Foram encontrados 271 resultados para "Junho 2019":

Honraria foi foi entregue ao prefeito Anderson Ferreira (centro) durante cerimônia realizada nesta segunda feira (24) em Baku, capital do Azerbaijão, no Leste Europeu
Honraria foi foi entregue ao prefeito Anderson Ferreira (centro) durante cerimônia realizada nesta segunda feira (24) em Baku, capital do Azerbaijão, no Leste EuropeuFoto: Leo Rafa

A Organização das Nações Unidas (ONU) de Reconhecimento Internacional de Excelência em Gestão Pública concedeu premiação ao prefeito do Jaboatão dos Guararapes, Anderson Ferreira (PR), nesta segunda-feira (24). Jaboatão, único representante do Brasil no Fórum das Nações Unidas para os Serviços Públicos 2019, foi escolhido por implantar o melhor projeto do mundo na categoria “Emprego Digno e Crescimento Econômico”. O evento acontece em Baku, capital da República do Azerbaijão, no Leste Europeu.

A Prefeitura do Jaboatão obteve reconhecimento da ONU pelas ações realizadas por meio do Programa de Coleta Seletiva, que foram aplicadas há dois anos e meio. Devido ao sucesso do projeto, Jaboatão torna-se o primeiro município de Pernambuco receber o prêmio desde que o Fórum das Nações da ONU foi criado, em 2003.

O prefeito Anderson Ferreira disse ser uma honra estar representando não só Jaboatão, mas todo o Brasil no fórum organizado pela ONU. “É uma premiação que nos deixa orgulhosos, principalmente pelo fato de estarmos conseguindo transformar a vida das pessoas. 

Nossa satisfação é ver que os catadores de resíduos sólidos do Programa Coleta Seletiva agora estão vivendo de forma digna e alcançando conquistas através do trabalho. Esse prêmio mostra que estamos no caminho certo. É importante que outras cidades também
implantem esse projeto, tanto para proporcionar uma melhor condição para as pessoas que vivem em situação de vulnerabilidade, como para proteger o meio ambiente”, salientou.

O gestor explicou que esse avanço social foi possível porque a atual gestão jaboatonense incluiu os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU no Plano Plurianual (PPA) do município, tendo como meta erradicar a pobreza. “Oferecemos capacitação e estrutura necessária para que os catadores realizem as atividades com mais eficiência. Também cadastramos esses profissionais e eles agora têm casa própria, renda, e estão com os filhos nas escolas”, destacou Anderson Ferreira.

A premiação aconteceu no dia da abertura do evento internacional, que conta com a participação de 450 representantes de todo o mundo, no Heydar Aliyev Center. O presidente do Azerbaijão, Ilham Aliev, e o secretário-geral da ONU para Assuntos Econômicos e Sociais, Liu Zhenmin, fizeram as honras de entrega do prêmio. O Fórum das Nações Unidas segue até quarta-feira (26).

Workshop

Jaboatão também participará, nesta terça-feira (25), do workshop organizado pelo Setor de Inovação do Serviço Público da Divisão de Instituições Pública e Governo Digital da ONU (Undesa). Na ocasião, haverá troca de experiências com representantes de outros países, cujo tema é a “Entrega Inclusiva e Igualitária de Serviços de Forma a Não Deixar Ninguém para trás”. No Heydar Aliyev Center, Jaboatão tem um estande onde é apresentado um vídeo com imagens dos pontos turísticos e há distribuição de cartilhas em inglês sobre o município.

Simone Santana (PSB) é autora da lei.
Simone Santana (PSB) é autora da lei.Foto: Divulgação

A pedido dos empresários do setor de plástico, a Comissão de Constituição, Legislação e Justiça da Assembleia Legislativa de Pernambuco (CCLJ/Alepe) promove nesta terça-feira (24) audiência pública para discutir três Projetos de Lei (PLs) que preveem a proibição gradativa da distribuição e comercialização de embalagens plásticas.

A reunião contará com a presença de ativistas ambientais, empresários que adotaram práticas de produção sustentáveis, sociedade civil organizada e Governo do Estado, além dos deputados que propuseram os PLs.

São eles:

O PL nº 68/2019, de autoria da deputada Simone Santana, que proíbe a distribuição e comercialização de canudos não biodegradáveis no Estado;

O PLº 76/2019, proposto pelo deputado William Brígido, que prevê a substituição pelos supermercados das tradicionais sacolas de plástico por embalagens biodegradáveis.

E o PL nº 200/2019, de autoria da deputada Simone Santana, que proíbe a comercialização e distribuição de utensílios plásticos na orla pernambucana.;

Em média, o plástico leva 450 anos para se decompor. Isso significa que nenhum objeto de plástico produzido na Terra se decompôs ainda. Estima-se que a produção em 2050 chegue a 33 bilhões de toneladas. Neste mesmo ano, cientistas calculam que existam mais plásticos do que peixes nos mares. Outra projeção é que, neste mesmo ano, 99% das espécies de aves marinhas possuirão plástico no estômago. Mais de 40% de todo o plástico produzido durante os últimos 150 anos foi usado uma única vez antes do descarte.

“O mínimo que podemos fazer é pensar em alternativas para que nosso modelo de produção se torne mais sustentável e que o consumo de descartáveis caia drasticamente. Disso depende o futuro dos ecossistemas dos quais a humanidade faz parte”, afirma a deputada Simone Santana, autora de dois dos Projetos de Lei em pauta.


Serviço:

Debate sobre PLs que reduzem o consumo de descartáveis plásticos em Pernambuco

Data: 25/06
Hora: 8h30
Local: Auditório Senador Sérgio Guerra / Assembleia Legislativa do Estado de Pernambuco

Confira as principais manchetes de hoje
Confira as principais manchetes de hojeFoto: Divulgação

Folha de Pernambuco: "Pesquisa alerta sobre uso de celular e direção"

Jornal do Commercio:"Novas propostas para a Previdência"

Diario de Pernambuco: "Um em cada cinco brasileiros usa celular dirigindo"

Folha de S. Paulo: "Liminar do STF suspende medida sobre demarcação"

O Estado de S. Paulo: "Uniçao promete dar R$ 6 bi a Estados que privatizarem gás"

O Globo: "Congresso prepara novo projeto para posse de armas"

Estado de Minas: "Imprudência em BH supera média nacional"

O Tempo: "Um motorista foi preso a cada 2 horas nas MGs"

Correio do Povo: "Ministério da Agricultura libera mais 42 agrotóxicos"

Zero Hora: "Ministros do Supremo divergem sobre votar hoje caso de Lula"

Valor Econômico: "Nova Lei pode levar a aumento no valor das aposentadorias"

A Tarde: "Bolsonaro fortalece pasta do homem de confiança"

O enterro do conselheiro João Campos será hoje à noite às 21 horas, no cemitério Morada da Paz, em Paulista
O enterro do conselheiro João Campos será hoje à noite às 21 horas, no cemitério Morada da Paz, em PaulistaFoto: Heudes Régis/SEI

O governador Paulo Câmara decretou luto oficial de três dias em Pernambuco, em razão do falecimento do conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE), João Carneiro Campos, ocorrido na manhã deste sábado (22.06).

"Expresso aqui, com extremo pesar, minha dor pelo falecimento do amigo e conselheiro do Tribunal de Contas do Estado João Carneiro Campos. Um profissional dedicado, jurista de renome e, acima de tudo, um grande ser humano. Toda a minha solidariedade e carinho à sua esposa Rosana e aos filhos João Pedro, José Henrique e Luiza", afirmou Paulo Câmara.

Leia também:
Instituições e políticos lamentam morte do conselheiro do TCE João Carneiro Campos
Morre de infarto João Carneiro Campos, conselheiro do TCE

Formado em direito pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), João Campos foi nomeado para o cargo de conselheiro do TCE-PE em março de 2011, pelo então governador Eduardo Campos. Foi também diretor jurídico da Fundação de Desenvolvimento Municipal do Interior de Pernambuco (Fiam) e vice-presidente da Escola de Direito Eleitoral do Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE), onde também atuou como desembargador, na classe de jurista.

João Carneiro Campos
João Carneiro CamposFoto: Divulgação

Nota de pesar do governador Paulo Câmara

Expresso aqui, com extremo pesar, minha dor pelo falecimento do amigo e conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE) João Carneiro Campos. Um profissional dedicado, jurista de renome e, acima de tudo, um grande ser humano. Toda a minha solidariedade e carinho à sua esposa Rosana e aos filhos João Pedro, José Henrique e Luiza.

Nota de pesar do prefeito do Recife, Geraldo Julio

Foi com surpresa e muita tristeza que recebi a notícia da morte precoce do meu amigo e conselheiro do Tribunal de Contas de Pernambuco (TCE), João Campos. Um homem íntegro e de grande sensibilidade. Aos familiares deixo meu abraço e que Deus os conforte nesse momento de profunda dor."

Geraldo Julio
Prefeito do Recife

Nota de Pesar da OAB-PE

É com profundo pesar que a OAB-PE recebeu a notícia do falecimento do conselheiro do Tribunal de Contas do Estado João Henrique Carneiro Campos, ocorrido neste sábado (22). Antes de ingressar no TCE, em 2011, João Campos exerceu a advocacia durante um longo período sempre com destaque e reconhecimento entre os colegas. Em todas as funções que desempenhou, João Campos se distinguiu pela dedicação, seriedade, elevado espírito público e pelo atendimento exemplar aos advogados e advogadas. À família e aos amigos, a OAB-PE apresenta os sentimentos pela perda desse grande homem público.

Nota de pesar do PSDB-PE

O PSDB de Pernambuco lamenta o falecimento repentino do Conselheiro do Tribunal de Contas de Pernambuco, João Henrique Carneiro Campos, neste sábado, 22, um homem público jovem e com muitos serviços prestados à Pernambuco. A nossa solidariedade à família e amigos neste momento de dor.

Deputada Alessandra Vieira
Presidente do PSDB em Pernambuco.

Nota de pesar do Sindicontas-PE

O Sindicontas-PE lamenta profundamente o falecimento do conselheiro do TCE João Campos, ocorrido neste sábado (22), no município de Gravatá, decorrente de complicações cardíacas. Ao longo da sua trajetória no Tribunal, ele construiu um legado de ética, profissionalismo e preocupação com o semelhante. Desejamos conforto aos familiares e amigos.

Alexandre César
Presidente do Sindicontas-PE

Nota de pesar do presidente estadual do PSB, Sileno Guedes

É com grande pesar que o PSB de Pernambuco recebe a notícia do falecimento do conselheiro do Tribunal de Contas do Estado, João Henrique Campos.

A notícia deixa todos nós, que integramos o PSB, consternados. João Campos, além de se destacar pelo seu profissionalismo, era uma pessoa do bem e com imenso carisma.

A todos os familiares, desejamos conforto nesse triste momento.

Sileno Guedes
Presidente Estadual do PSB

Nota de pesar do deputado Silvio Costa Filho e família

É com profundo pesar que lamento o falecimento do amigo conselheiro do Tribunal de Contas de Pernambuco, João Henrique Carneiro Campos. Formado em direito pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), foi nomeado para o cargo de conselheiro do TCE-PE em 2011. Uma de suas marcas, era a da solidariedade, ser amigo dos amigos e sobretudo exercer sua atividade profissional com muito amor, profissionalismo e capacidade de diálogo. O seu legado, com toda certeza, ficará na memória de todos nós. Neste momento de dor, demonstramos nossos sentimentos a sua esposa, filhos, familiares e amigos que ele reuniu ao longo de sua vida.

Deputado federal Silvio Costa Filho e família

Nota de pesar do deputado estadual Diogo Moraes

Com muito pesar, recebi a notícia do falecimento do amigo João Campos, Conselheiro do Tribunal de Contas de Pernambuco. Foi uma grande honra conhecê-lo e acompanhar seu excelente trabalho no TCE. Neste momento de grande dor, me solidarizo com todos os familiares e amigos. Hoje estamos de luto. Que Deus conforte o coração de todos!

Diogo Moraes
Deputado estadual de Pernambuco.

Nota de pesar do deputado federal Eduardo da Fonte

O Partido Progressistas lamenta, profundamente, a partida prematura do exímio e exemplar conselheiro do Tribunal de Contas de Pernambuco (TCE) João Henrique Carneiro Campos.

Grande conhecedor do Direito, João Campos sempre atuou com zelo e responsabilidade, honrando o serviço público com destreza e dedicação.

Que Deus conforte e abençoe seus familiares. Nossas condolências.

Partido Progressistas de Pernambuco
Presidente deputado federal Eduardo de Fonte

Nota de pesar da PGE-PE

O procurador-geral do Estado de Pernambuco, Ernani Medicis, e todos que compõem a Procuradoria Geral do Estado de Pernambuco (PGE-PE) lamentam o falecimento do conselheiro do Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco (TCE-PE) João Campos, ocorrido neste sábado (22/6). E expressam pesar e solidariedade à família, em especial, à esposa do conselheiro, a procuradora do Estado Rosana Campos, chefe da Procuradoria de Apoio Jurídico-Legislativo ao Governador.

Nota de pesar do deputado federal Fernando Monteiro


“Lamento demais a partida do amigo João Carneiro Campos, conselheiro do Tribunal de Contas de Pernambuco. Em sua carreira brilhante, foi uma pessoa ética, íntegra, um profissional que deixou um legado importante e que fará falta para todos nós. Toda a minha solidariedade à sua esposa Rosana Campos e seus filhos, além de meu abraço extensivo a toda a família neste momento tão difícil".

Fernando Monteiro, deputado federal.

Nota de pesar do senador Fernando Bezerra Coelho e família

Lamentamos profundamente a morte do conselheiro do Tribunal de Contas, João Campos. Um pernambucano honrado.

Cordial e íntegro, deixa um exemplo de vida e de profissionalismo para seus familiares e amigos, para os quais externamos nossas condolências nesse momento difícil.

Fernando Bezerra Coelho
Senador

Fernando Filho
Deputado Federal

Miguel Coelho
Prefeito de Petrolina

Antonio Coelho
Deputado Estadual

Nota de pesar do presidente do TJPE, desembargador Adalberto de Oliveira Melo

O presidente do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), desembargador Adalberto de Oliveira Melo, em nome do Poder Judiciário estadual, lamenta com profundo pesar o falecimento do conselheiro João Carneiro Campos. O integrante do Tribunal de Contas do Estado (TCE), tio da coordenadora dos Juizados Especiais de Pernambuco, juíza Ana Luíza Câmara, faleceu neste sábado (22/6). "Desejo conforto aos familiares e aos amigos enlutados, reconhecendo a importância do trabalho realizado pelo conselheiro João Campos nas áreas do Direito e da Administração Pública. Exemplo em todos as esferas, ele, infelizmente, nos deixa de forma precoce", declara o desembargador-presidente Adalberto de Oliveira Melo.

Nota de pesar do Presidente da Assembleia Legislativa de Pernambuco, deputado Eriberto Medeiros

“Expressamos o nosso profundo pesar pelo falecimento do conselheiro do Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco (TCE-PE) João Henrique Carneiro Campos. Aos 49 anos, de forma precoce, João Campos veio a nos faltar. Sentem essa perda seus familiares, amigos e toda a sociedade pernambucana que contava com seus exímios serviços no TCE desde 2011. Além disso, Campos também serviu a Pernambuco na Escola de Direito Eleitoral do Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE), onde atuou como desembargador na classe de jurista. Desejamos a sua família que Deus console neste momento de dor.”

Deputado Eriberto Medeiros
Presidente da Assembleia Legislativa de Pernambuco

Nota de pesar do deputado federal Danilo Cabral

Foi com profunda tristeza que recebemos a notícia da perda do querido João Carneiro Campos, Conselheiro do Tribunal de Contas do Estado. Além de uma grande perda para o TCE , "Joaozinho", como era chamado pelos amigos, era uma figura querida por todos.Tive o privilégio de conviver com ele durante mais de 30 anos. Dentre tantas virtudes, trazia a marca de ser amigo dos amigos! Que Deus o receba e guarde num lugar muito especial e conforte Rosana, filhos e toda a família.

Danilo Cabral - Deputado Federal

Nota de pesar do deputado federal Sebastião Oliveira

É com muita tristeza que recebo a notícia do falecimento do conselheiro João Campos. À família e aos amigos, presto a minha solidariedade. João deixa um legado de serviços prestados a Pernambuco.

Deputado federal Sebastião Oliveira

Nota de pesar do prefeito de São Lourenço da Mata, Bruno Pereira

Foi com tristeza que recebi a notícia do falecimento do conselheiro João Campos, do Tribunal de Contas dos Estado, vítima de um ataque cardíaco. João era uma grande pessoa; profissional íntegro e dedicado. Quero, neste momento tão difícil, me solidarizar com sua família e todos que fazem o TCE.

Bruno Pereira
Prefeito de São Lourenço da Mata

Nota de pesar da Amupe

A Amupe lamenta profundamente a morte do conselheiro João Campos, de saber jurídico inigualável. Que Deus conforte sua família!

Nota de pesar do deputado federal Gonzaga Patriota

A Amupe lamenta profundamente a morte do conselheiro João Campos, de saber jurídico inigualável. Que Deus conforte sua família!

Nota de pesar do prefeito de Olinda, Professor Lupércio

A Prefeitura de Olinda, através do prefeito Professor Lupércio, lamenta profundamente o falecimento prematuro do conselheiro do TCE, João Henrique Carneiro Campos, e se solidariza com a família e amigos neste momento de tristeza e dor. Ratificamos nosso voto de pesar e apresentamos as mais sinceras condolências pelo jurista íntegro e profissional dedicado à vida pública.

João Carneiro Campos
João Carneiro CamposFoto: Divulgação

Faleceu na manhã deste sábado (22), em Gravatá, no Agreste de Pernambuco, o conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE), João Carneiro Campos. Ele era tio de Ana Luiza Câmara, esposa do governador Paulo Câmara. Segundo informações o conselheiro morreu de infarto fulminante. Com 49, João Carneiro completaria 50 anos neste domingo (23). 

De acordo com a assessoria do conselheiro, João estava reunido com a família em Gravatá, onde tem uma casa, para passar o feriado de São João. O servidor público não apresentava problemas de saúde que dessem sinais de um possível ataque cardíaco. 

O corpo foi levado ao Cemitério Morada da Paz, em Paulista, onde foi velado na noite deste sábado. O enterro do conselheiro João Campos ocorreu por volta das 21h. João Henrique Carneiro Campos deixa a esposa Rosana Campos e três filhos. 

Atuação
Formado em Direito, pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), João Henrique Carneiro Campos ingressou no TCE no dia 28 de março de 2011, quando foi nomeado para o cargo de conselheiro. Em 2014/15, foi ouvidor. Em 2016/17 ele ocupou o cargo de diretor da escola de contas. Nos anos de 2018/19 João Campos foi corregedor geral. 

A prefeita seguirá durante todo o dia de hoje empenhada na montagem do seu secretariado
A prefeita seguirá durante todo o dia de hoje empenhada na montagem do seu secretariadoFoto: Victor Patrício/Divulgação

A prefeita de Camaragibe, Nadegi Queiroz (DC), definiu seis secretários para a sua equipe. A engenheira Kátia Marsol assumirá a Defesa Civil, área que ela implantou na prefeitura, tendo passado 19 anos na função. O ex-superintendente da Caixa Econômica em Pernambuco, Alex Norat, vai acumular as pastas de Administração e Finanças.

Arnon Nascimento irá para a Secretaria de Saúde; o coronel Walter Reimine, para a Mobilidade e Segurança Cidadã. O jornalista Arthur Cunha comandará a Secretaria de Comunicação. Já a Procuradoria ficará sob a batuta do advogado Leonardo Neves. A prefeita seguirá durante todo o dia de hoje empenhada na montagem do seu secretariado. Pela manhã, a prefeita vistoriou obras da Defesa Civil.

Simone Santana (PSB) é autora da lei.
Simone Santana (PSB) é autora da lei.Foto: Divulgação

Mais da metade das crianças e adolescentes de 67 escolas brasileiras sentem-se inseguras no local em que estudam. Esse é um dos resultados da pesquisa apresentada pela organização não governamental (ONG) Visão Mundial em audiência pública realizada na manhã desta quarta (19), na Alepe, sobre a violência no ambiente escolar. Promovido pela Comissão de Educação e pela Frente Parlamentar em Defesa da Primeira Infância, o evento contou com a presença de deputados, gestores públicos e especialistas do terceiro setor.

O levantamento, realizado em 2018, mostra dados do Recife e de outras seis cidades do País. A sensação de insegurança é maior entre crianças e jovens com deficiência, negros e do sexo feminino. Dos entrevistados, 84% afirmaram ter presenciado brigas entre alunos no colégio. Cerca de um terço deles relata sofrer ameaça, abuso físico ou xingamento na escola e têm aulas canceladas em razão de tiroteio ou confusão no entorno de onde estudam.

A coordenadora da Frente Parlamentar em Defesa da Primeira Infância, deputada Simone Santana (PSB), destacou que debater o tema é importante para aprimorar as políticas públicas voltadas ao ambiente escolar. “A violência nas escolas depende de múltiplos fatores, desde a convivência familiar, o caminho até o colégio e estigmas sociais”, observou a parlamentar.

Karina Lira, assessora nacional de proteção à infância da ONG Visão Mundial, propõe que as soluções devem partir de uma ampla articulação. “A escola precisa responder juntamente a uma rede de proteção composta por assistência social, apoio socioeducativo, saúde, conselho tutelar e a própria Justiça. Essas instituições podem fazer o trabalho de pensar aquele território, com ações de prevenção e também de identificação e suporte às crianças que já são vítimas da violência identificadas no âmbito escolar”, acredita.

Nesse sentido, o deputado Delegado Erick Lessa (PP), enfatizou que uma das principais medidas para a redução da violência nas escolas deve ser o fortalecimento dos conselhos escolares. Já Romário Dias (PSD), que preside a Comissão de Educação, acredita que os parlamentares, por meio do colegiado, devem procurar caminhos para enfrentar o problema. “Pretendemos providenciar, em agosto, uma nova reunião com a presença de representantes do Ministério da Educação porque acreditamos que o MEC não está entendendo ainda as necessidades do País”, informou.

Também participaram do encontro Dulcicleide Amorim (PT), Juntas (PSOL), Professor Paulo Dutra (PSB), Sivaldo Albino (PSB), Teresa Leitão (PT) e William Brigido (PRB).

Plenário – À tarde, Simone Santana repercutiu a audiência pública em discurso na Reunião Plenária. Além da representatividade da reunião, ela destacou os relatos feitos por crianças e adolescentes sobre bullying, homofobia e discriminação racial. A deputada sugeriu que o Projeto de Lei n° 126/2019, de autoria dela, para obrigar serviços de saúde a notificar casos de violência autoprovocada, poderia ser ampliado para as escolas.

“Estamos inseridos até as raízes em uma cultura de ódio e violência, que não vai ser resolvida com mais ódio e violência, muito menos com armas. Somente a construção em rede de uma cultura de paz vai criar as condições necessárias para que esses jovens se desenvolvam no máximo de seu potencial, sem o flagelo de que são vítimas hoje”, afirmou a socialista.

Demóstenes Meira
Demóstenes MeiraFoto: Divulgação/PCPE

A investigação contra o prefeito de Camaragibe, na Região Metropolitana do Recife, Demóstenes e Silva Meira, apontou que os desvios de dinheiro na prefeitura chegaram a R$ 60 milhões. Esse valor foi informado na manhã desta sexta-feira (21) pela Policia Civil de Pernambuco, que detalhou a operação Harpalo II, que cumpriu cinco mandados de prisão preventiva e um de afastamento cautelar nessa quinta-feira (20) contra o prefeito e quatro empresários - Severino Ramos da Silva, Luciana Maria da Silva, Carlos Augusto e Joelma Soares

Segundo a delegada Jessica Ramos, responsável pelas investigações, as fraudes eram feitas através de favorecimento de licitações nos serviços de engenharia realizados e também através de desvios de verbas públicas em nome de terceiros.

Leia também:
Após prisão do prefeito de Camaragibe, vice Nadegi Queiroz assume gestão
Polícia prende Demóstenes Meira, prefeito de Camaragibe
Depois de ter mandato cassado, Demóstenes tenta voltar ao Congresso

“Encontramos na casa do prefeito diversos boletos de energia, água, imóveis e carros luxuosos em nome dos empresários. Isso caracterizou que o prefeito lavava dinheiro em nome de outras pessoas, mas utilizava desses bens”. 

A delegada informou que a ligação do prefeito com os empresários foi comprovada em uma viagem que ele realizou com a então noiva, Taty Dantas, à sede da empresa de Carlos Augusto,  localizada em Natal (RN). O local era, na verdade, um apartamento residencial perto da praia.

“O empresário pede por e-mail que o porteiro do local libere a estada do prefeito nesse apartamento que se apresenta em contratos como a sede da empresa, mas que não tinha estoque e nem funcionários. Ou seja, não havia capacidade para realizar os serviços contratados pela Prefeitura de Camaragibe”, afirmou.

A delegada Jéssica Ramos (à esquerda) detalhou o caso

A delegada Jéssica Ramos (à esquerda da foto) detalhou o caso - Crédito: Divulgação/Polícia Civil

A delegada disse também que a esposa do prefeito, Taty Dantas, está sendo investigada por lavagem de dinheiro por se beneficiar do dinheiro público e forma ilícita. “Encontramos um contrato na qual uma das cláusulas diz que o prefeito vai ser o empresário de Taty, divulgando-a nacionalmente e recebendo 50% de todos os shows. Mas a cantora se apresentou em alguns momentos na própria Prefeitura. Isso mostra que Meira lavava dinheiro também dessa forma”.

A procuradora geral do Ministério Público de Contas de Pernambuco, Germana Galvão, contou que, após denúncia, o Ministério Público de Contas alertou à relatora de contas de Camaragibe sobre possíveis improbidades administrativas. “O procurador da gestão do prefeito de 2017 tinha um cargo estratégico no esquema de corrupção que Meira montou, por ser a pessoa responsável por dar os pareceres de licitações e contratações sem licitações. Alertamos ``a relatora das contas da Prefeitura sobre a irregularidade. Após o comunicado, o prefeito afastou o procurador e colocou o próprio irmão no cargo”.

Ainda segundo ela, após a auditoria do Tribunal de Contas do Estado nos documentos apreendidos na primeira fase da operação, foi verificado que os valores desviados chegaram a aproximadamente R$ 60 milhões e que os prejuízos para o município são “imensuráveis”.  “O prefeito desmontou todas as unidades de saúde do município dizendo que não tinha recursos para mantê-las. Ele não tinha [os recursos] porque participava de um esquema de desvios públicos. Camaragibe não tinha, por exemplo, depósito regular de resíduos sólidos porque o prefeito alegava não ter dinheiro para isso, e, agora, os órgãos de controles estão mostrando à população porque o prefeito alegava não ter”, afirmou.

O prefeito de Camaragibe e os outros quatro empresários foram autuados por práticas de corrupção, lavagem de dinheiro, organização criminosa e fraude em licitação e estão detidos - os homens no Centro de Obervação e Triagem Everaldo Luna (Cotel), em Abreu e Lima, na RMR, e as mulheres, na Colônia Penal do Bom Pastor, no Recife.

A procuradora disse que a prisão preventiva do prefeito e dos empresários não tem prazo, mas, se a justiça decidir pela soltura do gestor antes do período de afastamento de 180 dias, ele não vai poder assumir o cargo. "As empresas ligadas aos empresários presos também atuavam nos municípios do Cabo e de São Lourenço da Mata, na RMR. A justiça vai investigar se elas atuavam de maneira fraudulenta também nesses locais", finalizou a procuradora.

O deputado federal João Campos, concede entrevista ao Folha Politica
O deputado federal João Campos, concede entrevista ao Folha PoliticaFoto: Jose Britto / FolhaPE

Em entrevista à Rádio Folha (FM 96,7), nesta sexta-feira (21), o deputado federal João Campos (PSB) criticou a retirada de Estados e municípios do texto da reforma da previdência, apesar de discordar do que está sendo proposto pelo relatório. "É uma iniciativa irresponsável. Independente do conteúdo da reforma, você não pode abrir 5.500 propostas de Previdência no Brasil com cada município discutindo a sua", avaliou.

O deputado informou que mais de 140 deputados estão inscritos para a discussão na Comissão Especial, que deve votar o relatório na próxima semana. Além disso, segundo o parlamentar, foram cerca de 200 emendas propostas que ainda podem ser acolhidas pelo relator. Apesar disso, ele acredita em pressão governista para apressar a votação. "Devido a vontade do governo e de uma parte dos deputados de tratorar o assunto, a gente acrerdita que é pouco provável haver mudanças significativas, mas a nossa parte a gente vai fazer", disse.

"O que acontece é que a turma pró-preforma não tem votios suficientes para aprovar no plenário. É muito fácil aprovar na comissção e muito difícil aprovar no plenário", afirmou João Campos. Segundo o deputado, mesmo parlamentares de direita não estão seguros com a reforma. "Eu vejo até os maiores defensores da reforma que são liberais convictos, constrangidos com essa história de tirar estados e municípios", relatou.

João Campos antecipou que vota contra o atual relatório, que está "muito longe" do que acredita. Ele citou pontos como a idade mínima, a redução da pensão por morte, a aposentadoria para professores, entre outros, para justificar o voto contrário à reforma.
Na entrevistam ele ainda comentou sobre os vazamentos de conversas do ministro Sergio Moro, do procurador Deltan Dallagnol e de outros membros da Lava Jato, entre outros assuntos.

Confira o podcast com a entrevista completa:

 

assuntos

comece o dia bem informado: