Foram encontrados 311 resultados para "Julho 2019":

Presidente Jair Bolsonaro
Presidente Jair BolsonaroFoto: Marcos Corrêa/PR

Deputado Federal Tadeu Alencar (PSB)

“O destino poupou Dona Elzita Santa Cruz, mãe de Fernando, de ouvir uma sandice dessa e sofrer ainda mais, ela que passou 43 anos à procura de notícias do filho. A afirmação é um escândalo, um imenso desrespeito, ainda mais saída da boca de um presidente da República que deveria pugnar pela paz no seu país e não disseminar esse discurso de ódio e intolerância.

É difícil saber onde um país vai parar quando o seu presidente age do jeito que Bolsonaro age”, salientou Tadeu, que se manifestou solidário a Felipe Santa Cruz e a toda família de Dona Elzita Santa Cruz, que morreu no último mês de junho, aos 105 anos de idade. “Estou ao lado deles, de Felipe, de Dona Elzita e do vereador Marcelo Santa Cruz, meu companheiro de militância e amigo de longa data". 

Deputada federal Marília Arraes (PT)

O pernambucano Fernando Santa Cruz, irmão do nosso querido amigo Marcelo Santa Cruz, ex-vereador de Olinda e pai do presidente da OAB, Felipe Santa Cruz, foi uma das centenas vítimas brasileiras da ditadura militar. Desaparecido em março de 1973 após intensas ameaças e perseguição, jamais voltou ao convívio da família. Nem mesmo seu corpo foi localizado apesar das intensas buscas coordenadas pela Comissão da Verdade. Agora, em retaliação as críticas feitas pelo presidente da OAB, que como qualquer pessoa de bom senso está preocupado com os rumos que estão dando ao nosso País, Bolsonaro age com escárnio ao afirmar que "se o presidente da OAB quiser saber como o pai desapareceu no período militar, eu conto para ele", numa agressão vil não só contra Felipe, mas contra a história, a democracia, a OAB e a memória de Fernando e todos as demais vítimas da ditadura.
  
Além de demonstrar toda a maldade e ódio em um comentário como esse, Bolsonaro dá um tiro no próprio pé. Afinal, se ele sabe detalhes sobre o desaparecimento criminoso de Fernando e não tomou nenhuma providência, não fez nenhuma denúncia, no mínimo, foi conivente, o que lhe faz corresponsável.
  
A Felipe - que tinha apenas dois anos de idade quando o pai desapareceu - a Marcelo e a toda a família, toda nossa solidariedade e apoio.

Deputado Federal João Campos

Instagram deputado João Campos

Instagram deputado João Campos - Crédito: Divulgação

Felipe Santa Cruz, presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB)
Felipe Santa Cruz, presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB)Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

O presidente nacional da OAB, Felipe Santa Cruz, respondeu às declarações do presidente Jair Bolsonaro por meio da sua conta oficial do Instagram. Ao reclamar sobre a atuação da OAB na investigação do caso de Adélio Bispo, autor do atentado à faca do qual foi alvo, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) afirmou que poderia explicar ao presidente do órgão, Felipe Santa Cruz, como o pai dele desapareceu durante a ditadura militar. "Por que a OAB impediu que a Polícia Federal entrasse no telefone de um dos caríssimos advogados? Qual a intenção da OAB? Quem é essa OAB? Um dia, se o presidente da OAB quiser saber como é que o pai dele desapareceu no período militar, conto pra ele. Ele não vai querer ouvir a verdade. Conto pra ele.", disse Jair Bolsonaro.

Confira a postagem:

felipe santa cruz


"Como orgulhoso filho de FERNANDO SANTA CRUZ, quero inicialmente agradecer pelas manifestações de solidariedade que estou recebendo em razão das inqualificáveis declarações do presidente Jair Bolsonaro. O mandatário da República deixa patente seu desconhecimento sobre a diferença entre público e privado, demostrando mais uma vez traços de caráter graves em um governante: a crueldade e a falta de empatia. É de se estranhar tal comportamento em um homem que se diz cristão. Lamentavelmente, temos um presidente que trata a perda de um pai como se fosse assunto corriqueiro – e debocha do assassinato de um jovem aos 26 anos.
Meu pai era da juventude católica de Pernambuco, funcionário público, casado, aluno de Direito. Minha avó acaba de falecer, aos 105 anos, sem saber como o filho foi assassinado. Se o presidente sabe, por “vivência”, tanto sobre o presente caso quanto com relação aos de todos os demais “desaparecidos”, nossas famílias querem saber.

A respeito da defesa das prerrogativas da advocacia brasileira, nossa principal missão, asseguro que permaneceremos irredutíveis na garantia do sigilo da comunicação entre advogado e cliente. Garantia que é do cidadão, e não do advogado. Vale salientar que, no episódio citado na infeliz coletiva presidencial, apenas o celular de seu representante legal foi protegido. Jamais o do autor, sendo essa mais uma notícia falsa a se somar a tantas. 

O que realmente incomoda Bolsonaro é a defesa que fazemos da advocacia, dos direitos humanos, do meio ambiente, das minorias e de outros temas da cidadania que ele insiste em atacar. Temas que, aliás, sempre estiveram - e sempre estarão - sob a salvaguarda da Ordem do Advogados do Brasil. 

Por fim, afirmo que o que une nossas gerações, a minha e a do meu pai, é o compromisso inarredável com a democracia, e por ela estamos prontos aos maiores sacrifícios. Goste ou não o presidente", postou Felipe Santa Cruz.

OAB publicou nota pública criticando declarações do presidente Jair Bolsonaro
OAB publicou nota pública criticando declarações do presidente Jair BolsonaroFoto: Divulgação

 

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), através da sua Diretoria, do seu Conselho Pleno e do Colégio de Presidentes de Seccionais, publicou uma nota pública se manifestando sobre as declarações do presidente Jair Bolsonano a respeito do pai do presidente nacional da entidade Felipe Santa Cruz. Ao reclamar sobre a atuação da OAB na investigação do caso de Adélio Bispo, autor do atentado à faca do qual foi alvo, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) afirmou que poderia explicar ao presidente do órgão, como o pai dele desapareceu durante a ditadura militar.

"Por que a OAB impediu que a Polícia Federal entrasse no telefone de um dos caríssimos advogados? Qual a intenção da OAB? Quem é essa OAB? Um dia, se o presidente da OAB quiser saber como é que o pai dele desapareceu no período militar, conto pra ele. Ele não vai querer ouvir a verdade. Conto pra ele.", disse Jair Bolsonaro.

Confira a nota pública:

"Nota pública

A Ordem dos Advogados do Brasil, através da sua Diretoria, do seu Conselho Pleno e do Colégio de Presidentes de Seccionais, tendo em vista manifestação do Senhor Presidente da República, na data de hoje, 29 de julho de 2019, vem a público, no uso das atribuições que lhe são conferidas pelo artigo 44, da Lei nº 8.906/1994, dirigir-se à advocacia e à sociedade brasileira para afirmar que segue:

Todas as autoridades do País, inclusive o Senhor Presidente da República, devem obediência à Constituição Federal, que instituiu nosso país como Estado Democrático de Direito e tem entre seus fundamentos a dignidade da pessoa humana, na qual se inclui o direito ao respeito da memória dos mortos.

O cargo de mandatário da Chefia do Poder Executivo exige que seja exercido com equilíbrio e respeito aos valores constitucionais, sendo-lhe vedado atentar contra os direitos humanos, entre os quais os direitos políticos, individuais e sociais, bem assim contra o cumprimento das leis.

Apresentamos nossa solidariedade a todas as famílias daqueles que foram mortos, torturados ou desaparecidos, ao longo de nossa história, especialmente durante o Golpe Militar de 1964, inclusive a família de Fernando Santa Cruz, pai de Felipe Santa Cruz, atingidos por manifestações excessivas e de frivolidade extrema do Senhor Presidente da República.

A Ordem dos Advogados do Brasil, órgão supremo da advocacia brasileira, vai se manter firme no compromisso supremo de defender a Constituição, a ordem jurídica do Estado Democrático, e os direitos humanos, bem assim a defesa da advocacia, especialmente, de seus direitos e prerrogativas, violados por autoridades que não conhecem as regras que garantem a existência de advogados e advogadas livres e independentes.

A diretoria, o Conselho Pleno do Conselho Federal da OAB e o Colégio de Presidentes das 27 Seccionais da OAB repudiam as declarações do Senhor Presidente da República e permanecerão se posicionando contra qualquer tipo de retrocesso, na luta pela construção de uma sociedade livre, justa e solidária, e contra a violação das prerrogativas profissionais.

Brasília, 29 de julho de 2019

Diretoria

Colégio de Presidentes
Conselho Pleno"

André Campos, presidente da Coppergás, em entrevista à Rádio Folha.
André Campos, presidente da Coppergás, em entrevista à Rádio Folha.Foto: Arthur Mota/Folha de Pernambuco

A privatização da Copergás foi descartada pelo presidente da empresa, André Campos, em entrevista à Rádio Folha (FM 96,7), nesta segunda-feira (29). "Não está no radar do Governo de Pernambuco a privaticação nem da Copergaás nem da Compesa. O governador Paulo Câmara vê a Copergas como uma empresa que é fator de desenvolvimento do Estado. Hoje não há nenhum sentido na privatização da empresa", afirmou. "A copergás poderá vir a ser privatizada um dia quando todo o estado for atendido".

André Campos destacou a gestão da Copergás, que é administrada por uma Parceria Público Privada (PPP). "Esse modelo é muito interessante porque o estado, que busca o desenvolviomento, pega parceirtos privados para que esses investimentos aconteçam", disse. Segundo ele, a empresa, que tem 51% das ações sob comando do Estado, registrou um lucro de R$ 82 milhões em 2018."E PPP é um modelo muito interessante e eu reputo como um dos motivos do sucesso da Copergás".

Entre os projetos de sua gestão, André destacou o objetivo é que até até o 1º semestre de 2020 a empresa consiga levar gás a Petrolina e Garanhuns.

Bolsonaro - André Campos criticou a relação do governo Bolsonaro com o setor. Segundo ele, o anúncio feito pelo Governo Federal para o segmento não terá resultado prático. "Não existe novo mercado de gás. O Governo anunciou um comitê para acompanhamento para as possíveois mudanças no mercado de gás. Eu aprendi com a política que toda vez que se forma um comitê é para a coisa não andar", disparou.
Campos não enxerga cenário favorável para a diminuição do preço do gás. "Para que o preço do gás caia é preciso cair o preço Petrobras. 65% do preço do gás em Pernambuco é Petrobras, 27% é de impostos federais e estaduais e só 8% é do lucro da companhia", explicou.

Na entrevista, André Campos também comentou sobre o mercado de gás em Pernambuco, a Parceria Público Privada na gestão da empresa, as espeulações sobre a privatização do setor, a relação com o Governo Federal, entre outros assuntos.

Confira a entrevista:


Reunião dos governadores do Nordeste
Reunião dos governadores do NordesteFoto: Divulgação

Após a formalização do Consórcio Interestadual de Desenvolvimento do Nordeste, em reunião realizada na Bahia, nesta segunda-feira (29), os governadores do Nordeste definiram o Plano de Trabalho apontando as primeiras ações do colegiado e enviaram mais uma carta conjunta ao Governo Federal.

"A criação do Consórcio e a sua instrumentalização em favor de políticas públicas e de serviços de qualidade vai ajudar muito todos os Estados. E isso vai fazer a Região Nordeste ter condições de crescer mais rápido, diminuir desigualdade e melhorar o que é oferecido à população", destacou Paulo Câmara.

A formalização do Consórcio Nordeste e o lançamento do seu Plano de Trabalho também permitirão a integração de dados estaduais e sistemas de informação para organizar indicadores para planejamento e ações do consórcio, em sintonia com o Plano Nacional de Desenvolvimento do Nordeste; a construção de uma agenda internacional buscando parcerias institucionais e financiamentos de projetos com outros países e a elaboração de estudos para criação de um fundo de investimentos que estimulem a atração e ampliação de empresas no Nordeste, funcionando como uma agência de fomento.

"O Consórcio vem justamente para melhorar a qualidade da gestão pública e proporcionar aos Estados um instrumento para que se possa fazer mais com menos, gastando menos recursos, mas podendo aproveitar o que há de cada vez mais bem-feito por parte dos Estados e que possa ser compartilhado", completou o governador de Pernambuco.


Também está presente na agenda da associação estadual a apresentação do Nordeste Conectado, um projeto que visa interligar a região por meio de fibra óptica. Esse projeto será detalhado e apresentado de forma mais concreta nos encontros posteriores do Consórcio.

Carta dos governadores

No documento, os gestores cobram do governo, entre outros assuntos, a ampliação dos serviços de saúde nas áreas mais carentes dos estados nordestinos, e elencam algumas pautas prioritárias como a implementação das ações asseguradas no Sistema Único de Segurança Pública (SUSP), a fim de que haja investimentos e execução de medidas conjuntas de combate ao crime e à violência; a liberação imediata de recursos do Fundo Nacional de Segurança Pública a defesa do pacto federativo, especificamente a compensação pelas perdas na arrecadação tributária decorrentes da lei Kandir, securitização que permite transformar dívidas em títulos públicos para serem vendidos pelos estados e garantia de repasse de recursos provenientes da cessão onerosa do présal.

Confira a carta, na íntegra:

carta1
carta2

Vice-governadora de Pernambuco, Luciana Santos (PCdoB)
Vice-governadora de Pernambuco, Luciana Santos (PCdoB)Foto: Diego Galba/VG

A vice-govenradora de Pernambuco Luciana Santos (PCdoB), a exemplo do governador Paulo Câmara (PSB), também publicou uma nota postagem, em seu perfil oficial do Instagram, repudiando as declarações do presidente Jair Bolsonaro em referência ao pai do presidente nacional da OAB, Felipe Santa Cruz.  Ao reclamar sobre a atuação da OAB na investigação do caso de Adélio Bispo, autor do atentado à faca do qual foi alvo, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) afirmou que poderia explicar ao presidente do órgão, Felipe Santa Cruz, como o pai dele desapareceu durante a ditadura militar.

"Por que a OAB impediu que a Polícia Federal entrasse no telefone de um dos caríssimos advogados? Qual a intenção da OAB? Quem é essa OAB? Um dia, se o presidente da OAB quiser saber como é que o pai dele desapareceu no período militar, conto pra ele. Ele não vai querer ouvir a verdade. Conto pra ele.", disse Jair Bolsonaro.

Confira a postagem de Luciana Santos:

luciana

Crédito: Reprodução/Instagram


"D. Elzita morreu aos 105 anos sem ter o direito de enterrar seu filho. Sua dor é a de centenas de pessoas que não puderam saber o paradeiro de suas pessoas queridas. A fala do presidente Jair Bolsonaro é de uma desrespeito criminoso. É repugnante seu comportamento! Toda solidaridade ao presidente da OAB, Felipe Santa Cruz, ao amigo Marcelo Santa Cruz e a todos os parentes de desaparecidos na ditadura do Brasil, cujo sentimento a mesquinhez e a irresponsabilidade do presidente avilta e desrespeita".

Governador Paulo Câmara (PSB)
Governador Paulo Câmara (PSB)Foto: Arthur Mota/Folha de Pernambuco

O governador Paulo Câmara repudiou, em seu perfil do Instagram, a recente declaração do presidente Jair Bolsonaro a respeito do pai do presidente nacional da OAB, Felipe Santa Cruz. Ao reclamar sobre a atuação da OAB na investigação do caso de Adélio Bispo, autor do atentado à faca do qual foi alvo, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) afirmou que poderia explicar ao presidente do órgão, Felipe Santa Cruz, como o pai dele desapareceu durante a ditadura militar. "Por que a OAB impediu que a Polícia Federal entrasse no telefone de um dos caríssimos advogados? Qual a intenção da OAB? Quem é essa OAB? Um dia, se o presidente da OAB quiser saber como é que o pai dele desapareceu no período militar, conto pra ele. Ele não vai querer ouvir a verdade. Conto pra ele.", disse Jair Bolsonaro.

Confira a postagem de Paulo Câmara:

Paulo Câmara (PSB)

Crédito: Reprodução/Instagram

"A divergência de ideias não deve, nunca, extrapolar os limites da civilidade e do respeito ao próximo. Considero que o presidente da OAB, Felipe Santa Cruz, foi hoje violentamente agredido, por palavras que não são apenas grosseiras, são desumanas. O Brasil precisa, cada dia mais, de exemplos que valorizem a tolerância, o diálogo, a solidariedade, a construção. O Presidente da República, lamentavelmente, tem seguido a direção contrária. Sob o ponto de vista político e pessoal, o comentário que buscou atingir Felipe e a memória do seu pai, o pernambucano Fernando Santa Cruz, ataca a todos os que prezam princípios básicos da convivência em sociedade. A Felipe e sua família, toda a minha solidariedade".

A Prefeitura de Caruaru, por meio da Secretaria de Políticas para Mulheres (SPM), promoveu diversas atividades na Avenida Agamenon Magalhães
A Prefeitura de Caruaru, por meio da Secretaria de Políticas para Mulheres (SPM), promoveu diversas atividades na Avenida Agamenon MagalhãesFoto: Divulgação

A Prefeitura de Caruaru, por meio da Secretaria de Políticas para Mulheres (SPM), promoveu diversas atividades na Avenida Agamenon Magalhães, neste domingo (28), como parte das ações do Projeto Nossa Avenida, em celebração pela Semana da Mulher Negra Latino-Americana e Caribenha. O evento realizado em parceria com a Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos (SDSDH) levou para a avenida um aulão de dança temático, uma feira afro com a comercialização de produtos da culinária e artesanato afro, além de programação cultural.

Os praticantes das atividades físicas que costumeiramente frequentam as aulas de aeróbica oferecidas todo domingo no local, puderam vivenciar uma experiência diferente nesta edição do Nossa Avenida, com um divertido aulão de dança latino-americana e caribenha. Teve também a apresentação do grupo de dança Pérola Negra, formado pelo elenco feminino do Boi Tira-Teima, que levou para a avenida muito maracatu, coco de roda e carimbó, e ao final promoveu uma ciranda com todos os presentes que também puderam fazer parte do show entrando na roda e dançando ao som do ritmo pernambucano.

As ações alusivas iniciaram na última quinta-feira (25), no auditório da FIEPE, em Caruaru, com o lançamento da campanha “Mulheres Negras, Raízes da Resistência”. O material gráfico dessa campanha estampa a foto de dona Rosa Maria Cavalcanti, de 80 anos, descendente de escravizados de Serra Verde, zona rural do município, onde ela permanece desenvolvendo um importante trabalho social. Na oportunidade foram apresentadas as palestras “Enfrentamento à Violência Obstétrica Contra a Mulher Negra”, pela psicóloga Natalia Tamyres Gomes Bezerra da Silva e “A Mulher Negra como Jovem Aprendiz no Mercado de Trabalho”, que teve como facilitadora a professora Michele Janaína dos Santos Cardoso Tabosa.

As atividades seguiram durante a semana com ações integradas na Escola Municipal Dr. Amaro e Lyra e Cesar (CAIC) e na comunidade rural de Serra Verde. “Existem muitas dificuldades ainda que as mulheres negras enfrentam, e a semana que realizamos tem o objetivo de promover a reflexão da importância delas para a sociedade. O nosso objetivo foi promover a desconstrução do racismo estrutural e a construção de uma sociedade justa e digna para todas as mulheres, em especial as mulheres negras”, ressaltou a coordenadora da Mulher Negra, da SPM, Tamyres Cardoso.

Dia Internacional da Mulher Negra Latino-Americana e Caribenha:

O Dia Internacional da Mulher Negra Latino-Americana e Caribenha, celebrado em 25 de julho, é reconhecido pela ONU e surgiu quando, em 1992, mulheres negras militantes organizaram o primeiro Encontro de Mulheres Negras Latinas e Caribenhas, em Santo Domingo, na República Dominicana. Naquele evento foram discutidos temas como machismo, racismo e formas de enfrentá-los.

No Brasil, a data busca reverenciar nacionalmente o nome da heroína Tereza de Benguela, líder quilombola do século XVIII conhecida também como “Rainha Tereza”, em reconhecimento por sua luta de mais de 20 anos no combate à escravidão no Brasil à frente do Quilombo do Piolho, localizado na chapada e no vale do Guaporé, onde atualmente se encontra o estado do Mato Grosso.

caruaru



Com o novo posto, serão beneficiadas cerca de 4200 pessoas da região.
Com o novo posto, serão beneficiadas cerca de 4200 pessoas da região.Foto: Jonas Santos

A comunidade de São Joaquim foi a 15ª a ganhar um posto de saúde novo da Prefeitura de Petrolina. A estrutura foi inaugurada pelo prefeito Miguel Coelho na última sexta-feira (26). Com o novo posto, serão beneficiadas cerca de 4200 pessoas da região. A unidade de saúde foi aberta na Rua 26, n° 420. A estrutura terá, além de consultórios médicos, gabinete odontológico, farmácia e sala para coleta de exames e vacinação. Antes, os moradores precisavam se deslocar quase 2 km para ter os serviços no bairro Dom Avelar.

O posto de saúde, de acordo com o prefeito, é apenas a primeira de outras ações para melhorar a infraestrutura pública do São Joaquim. "Essa comunidade foi ignorada por anos. O posto é um importante equipamento público, mas virá muito mais coisa. Vamos realizar uma obra importante de saneamento na bacia do Dom Avelar, que vai afetar diretamente na Lagoa do São Joaquim e temos mais de 40 ruas para pavimentar nesse bairro, no São Jorge e outras comunidades vizinhas", adiantou.

posto de saúde

Crédito: Jonas Santos


assuntos

comece o dia bem informado: