Foram encontrados 252 resultados para "Julho 2017":

Izaías Novaes (delegado do DECASP) fala sobre a Operação Comunheiro II
Izaías Novaes (delegado do DECASP) fala sobre a Operação Comunheiro IIFoto: Ed Machado/Folha de Pernambuco

Uma empresa que fornecia carne com prazo de validade vencido a hospitais e escolas públicas de Pernambuco é o alvo principal da Operação Comunheiro II, deflagrada na última sexta-feira (21) pela Polícia Civil de Pernambuco. Ao todo, nove companhias que atuam nos ramos alimentícios, de material de escritório e de prestação de serviços são investigadas por lavagem de dinheiro e crimes licitatórios. Em coletiva de imprensa, os investigadores informaram que teve Medida Cautelar aceita pela Justiça proibindo as nove empresas de contratar com o Poder Público.

O delegado Izaias Novares alertou para a existência de vinte caixas de carne estragada fornecidas pela WJR Comercial e que podem estar em qualquer lugar e pediu atenção a gestores públicos para que verifiquem todo o material recebido.

Além dela, também estão envolvidas no esquema a Comercial Ribeiro e Santos; Onix Comércio e Representações; F. Araújo Distribuidora; Comercial Américo - Produtos Alimentícios, Higiene e Variedades; Martins e Andrade; WJR Comercial; Neomax Comércio e Serviços LTDA.; Mega Fácil Empreendimentos LTDA; Nutrinor; Pride Comércio e Papelaria e Embalagens. 

Segundo a Polícia Civil, além de fornecer carne com prazo de validade vencido a hospitais e escolas públicas de todo o Estado, "do litoral ao Sertão", as empresas funcionavam tipo "guarda-chuva", atendendo a todo tipo de serviço.

Sete presos
A Operação Comunheiro II culminou na prisão de sete pessoas. Foram expedidos oito mandados de prisão preventiva ou temporária. Desses, sete foram cumpridos. Também foram realizados 26 mandados de busca e apreensão domiciliar e outros 12 de condução coercitiva.

Entre os alvos para prisão temporária e buscas domiciliares estão Antônio Carlos Barreto, mais conhecido por Tota Barreto; Danilo Ribeiro dos Santos Ribas; Reinaldo Felix Campos Uchoa Cavalcanti, ou "Macarrão"; Reginaldo de Almeida Barros Junior (Regis); José Florêncio da Silva, ou "Pelé"; Vital José Moreira Neto; Itamar Carlos da Silva; Bruno Santa Rosa; e Marcos Bacelar de Andrade, o Marquinhos. Todos eles são investigados por crime licitatório, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

Leia também:
Operação combate lavagem de dinheiro no Grande Recife e Mata Sul
Operação prende suspeitos de vender comida vencida a hospitais e escolas de PE

O "Regis" e José Florêncio da Silva são da WJR, que tem contratos de R$ 38 milhões e é a empresa responsável pelo fornecimento de 20 caixas de carne podre. A empresa é de São Lourenço da Mata.

Danilo Ribeiro dos Santos Ribas está foragido. Ele é sócio da Onix e colocou os pais idosos como sócios da empresa sem que eles soubessem.

Também estão envolvidas no esquema três ex-servidoras da Comissão de Licitação da Câmara de Carpina, na Zona da Mata. São elas: Rúbia Correia de Souza, Karina Alves de Lima e Teresa Cristina Cavalcanti de Arruda. Elas também estão sendo investigadas por crime licitatório, lavagem de dinheiro e organização criminosa. Rúbia, de acordo com a Polícia Civil, é pessoa de confiança de Tota Barreto e já foi presa.

Com informações de Ulysses Gadêlha, da Folha de Pernambuco.

Mendonça Filho
Mendonça FilhoFoto: Lula Marques/ AGPT/Fotos Públicas

O ministro da Educação, Mendonça Filho (DEM), aporta em Pernambuco, na manhã desta segunda-feira (24), para autorizar obras de reconstrução de escolas e creches dos municípios do Estado atingidos pelas enchentes deste ano. O anúncio será feito em Catende, na Zona da Mata. Além disso, Mendonça também faz entrega simbólica de livros para escolas atingidas pelas chuvas nos municípios de Palmares e Ribeirão.

Mais tarde, ao meio-dia, o ministro vai ao município de Caruaru, no Agreste, onde fará o anúncio dessas obras e vai assinar o termo de colaboração para a estruturação do Centro de Diagnóstico por Imagem Digital do Centro Universitário Tabosa de Almeida (Asces-Unita).

Aldo Guedes
Aldo GuedesFoto: Hesíodo Góes/Arquivo folha

Alvo de investigação da Polícia Federal por suspeita de lavagem de dinheiro e de ação penal travada na Justiça, a compra do jatinho Cessna Citation 560, que foi utilizado pelo ex-governador Eduardo Campos na campanha presidencial de 2014, segue envolta de uma obscura suspeita. Na edição da revista Veja, do último fim de semana, uma delação traz à tona fatos novos que podem dar novos rumos ao caso.

Em colaboração premiada, o empresário João Carlos Lyra Pessoa de Melo, teria revelado que o dono da aeronave seria o ex-presidente da Companhia Pernambucana de Gás (Copergás), Aldo Guedes, que pediu afastamento do cargo após ser um dos focos da Operação Politeia, braço da Lava Jato, em 2015.

Apontado como o dono oficial do jatinho, João Carlos Lyra relata, em depoimento dado ao Ministério Público Federal (MPF), que, na verdade, a aeronave tinha Aldo Guedes como sócio oculto e que a maior parte do dinheiro que financiou a compra saiu dos cofres de empresas de fachada em um esquema de lavagem de dinheiro.

O ex-governador teria, inclusive, se envolvido na escolha do modelo a ser comprado, mas toda a negociação deveria ficar por debaixo dos panos até o fim da campanha presidencial. O acordo era que o PSB Nacional bancaria oficialmente um aluguel do jatinho durante a corrida às urnas de 2014 para evitar especulações da opinião pública. Somente após o pleito seria constituída uma empresa operadora de táxi aéreo para administrar o avião.

Segundo a delação premiada, Aldo Guedes é apontado como homem de confiança e operador do ex-governador Eduardo Campos, morto em agosto de 2014, na queda do jatinho Cessna Citation no litoral de Santos, em São Paulo. Ele seria o responsável por coletar os recursos para o ex-presidente nacional do PSB e o seu partido.

O dinheiro era repassado por meio de contas no exterior e serviços fantasmas a firmas de advocacia. O colaborador seria um intermediário do esquema. Os contatos entre Lyra e Guedes eram feitos por telefones pré-pagos cadastrados em nomes de laranjas para evitar rastreamento e ocultar as operações. A maioria dos repasses, muitas vezes em malas de dinheiro, segundo a delação, teria sido feita, inclusive, na garagem do prédio residencial de Guedes.

A compra da aeronave que transportou Eduardo Campos na campanha presidencial entrou na mira da Polícia Federal por meio da Operação Turbulência. A investigação apurava um esquema que utilizava empresas de fachada para lavar dinheiro proveniente de desvio de recursos públicos. A compra do jatinho teria sido intermediada por meio desta operação.

Atualmente, a ação penal referente à acusação de formação de organização criminosa foi trancada pelo Tribunal Regional Federal da 5ª Região, no ano passado. A iniciativa foi alvo de recurso do Ministério Público Federal (MPF), mas o pedido segue travado no Superior Tribunal de Justiça (STJ).

As acusações feitas por João Carlos Lyra foram negadas pelo advogado Ademar Rigueira Neto, que representa Aldo Guedes. Procurado pela Folha, o PSB Estadual afirmou que o PSB Nacional é que se manifesta sobre o tema. Por sua vez, o diretório nacional disse que não comenta acusações feitas por meio de delações premiadas.

 

Tadeu Alencar teve agenda no Sertão
Tadeu Alencar teve agenda no SertãoFoto: Assessoria de imprensa/Divulgação

Membro da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara, o deputado federal Tadeu Alencar (PSB) disse ter ouvido elogios da população e de políticos durante sua passagem pelo Sertão de Pernambuco, neste fim de semana. Segundo ele, há uma forte pressão popular para que os parlamentares votem pela aceitação da denúncia contra o presidente Michel Temer em sessão prevista para 2 de agosto, no plenário da Casa.

Tadeu foi a São José do Egito – onde se reuniu com o prefeito Evandro Valadares (PSB) e com o vice-prefeito Eclériston Ramos (PSB) - Serra Talhada – encontrou o prefeito Luciano Duque (PT) e Serrita. “Em todos os contatos que fiz, ficou evidente o clamor popular para que o parlamento brasileiro não blinde o presidente da República. Se qualquer cidadão, qualquer servidor, tem o dever de agir com ética, ao presidente da República cumpre um dever muito maior, porque deveria ser exemplar”, afirmou Tadeu, acrescentando que recebeu elogios por seu voto favorável à aceitação da denúncia contra Temer na CCJ.

Ainda segundo o parlamentar, a indignação também é grande contra pautas do Governo Temer, como as reformas trabalhista e da Previdência. Ele ainda ressaltou que o PSB fechou questão contra essas demandas.

Mendonça Filho
Mendonça FilhoFoto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

O ministro da Educação, Mendonça Filho (DEM), segue com agenda intensa no Estado. Nesta segunda-feira (24), às 9h, ele pretende autorizar, em Catende, na Mata Sul, obras de reconstrução de escolas e creches dos municípios mais atingidos pelas chuvas do fim de maio.

Na cidade, o ministro também fará uma entrega simbólica de livros para escolas afetadas pelas cheias em Palmares e Ribeirão, na mesma região do Estado.

Em seguida, às 12h, Mendonça vai a Caruaru, no Agreste, onde também fará o anúncio dessas obras e assinará o termo de colaboração para a estruturação do Centro de Diagnóstico por Imagem Digital do Centro Universitário Tabosa de Almeida (Asces-Unita).

Prefeito Miguel Coelho e vice-prefeita Luska Portela
Prefeito Miguel Coelho e vice-prefeita Luska PortelaFoto: Ivaldo Reges?/Divulgação

Recém-casado, o prefeito de Petrolina, Miguel Coelho (PSB), licenciou-se do cargo na manhã deste domingo (23) para viajar para o exterior em lua de mel. Com isso, a vice-prefeita Luska Portela assumiu o comando da prefeitura até o dia 9 de agosto. A transmissão do cargo foi feita em cerimônia na sede municipal com a presença de secretários, vereadores e assessores.

Depois da solenidade, a prefeita e Miguel se reuniram no hotel Nobile para conversar sobre a transição. "Viajo tranquilo, pois a prefeitura está em boas mãos. Luska é preparada e muito sensível para ocupar o cargo", garantiu Miguel. "Nesses primeiros dias, terei reuniões com secretários e diretores para aprofundar as informações e dar encaminhamentos de todos os serviços da prefeitura", relatou Luska.

Luska Portela milita em causas sociais há mais de 30 anos. Foi gestora da Casa Geriátrica por quase duas décadas e secretária de Assistência Social na gestão de Guilherme Coelho. Foi eleita vice-prefeita pelo DEM.

Paulo Câmara entregou escola em distrito de Afrânio
Paulo Câmara entregou escola em distrito de AfrânioFoto: Gilberto Prazeres/SEI

No mesmo dia em que o ministro da Educação, Mendonça Filho (DEM), aportou em Petrolina, no Sertão, para liberar recursos para a área, o governador Paulo Câmara (PSB) visitou outro município da região para entregar a Escola Estadual Cláudio Rodrigues Galindo, no distrito de Cachoeira do Roberto, em Afrânio, nesta sexta-feira (21).

Leia também:
Em Petrolina, Mendonça anuncia investimentos de R$ 13 milhões


A unidade terá capacidade para atender 720 estudantes dos anos finais do Ensino Fundamental (6º ao 9º ano), Ensino Médio e Educação de Jovens e Adultos (EJA).

"Vir ao Sertão do Francisco para inaugurar algo tão importante como uma escola com uma estrutura como essa é muito gratificante. Investimos muito em educação, em todos os cantos do Estado, para construir um futuro que dialogue com o que queremos para a nossa população e para Pernambuco. Eduardo Campos iniciou um caminho que se mostra cada vez mais acertado. Deixamos as últimas colocações do IDEB para a primeira posição trabalhando dessa forma", ressaltou o governador.


Com investimento de R$ 1,2 milhão, recursos oriundos do Tesouro Estadual e da União, através do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), a nova escola tem seis salas de aula, sala de leitura, sala de informática, recreio coberto, cozinha com despensa, área de serviço, banheiros, depósito, secretaria, arquivo, almoxarifado e diretoria.

Michel Temer na Cúpula do Mercosul
Michel Temer na Cúpula do MercosulFoto: Reprodução/Vídeo

Durante sua participação da reunião da Cúpula do Mercosul, que ocorre em Mendoza, na Argentina, Michel Temer (PMDB), que assume pelos próximos seis meses a presidência da organização, falou da situação da Venezuela, que enfrenta grave crise política.

"O Mercosul também diz respeito a valores. Nessa perspectiva, é com grande preocupação que acompanhamos a situação na Venezuela. Já não há mais espaço na América do Sul para prisões arbitrárias, para medidas de repressão política, para atitudes e hábitos incompatíveis com os preceitos democráticos. Já não há mais espaço para governos indiferentes a própria sorte do povo", disse Temer.

De acordo o gestor, no Brasil, "continuaremos ao lado do povo da Venezuela". "Pelo restabelecimento irrestrito das liberdades do seu País. Essa é a postura do Mercosul no seu conjunto", disse.

Também foi no Mercosul que o ministro Henrique Meirelles dormiu nesta sexta-feira (21) durante o discurso do presidente Michel Temer na Cúpula do Mercosul, que ocorre em Mendoza, na Argentina.

Anúncio foi feito em Petrolina. Participaram os ministros Mendonça Filho (DEM) e Fernando Filho (PSB), o senador Fernando Bezerra Coelho (PSB) e o prefeito Miguel Coelho (PSB)
Anúncio foi feito em Petrolina. Participaram os ministros Mendonça Filho (DEM) e Fernando Filho (PSB), o senador Fernando Bezerra Coelho (PSB) e o prefeito Miguel Coelho (PSB)Foto: Ivaldo Reges?/Divulgação

Mais uma liderança política do Estado aportou em Petrolina, no Sertão. Desta vez, o ministro da Educação, Mendonça Filho (DEM), que anunciou, nesta sexta-feira (21), um pacote de investimentos no valor de R$ 13,7 milhões para obras em creches, alojamentos estudantis e quadras poliesportivas em Pernambuco. Ao todo serão beneficiados diretos de crianças da cidade e estudantes do Instituto Federal do Sertão Pernambucano. Também participaram do evento o ministro de Minas e Energia, Fernando Filho (PSB), e o senador Fernando Bezerra Coelho (PSB), irmão e pai do prefeito Miguel Coelho (PSB).

Em parceria com a Prefeitura de Petrolina, a pasta lançou um edital para a construção de cinco novos centros municipais de educação infantil (CMEI) no município. O valor total do investimento será de R$ 6,5 milhões.

Leia também:
Mais uma liderança na rota dos Coelhos em Petrolina


“A formação do indivíduo começa exatamente na educação infantil. Desde que assumimos, essa etapa tão importante da educação tem sido prioridade. O Brasil não pode deixar de lado a formação do indivíduo", destacou o ministro.

Mendonça Filho ainda anunciou a transferência de recursos financeiros para a manutenção de novas matrículas em novas turmas de educação infantil, pleiteados pelos municípios brasileiros e pelo Distrito Federal. Petrolina é uma das cidades atendidas, com R$ 1,6 milhão, suficiente para 685 novas matrículas em novas turmas de creches.

Segundo o prefeito Miguel Coelho, no segundo semestre, outras cinco unidades do CMEI serão anunciadas. Os recursos já estão pactuados com o Ministério da Educação, totalizando junto com o que foi liberado nesta terça, mais de R$ 20 milhões para Petrolina. "A Prefeitura já inicia agora a licitação dessa primeira etapa e dará uma contrapartida de pelo menos R$ 4 milhões. As demais creches vamos anunciar provavelmente próximo do aniversário da cidade. Já selecionamos os outros bairros contemplados pelos CMEI de acordo com a maior necessidade de atendimento, seguindo um critério técnico e responsável e abolindo práticas antigas que seguiam conveniências políticas", explicou o gestor.

Além das creches, o IF Sertão teve uma ordem de serviço para reforma dos blocos dos alojamentos de estudantes do campus Petrolina assinada pelo ministro. Além disso, o ministro autorizará a reitoria do instituto a abrir licitação para construção de quadras poliesportivas em três campi: Ouricuri, Floresta e Salgueiro.

Senador Cristovam Buarque (PPS-DF)
Senador Cristovam Buarque (PPS-DF)Foto: Senado Federal/Divulgação

O PLS 198/2017, apresentado pelo senador Cristovam Buarque (PPS-DF), em junho passado, pretende extinguir o Fundo Especial de Assistência Financeira aos Partidos Políticos. A proposta aguarda designação de relator na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ), onde será votado em decisão terminativa - isto é, se não receber emendas não precisará ser votado pelo plenário da Casa.

A proposta altera ou revoga diversos dispositivos da Lei dos Partidos Políticos e da Lei das Eleições, retirando todas as menções ao chamado Fundo Partidário, um fundo especial de assistência aos partidos políticos constituído pela arrecadação de multas eleitorais, recursos financeiros legais, além de doações espontâneas privadas e dotações orçamentárias públicas.

Segundo a Lei dos Partidos Políticos, 5% do total do Fundo Partidário são destacados para entrega, em partes iguais, a todos os partidos que tenham seus estatutos registrados no TSE. Os 95% do total desse fundo são distribuídos aos partidos na proporção dos votos obtidos na última eleição geral para a Câmara.

Para o senador, o Brasil já está maduro o suficiente para que seus partidos consigam custear suas próprias atividades. “É preciso estimular os partidos a voltarem às ruas para um contato maior com a população, para ampliar a interação com o eleitorado e a cidadania, fazendo com que as agremiações partidárias sejam efetivamente custeadas pelos seus aderentes. Se um partido político não consegue arrecadar recursos entre os seus filiados e simpatizantes para manter as suas atividades básicas é porque efetivamente não tem inserção e apoio social, cabendo mesmo questionar se deve permanecer existindo”, afirma Cristovam no projeto de lei. As informações são da Agência Senado.

assuntos

comece o dia bem informado: