PSDB-RS), presidente nacional do PSDB Mulher
A deputada federal Yeda Crusius (PSDB-RS), presidente nacional do PSDB MulherFoto: Divulgação

Presidido pela deputada federal Yeda Crusius (PSDB-RS), o PSDB Mulher, em parceria com a Fundação Konrad Adenauer (KAS) no Brasil e o Instituto Teotônio Vilela (ITV), promove o seminário “O papel da mulher na democracia: desafios e oportunidades nas eleições de 2018”. O encontro ocorre nos dias 26 e 27 de abril, no Hotel Radisson, na Zona Sul no Recife.

O evento tem o objetivo de discutir a representatividade feminina na política nacional, destacar a importância de uma visã crítica do momento político nacional, bem como a importância da capacitação das pré-candidaturas tucanas.

Ainda entram na pauta do debate o cenário político atual, a importância da mulher na política e na democracia, a legislação eleitoral para este ano, democracia virtual, fake news, marketing político, comunicação política, estratégias de lideranças em debates políticos, entre outros temas.

Na quinta-feira (26), o encontro ocorre das 13h15 às 20h. Já na sexta-feira (27), o evento está marcado para acontecer das 9h às 16h.

Tribunal de Contas de Pernambuco
Tribunal de Contas de PernambucoFoto: TCE-PE

O Tribunal de Contas do Estado (TCE-PE) começa a receber, nesta segunda-feira (23), as informações que irão compor o Índice de Efetividade da Gestão Municipal dos 184 municípios de Pernambuco. O IEGM vai medir a qualidade dos gastos e avaliar as políticas e atividades públicas do gestor municipal.

O índice, divulgado anualmente, está regulamentado pela Resolução TC nº 18/2017, sendo a primeira vez que será aferido em Pernambuco. A iniciativa é resultado de um Acordo de Cooperação Técnica e Operacional entre o TCE-PE e o Instituto Rui Barbosa, assinado em 2016.

Dentre as medidas a serem analisadas estão as ações implementadas nas áreas de educação, saúde, planejamento, gestão fiscal, meio ambiente, cidades protegidas e governança em tecnologia da informação. Cada município receberá sete códigos de acesso, um para cada área a ser examinada.

O cálculo será realizado a partir das respostas aos questionários elaborados pela Rede Nacional de Indicadores Públicos com base em informações do exercício anterior ao da sua aplicação. Os questionários e o cronograma do IEGM/TCE-PE encontram-se disponibilizados no site do TCE.

A veracidade das informações será confirmada mediante confronto com os dados declarados pelos gestores no sistema SAGRES, ou em outras bases de dados públicos disponíveis, ou mesmo verificadas em campo pelas equipes de auditoria do Tribunal.

Os gestores municipais têm até o dia 22 do próximo mês (maio) para enviar os dados ao TCE. Quem não cumprir o prazo, deixar de remeter as informações ou fornecer dados inconsistentes está sujeito à aplicação de multas pelo Tribunal, sem prejuízo da lavratura de auto de infração (Lei Estadual nº 12.600/2004).

O levantamento será encaminhado ao IRB no prazo máximo de 31 de julho. A divulgação nacional dos resultados, prevista para o início de setembro, estará disponível no site do IRB e na página do TCE.

Jaboatão dos Guararapes inicia imunização contra gripe
Jaboatão dos Guararapes inicia imunização contra gripeFoto: Chico Bezerra/PJG

A Secretaria de Saúde de Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife, em parceria com o Ministério da Saúde, dá início, a partir desta segunda-feira (23), à Campanha de Vacinação Contra a Influenza (Gripe). A meta do município é imunizar 90% do grupo prioritário – cerca de 140 mil pessoas –, formado por crianças menores de cinco anos, gestantes, puérperas, profissionais da saúde, idosos com 60 anos ou mais, professores de escolas públicas e privadas e portadores doenças crônicas.

A vacina estará disponível em todas as Unidades Básicas de Saúde, Unidades de Saúde da Família e policlínicas do município até o dia 1º de junho.

O secretário municipal de Saúde, Alberto Lima, explica que, em todo o mundo, estima-se que epidemias anuais resultem em cerca de 3 a 5 milhões de casos de doença grave, com cerca de 290 mil a 650 mil mortes.

"O período de incubação do vírus da influenza (gripe) varia de um a quatro dias. Os sinais e sintomas mais comuns da doença são variáveis, podendo ocorrer desde a infecção assintomática até a piora clínica e aumento da temperatura", relata.

A transmissão do vírus da influenza ocorre principalmente através do contato com partículas eliminadas ao falar, tossir, espirrar ou pelas mãos e objetos contaminados por secreções de pessoas infectadas ou após contato com superfícies recém-contaminadas.

Joaquim Barbosa
Joaquim BarbosaFoto: Divulgação

Fator surpresa na corrida presidencial, o ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa (PSB), apareceu como segundo colocado na pesquisa DataPoder360, com 16%, perdendo apenas para o deputado federal Jair Bolsonaro (PSL), que chegou a 22%, num cenário sem o ex-presidente Lula (PT). Na avaliação do segundo turno, Barbosa levaria a melhor, caso a eleição fosse hoje. A pesquisa DataPoder360, realizada de 16 a 19 de abril, está registrada no TSE sob o número BR-06596/2018. Com a candidatura em construção na sigla, que ainda avalia uma aliança com o PT, o ex-presidente do Supremo terá encontro essa semana com a bancada do PSB na Câmara e no Senado.

O líder da bancada do PSB na Câmara Federal, Julio Delgado (MG), será o interlocutor responsável por consolidar essa agenda entre Barbosa e os parlamentares socialistas. Segundo o deputado federal Tadeu Alencar (PSB), os detalhes do encontro serão acertados ao longo da semana. “Esse é um processo em que haverá vários momentos de interação do pré-candidato com as instâncias do partido. Na quinta, houve uma reunião dele com uma comissão liderada pelo presidente Carlos Siqueira, mas a bancada se dispôs a fazer um reforço na aproximação com o ministro Joaquim. Afinal, o partido também se expressa pelas posições da sua bancada”, explica Tadeu.

O presidente do PSB Nacional, Carlos Siqueira, reforça que as pesquisas não serão o fator determinante para formalizar a candidatura. “Há outros aspectos, como diretrizes de governo, matriz econômica, social, que necessitam serem completados”, esclarece. Os próximos encontros, como esse da bancada federal, serão feitos discretamente, afirma Siqueira. “Quando a situação estiver pronta, concluída, se anuncia”, conclui. Nos bastidores, há uma cautela de que a exposição midiática comprometa as negociações. Na quinta-feira, o ex-ministro chegou a dizer que ele mesmo não estava convencido a disputar a presidência.

Também se credita a Pernambuco e São Paulo os focos de resistência. Tadeu Alencar admite o interesse do PSB de Pernambuco em se aliar ao PT, mas acredita ser possível ter Barbosa como presidenciável e contar com o apoio petista. “Barbosa vem para fortalecer o campo político, o processo está em aberto”, avalia.

Gilson Machado, ex-deputado federal e empresário
Gilson Machado, ex-deputado federal e empresárioFoto: Reprodução

Faleceu na tarde deste domingo (22) o ex-deputado federal e empresário Gilson Machado Guimarães Filho, aos 75 anos. Ele lutava contra um câncer e vinha realizando tratamento no Recife e em São Paulo. Gilson exerceu mandato na Câmara Federal por duas vezes, filiado ao PFL (atual Democratas) e também presidiu o Sindicato da Indústria do Açúcar e do Álcool no Estado de Pernambuco (Sindaçúcar-PE).

Segundo o comunicado oficial do Sindaçúcar-PE, o velório do ex-deputado está marcado para a manhã desta segunda-feira (23), no Cemitério Morada da Paz, em Paulista, na Região Metropolitana do Recife, onde também ocorrerá o rito de cremação. Sua atuação no comando do Sindicato é percebida pelos associados e asseverada pelo atual presidente, Renato Cunha, que destacou sua capacidade de formulação corporativa e de gestão.

Gilson Machado, cuja biografia foi escrita pelos jornalistas Ângelo Castelo Branco e Ana Cristina Lima, com o título “De Capeta a Constituinte”, desempenhou papel importante na construção da Constituição Federal promulgada em 1988. Também foi protagonista no governo do ex-presidente Fernando Collor (PTC), atuando como um dos principais interlocutores.

Anderson Ferreira
Anderson FerreiraFoto: Divulgação

O prefeito de Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife, Anderson Ferreira (PR), foi assaltado na manhã deste sábado (21), em Bonança, quando saía de um restaurante às margens da BR-232. De acordo com a assessoria da Prefeitura, não houve agressão contra Anderson Ferreira.

O gestor foi abordado por quatro homens que levaram o carro e celular do prefeito. O telefone foi encontrado na estrada. O veículo, no entanto, foi achado no centro de Moreno.

Procurada, a Polícia Civil informou que ​ainda não tinha informações oficiais sobre o fato e que aguardaria o registro da ocorrência.​

Declaração do Imposto de Renda
Declaração do Imposto de RendaFoto: Marcos Santos/Fotos Públicas

Com o prazo para a entrega da declaração do Imposto de Renda (IR) se aproximando, um evento gratuito é realizado neste sábado (21), na alameda de serviços do Shopping Riomar, no Pina, Zona Sul do Recife. O objetivo do evento, que acontece até às 21h, é esclarecer as dúvidas da população acerca do tema e apresentar as novidades da declaração deste ano.

A ação é promovida pela Seccional da Ordem dos Advogados do Brasil em Pernambuco (OAB-PE) e conta com membros da Comissão de Assuntos Tributários (CAT) da Ordem.

Entre as novidades da declaração, estão a necessidade de declaração de moedas virtuais e a criação de campos específicos para informações complementares relacionadas a alguns tipos de bens, na declaração de bens, como a data de aquisição do imóvel, endereço, Inscrição Municipal e a área do imóvel. No evento, o público também pode tirar dúvidas sobre os ganhos de capital, dependentes, deduções, impostos retidos na fonte e rendimentos tributáveis, entre outros assuntos.

Bruno Araújo (PSDB) no 17º Fórum Empresarial Lide
Bruno Araújo (PSDB) no 17º Fórum Empresarial LideFoto: Anderson Stevens/Folha de Pernambuco

Opositor do governador Paulo Câmara (PSB), o deputado federal Bruno Araújo (PSDB), que comandou do Ministério das Cidades no governo Temer, indicou uma possível falta de coerência do chefe do Executivo estadual e do prefeito do Recife, Geraldo Julio (PSB), no afastamento de Dilma Rousseff (PT) do Palácio do Planalto. De acordo com o tucano, os dois trataram com ele e com o deputado federal Mendonça Filho (DEM) de "como afastar Dilma".

Leia também:
Bruno Araújo ironiza pré-candidatura de Joaquim Barbosa


"Paulo Câmara e Geraldo Julio sentaram diversas vezes comigo e com Mendonça combinando como afastar Dilma Rousseff e hoje buscam aliança com o PT, que montou o jargão de 'golpistas'. Ou, eventualmente, se confirmado o MDB numa aliança com Paulo Câmara e PT, o PT vai ter que explicar porque se aliou numa coligação com o partido de Temer. Então, este debate vai ser maravilhoso", disse Bruno Araújo no 17º Fórum Empresarial Lide, nesta sexta-feira (20).

O deputado federal tucano foi o autor do 342º voto na Câmara pela admissibilidade do impeachment de Dilma Rousseff, garantindo, assim, a maioria de dois terços necessária para que o pedido fosse encaminhado ao Senado.

O prefeito do Recife, Geraldo Julio (PSB), e o governador de Pernambuco (PSB), Paulo Câmara

O prefeito do Recife, Geraldo Julio (PSB), e o governador de Pernambuco (PSB), Paulo Câmara - Crédito: Anderson Stevens/Folha de Pernambuco

O governador Paulo Câmara, que é vice-presidente nacional do PSB, reagiu às declarações do tucano. Por meio de nota, o socialista afirmou que "Bruno Araújo deveria se preocupar com o partido dele em Pernambuco, que se esvaziou sob o seu comando", e negou que tenha sentado com o deputado federal para discutir o impeachment de Dilma.

"Nunca, nem eu e nem Geraldo, nos sentamos com ele para discutir a questão do impeachment. É bom lembrar que tanto o PSDB quanto o DEM deixaram nossa base política. Nesse episódio do impeachment, o PSB foi um dos últimos partidos a se definir. E fez isso de forma clara e transparente. E, ao contrário do deputado, não quis fazer parte do Governo Temer”, declarou Paulo Câmara.

Com informações de Marcelo Montanini, da Folha de Pernambuco.

assuntos

comece o dia bem informado: