Foram encontrados 386 resultados para "Agosto 2018":

Deltan Dallagnol, no Fórum de Combate a Corrupção
Deltan Dallagnol, no Fórum de Combate a CorrupçãoFoto: Brenda Alcântara/Folha de Pernambuco

O procurador do Ministério Público Federal e coordenador da Operação Lava Jato, Deltan Dallagnol foi um dos palestrantes do Fórum de Combate a Corrupção. Com o tema "Unidos Contra a Corrupção", o evento teve como objetivo divulgar a campanha "Medidas contra a corrupção" e estimular a adesão popular.

Para divulgar a campanha foi lançado um website (www.unidoscontraacorrupção.org.br). Dessa plataforma, a população pode obter mais informações para participar. A partir de agosto serão publicados os perfis de todos os candidatos ao Congresso Nacional, destacando os que atendem a três critérios: passado limpo, compromisso com a democracia e apoio às novas medidas contra a corrupção.

Em sua palestra, Dallagnol agradeceu o apoio da população à Lava Jato e falou sobre financiamento de campanha. segundo ele, para resolver da corrupção, é preciso mais democracia e participação na política.  

De acordo com ele, uma das grandes preocupações é que a Operação Lava Jato termine do mesmo jeito que a Mãos Limpas na Itália. "Quando a gente olha para a história das mãos limpas a gente vê que [a Lava Jato] está indo pelo mesmo caminho", disse. 

*Com informações de Anna Tenório, da editoria de Política da Folha de Pernambuco.

 

Humberto Costa esteve presente a mais um ato da Frente Popular
Humberto Costa esteve presente a mais um ato da Frente PopularFoto: Divulgação

Ao participar de ato da Frente Popular, neste domingo (27), na inauguração do comitê do deputado federal Danilo Cabral (PSB), o senador e candidato à reeleição, Humberto Costa (PT), começou a reconhecer sobre a impossibilidade de candidatura do ex-presidente Lula (PT) a presidente da República. Humberto Costa analisou que a transferência de votos de Lula para o ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), atual candidato a vice, acontecerá de forma natural.

“Se Lula for, por intermédio de uma violência jurídica, impedido de ser candidato e nós tivermos que optar por um outro nome, eu acredito que esse nome rapidamente vá receber importante transferência de votos e, com isso, vai para o segundo turno. E tem tudo pra ganhar a eleição”, afirmou o líder da Oposição a Temer no Senado.

O senador também comentou sobre os petistas que não estão apoiando o palanque da Frente Popular. “Da minha parte, continuo fazendo o que sempre fiz. Desde que fui fundador do PT, nunca destoei de qualquer posição do partido, mesmo que eu tivesse um grau de divergência grande. Acho que é a assim que se faz militância política”, salientou.

O deputado federal e candidato ao Senado pela coligação Pernambuco Vai Mudar, Bruno Araújo (PSDB), aposta no confronto direto com seus concorrentes para a Casa Alta para tentar decolar neste início de campanha. Ele está propondo um “debate, olho no olho” entre os seus adversários e critica o suposto uso de “Fake News, sem enrolação”.

Jarbas, Humberto, Mendonça que já topou, e todos os candidatos ao Senado para um debate democrático e aberto”, provocou.

Assista ao vídeo de Bruno Araújo:


Durante eleições, uma rede de empresas recorreu ao uso fraudulento de nome e CPF de idosos para registrar chips e garantir disparo em massa de mensagens
Durante eleições, uma rede de empresas recorreu ao uso fraudulento de nome e CPF de idosos para registrar chips e garantir disparo em massa de mensagensFoto: Folha PE

O site do candidato ao Governo de Pernambuco, Maurício Rands (Pros) (www.rands90.com.br) passará a contar com uma plataforma de Campanha Digital com a possibilidade de participação de apoiadores via WhatsApp. Os interessados poderão conhecer as propostas e o conteúdo da chapa por meio do celular.

A plataforma se propõe a respeitar a privacidade do eleitor, não distribuindo conteúdo ou mensagem indesejada. Na ferramenta, o cidadão acessa a “Campanha do WhatsApp”, cadastra a campanha nos seus contatos, com nome, número, cidade, idade, sexo e área de interesse. A partir daí, a ferramenta distribui conteúdo exclusivo, de acordo com a escolha do eleitor cadastrado. O material é por cidade, região, idade, sexo e tema.

Leia também:
Confira a cobertura completa da entrevista com Maurício Rands na Rádio Folha
Maurício Rands e Isabella de Roldão anunciam apoio a Ciro Gomes
Maurício Rands critica ineficiência do Estado e promete atrair investimentos


Conteúdo por área - O cidadão pode receber apenas conteúdo de interesse dele dentre os pilares que compõem o Programa de Governo: Desenvolvimento e Emprego; Saúde, Educação, Segurança, Cultura e Tecnologia. Dentre os seis pilares/temas colocados, o eleitor escolhe o que desejar, aponta quais as prioridades e quais as suas sugestões para cada área. Ao final, este conjunto de colaborações irá compor um documento colaborativo.

Plenárias Digitais - Através delas, o eleitor escolha uma das doze microrregiões do Estado em que sua cidade está inserida e escolhe, dentre as opções apresentadas, aquelas que mais fazem sentido e são importantes. Tanto no Programa de Governo Colaborativo quanto nas Plenárias Digitais, ao final das respostas, o cidadão acompanha em tempo real o resultado da coleta dos dados (em percentual) de cada área/tema.

O site também oferece todos os conteúdos tradicionais, como perfil do candidato ao Governo, ao Senado e os partidos que compõem a Coligação “O Pernambuco Que Você Quer.” Tem ainda notícias, fotos, vídeos, áudios, peças da campanha e agenda. Através do rands90.com.br, o eleitor também acessa as Redes Sociais do candidato – Facebook, Twitter e Instagram – e pode contribuir com a chapa por meio da Vaquinha Virtual.


Silvio Costa tenta eleição ao Senado pela chapa do candidato ao governo Maurício Rands (Pros)
Silvio Costa tenta eleição ao Senado pela chapa do candidato ao governo Maurício Rands (Pros)Foto: Divulgação

Integrante da coligação “Pernambuco que Você Quer”, o candidato ao Senado pelo Avante, deputado federal Silvio Costa, esteve ao lado da vereadora recifense e candidata à Câmara Federal, Marília Arraes (PT), no município de Serra Talhada, neste domingo (26). A cidade sertaneja é governada pelo prefeito Luciano Duque (PT).

Ardoroso defensor da ex-presidente Dilma Rousseff (PT) durante o processo de impeachment, Silvio Costa pretende traduzir todo seu esforço na defesa da petista em votos. “Pernambucanos terem a oportunidade de escolher candidatos que representam a coerência e a lealdade. “Este é o palanque da verdade e da lealdade. Não nos juntamos pelo oportunismo, mas sim pela nossa coerência, pela ética e pelo respeito aos pernambucanos”, disse Silvio Costa.

Armando Monteiro (PTB) em entrevista à Rádio Folha
Armando Monteiro (PTB) em entrevista à Rádio FolhaFoto: Rafael Furtado/Folha de Pernambuco

Indagado sobre um possível apoio da vereadora Marília Arraes (PT) à sua postulação, o senador Armando Monteiro Neto (PTB) teceu elogios à petista, que concorre à Câmara Federal após ter sua candidatura ao Palácio das Princesas afastada pela direção nacional do PT. Depois de participar de sabatina da Rádio Folha FM na condição de candidato ao Governo do Estado, Armando afirmou que Marília foi “guindada ao primeiro plano das lideranças de Pernambuco”, mas que não vai pressioná-la por alianças.

Armando, quando disputou a eleição de 2014 ao Governo do Estado, contou com o apoio da vereadora Marília Arraes, que havia acabado de romper politicamente com o PSB. O petebista, inclusive, chegou a vincular a sua imagem com a da petista em um vídeo de campanha que circulou nas redes. “Quando a gente olha a história de Armando, a gente vê competência”, dizia Marília, no vídeo, que remete, ainda, à eleição passada.

Na saída da sabatina da Rádio Folha, entretanto, Armando adotou um tom mais diplomático. “Marília, hoje, ela foi guindada ao primeiro plano das lideranças políticas de Pernambuco por mérito próprio, agora ela tem que estar muito à vontade para ver como vai se posicionar. Eu não pressiono ninguém, eu respeito a posição dela”, ponderou o senador. “O importante é que ela já disse que não vota em Paulo Câmara e, ao que se sabe, fez uma manifestação de que não poderia votar em Humberto”, alegou.

No domingo, Marília inaugurou o seu comitê, na Boa Vista, sem a presença do senador do PT em Pernambuco, Humberto Costa (PT), que teve, como única agenda do dia, visitar a abertura do comitê do deputado federal Danilo Cabral (PSB), junto com o governador Paulo Câmara (PSB), em Casa Forte.

Maurício Rands (Pros) e Isabella de Roldão (PDT) anunciam apoio a Ciro Gomes
Maurício Rands (Pros) e Isabella de Roldão (PDT) anunciam apoio a Ciro GomesFoto: Gustavo Glória/Divulgação

O ex-deputado federal e candidato a governador Maurício Rands (PROS) anunciou, em coletiva de imprensa, nesta segunda-feira (27), num empresarial no Torreão, o apoio à campanha presidencial de Ciro Gomes (PDT). Mauríco Rands afirmou que ele e candidata a vice-governadora de sua chapa, Isabella de Roldão (PDT), firmaram compromisso em abrir palanque em Pernambuco para o pedetista.

“O presidente Lula não é candidato. E nós fechamos opção de nos alinharmos a candidatura de Ciro Gomes”, disse. Segundo Rands, o apoio a Ciro preenche “um espaço que a política de Pernambuco estava precisando”, pois considera a candidatura “importantíssima no cenário nacional”, segundo ele, Ciro é uma alternativa das “mais fortes que a esquerda tem”, analisou.

Leia também:
Maurício Rands propõe mudanças no padrão de gestão do Estado
Maurício Rands critica ineficiência do Estado e promete atrair investimentos
“Moeda comunitária” é solução de Maurício Rands para evitar roubos a bancos


Chapa dividida - A coligação está dividdida em relação aos apoios aos candidatos a presidente. Enquanto Maurício Rands e Isabella de Roldão aderiram à campanha de Curo Gomes, Silvio Costa (Avante) e Lídia Brenes (Pros) apoiam o ex-presidente Lula (PT).

*Com informações de Luiza Alencar, da editoria de Política da Folha.

Armando Monteiro vai criar Comando Cidadão
Armando Monteiro vai criar Comando CidadãoFoto: Rafael Furtado/Folha de Pernambuco

O senador Armando Monteiro Neto (PTB) criticou a gestão da parceria público-privada (PPP) para construção do Centro Integrado de Ressocialização (CIR) de Itaquitinga, na Zona da Mata Norte de Pernambuco. Durante entrevista ao programa Folha Política, da Rádio Folha, na série de sabatinas com os candidatos ao Governo de Pernambuco, Armando culpou o governo de ter escolhido mal o parceiro, comprometendo a entrega da obra.

Leia também
Armando Monteiro bate na saúde em Pernambuco e propõe mais apoio aos municípios
Armando Monteiro critica falta de investimentos e “terceirização da culpa” do governador
“Não tenho compromisso com a candidatura de Haddad. Eu tenho compromisso com Lula”, diz Armando

Ao historiar o cenário das penitenciárias de Pernambuco, o senador apontou falhas na forma como foi conduzido o processo da PPP. “É preciso ter cuidado quando faz as parcerias público-privadas, porque lá fora tem experiências bem sucedidas, como em Minas Gerais. Em Pernambuco, as PPPs que fizemos foram um desastre”, avaliou o candidato.

O petebista acredita que o parceiro privado foi mal escolhido. “O parceiro privado queria que o Estado fizesse tudo e, no final, nem a parte que ele deveria fazer minimamente ele fez. Em resumo: má escolha do parceiro privado”, definiu.

O senador ainda sugeriu que o governo do PSB não teve capacidade de avaliar as condições econômicas da empresa contratada. “Quando você diz que a empresa quebrou, você está dizendo, em certo sentido, que ao fazer a avaliação da capacidade econômica da empresa, do seu lastro, isso ficou claro que a empresa não tinha capacidade. Você sabe que era uma obra de porte, aquela”, afirmou. Na sua concepção, a obra deveria ter sido tocada por módulos e, ao contrário disso, a maneira como foi feita também gerou dificuldades.

Como proposta, Armando trouxe a ideia de mini-presídios municipais, criando convênios com as prefeituras para operar o sistema prisional. “Dessa forma o apenado fica mais perto da comunidade onde ele vive, da família, ele se preserva mais. (Há uma maior) chance de ele ser capturado por essas organizações (criminosas), quando ele se afasta da família ou quando ele fica sob o domínio dessas organizações nas grandes penitenciárias”, ponderou.

Armando Monteiro (PTB) em entrevista à Rádio Folha
Armando Monteiro (PTB) em entrevista à Rádio FolhaFoto: Rafael Furtado/Folha de Pernambuco

Além de apresentar suas propostas, o senador Armando Monteiro (PTB) não poupou críticas à atual gestão da saúde no Estado durante entrevista ao programa Folha Política, da Rádio Folha, nesta segunda (27). A condução das políticas de saúde em  foi um tema bastante criticado ao longo da sabatina.

Armando foi enfático em apontar e enumerar os problemas no setor. “Esse sistema vem funcionando mal. Sobrecarrega os hospitais de urgência e negligencia a atenção básica”, disse ele, citando um caso concreto. “Temos os hospitais de emergência congestionados. No Getúlio Vargas o quadro é deplorável. Há obras que se arrastam há 5 anos. Além disso, as Upas são subutilizadas”, denunciou.

Segundo Armando, a solução seria ter um olhar mais atento aos municípios, investindo na prevenção. “É preciso cuidar mais nos municípios do papel dos agentes comunitários de saúde. Depois a rede que atende média complexidade e, finalmente, os hospitais que atende as demandas mais complexas”, disse.

Leia também:
Oposição lança chapa majoritária com Armando Monteiro e Mendonça Filho
Armando Monteiro critica falta de investimentos e “terceirização da culpa” do governador
Armando e o governador vão jogar o jogo da paciência


Armando criticou, ainda, o atraso no repasse de recursos para a compra de medicamento nos municípios, o atraso nos salários dos terceirizados, as longas filas de espera para cirurgia, a falta de especialidades como cardiologia e oncologia no interior, além das obras inacabadas como o Hospital do Sertão, os Hospitais da Mulher e outras unidades prometidas mas ainda não entregues.

Ele defendeu a mudança de prioridades para melhorar o serviço. “Descentralização, melhoria de gestão, qualificação dos serviços e humanização do atendimento. É preciso um atendimento que valorize a dignidade das pessoas”, sugeriu.

Questionado se iria entregar as unidades que ainda estão em construção, ele preferiu ser mais pragmático. “Os quatro hospitais são necessários. Temos o que implantar esses quatro hospitais, mas primeiro colocar em melhores condições o sistema atual”, disse.

Organização Sociais de Saúde (OSs) – “Precisamos ter uma medida para avaliar as OSs feita por uma auditoria externa. Elas precisam contemplar o interesse público. Vamos verificar se a relação de custo para o estado e benefício para a população se justifica”, ponderou Armando.

Armando Monteiro (PTB) em entrevista à Rádio Folha
Armando Monteiro (PTB) em entrevista à Rádio FolhaFoto: Rafael Furtado/Folha de Pernambuco

Durante entrevista ao programa Folha Política, da Rádio Folha, na série de sabatinas com os candidatos ao Governo de Pernambuco, nesta segunda-feira (27), o senador Armando Monteiro (PTB) questionou o baixo investimento em Pernambuco nos últimos anos.

Se apoiando em dados comparativos em relação a investimentos na Bahia e no Ceará, Armando questionou o governador por “terceirizar a culpa” e atribuir esse desempenho à crise econômica ou à perseguição do Governo Federal – Segundo Armando, entre 2015 e 2017, enquanto Pernambuco investiu R$ 3,3 bilhões, o Ceará e a Bahia investiram R$ 6,8 bilhões e R$7,4 bilhões, respectivamente.

Leia também:
Alckmin em ato com oposição, sem Armando
Armando e o governador vão jogar o jogo da paciência
Armando Monteiro adota estrela vermelha na campanha em Pernambuco
Armando pede em vídeo campanha sem "fake news e baixaria"

“Hoje, mais do que nunca, o governantes têm que gerir bem os recursos do Estado, mas também terem a capacidade de ter projetos, ser proativos e ir atrás de recursos. Ficam colocando a culpa na crise e por que a Bahia e no Ceará, que também tem governadores da oposição ao Governo Federal investe mais do que o dobro do que Pernambuco investe?”, indagou.

assuntos

comece o dia bem informado: